terça-feira, fevereiro 15, 2011

O incrível mecanismo do interior da célula!


Algum tempo atrás nós vimos um vídeo que mostrava as atividades no interior da célula. A estrutura, a sequência de tarefas, a precisão microscópica do que acontece dentro de uma célula é mais do que prova suficiente de uma inteligência por trás de todo esse mecanismo. Eu não consigo imaginar alguma pessoa sã que ao entrar dentro da fábrica da Intel teria coragem de negar que tudo aquilo a sua volta foi projetado. Quanto mais aprendemos sobre o interior da célula, mais a obra do Criador fica evidente.
Como eu já afirmei em um comentário de algum post, a crença na teoria evolucionista de Darwin só poderia ser aceita em um tempo onde a célula era um grande mistério, algo como uma sopa mágica ou algo assim. Mas esse paradigma está lentamente mudando e a teoria Darwiniana tomará o seu lugar na história da ciência junto a outras teoria que se provaram falsas com o desenvolvimento da ciência. Mera questão de tempo.
Enfim, vejam abaixo um dos vídeos que nos pareceu fascinante. E esse está legendado em português!

2 comentários:

Marcelo disse...

Por que a complexidade da célula implica necessariamente em um Criador? Além disso, por que, segundo sua visão,a invalidade da Teoria da Evolução necessariamente implica na validade do Design Inteligente?

Maurilo e Vivian disse...

Olá Marcelo.
Obrigado por comentar em nosso blog.
A complexidade da célula indica um Criador pelo simples fato que complexidade, somada a objetivo mais padrão são indicações do trabalho de uma mente inteligente por traz daquilo que estamos vendo. O interior da célula não é somente complexo, mas também apresenta um padrão, apresenta um objetivo, apresenta mecanismos de correção e lida com informação (DNA e RNA). Se encontrássemos esses elementos em qualquer outro lugar, jamais aceitaríamos que não existe uma mente por traz de tudo isso. Só na biologia é que não podemos aceitar a resposta mais óbvia. Podemos ver isso nas pedras que se encontram no Amapá, conhecidas como Stonehenge brasileiro, no sítio arqueológico de Calçoene. Eu estive nesse lugar, não parece mais do que um monte de pedras jogadas no chão. Mas no momento que os arqueólogos perceberam um padrão na colocação das pedras, concluíram que essas pedras foram colocadas de forma proposital pelos índios. Pena que na biologia não podemos seguir as evidências.
A evolução Darwiniana, ou a síntese neo-darwiniana não tem poder explicativo para toda a vida que vemos. No máximo ela consegue explicar variações dentro de uma espécie, mas não a criação de novas espécies. Quando uma teoria se mostra falsa, ela deve ser abandonada, mesmo que seja o paradigma científico do momento. Mas a falsidade do darwinismo em si não valida o design inteligente. O que tem validado o design inteligente não é a falta de explicação do darwinismo, mas sim os achados científicos, especialmente os que vêm da microbiologia. Portanto, o design inteligente não entra como explicação substitua, na fala de algo melhor. Ela é uma conclusão baseada nas mais recentes descobertas científicas. Na história da ciência é sempre assim. Um antigo paradigma vai embora lentamente enquanto outro se levanta aos poucos.

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...