domingo, junho 28, 2009

Como evangelizar uma Testemunha de Jeová



Uma pergunta recorrente para nós é como evangelizar uma Testemunha de Jeová? Como podemos fazer com que vejam que estão vivendo no engano de uma seita horrível?
Bom, na verdade não podemos faze-los ver isso. Esse é um trabalho do Espirito Santo (João 16:8). O que podemos fazer é compartilhar o evangelho com eles e orar para que o Espirito esteja agindo em suas vidas. Lembre-se sempre de focar no evangelho, primeiro apresente o evangelho, depois você pode passar para qualquer outra discussão, pois senão pode perder a chance de pregar-lhes o evangelho, que é o poder de Deus para salvação do homem.
De uma lida em nosso manual de evangelismo. Você pode baixá-lo gratuitamente aqui.
Vamos mostrar abaixo uma conversa típica com uma Testemunha de Jeová que pode vir a bater em sua porta. É só uma conversa de exemplo, mas serve bem para mostrar como o fazemos. Tiramos esse diálogo do livro de Ray Comfort World Religiosn in a Nut Shell. Já experimentamos esse tipo de conversa e sempre se segue mais ou menos dessa forma.
Antes do diálogo gostaríamos de dar algumas dicas valiosas:

-Tenha um entendimento claro da sua própria fé e da Bíblia.
-Faça um plano bem definido para o evangelismo e mantenha essa iniciativa.
-Esteja pronto para citar e explicar passagens bíblicas específicas que dão sustentação à doutrina cristã.
-Defina bem seus termos e peça para que a Testemunha de Jeová também defina os dele.
-Foque a discussão no assunto principal da pessoa e obra de Jesus Cristo. Enfoque a necessidade de um relacionamento pessoal com ele.
-Compartilhe seu testemunha pessoal da graça de Deus e sua fé em Jesus Cristo como seu salvador.
-Ore e peça para que o Espírito Santo o guie.

Abaixo segue um diálogo típico com as Testemunhas de Jeová.

Batida na porta.
João: eu sou João e este é Gil. Estamos nessa área falando com as pessoas sobre assuntos espirituais.
Você: interessante. Meu nome é ... Prazer em conhece-los.
João: prazer.
Você: vocês são Testemunhas de Jeová?
João: sim, somos.
Você: eu tenho uma pergunta para vocês. Eu tenho uma faca nas minhas costas e eu só tenho três minutos para viver. Como posso entrar no Reino?
João: três minutos! UAU. Bom, você precisa viver uma vida boa, aprender sobre Jeová, ir de porta em porta, ajudar as pessoas, orar, etc.
Você: eu não posso fazer nada. Eu tenho uma faca nas minhas costas. E eu não posso viver uma vida boa. Eu já menti, roubei, sou um fornicador e blasfemo. Eu agora tenho dois minutos! Me ajudem!
João: hum...
Você: um minuto para viver. Vocês podem me ajudar?
João: desculpe, não podemos ajuda-lo.
Você: João, pense no ladrão na cruz. Ele disse que foi condenado justamente. Eu não acho que ele pensava que a lei romana estava sendo justa em executa-lo. Justiça para um ladrão normalmente é passar alguns meses na prisão, não pena capital. Eu acho que ele estava falando da lei de Deus. Que justamente o condenou. Não havia nada que ele pudesse fazer em relação a isso. Ele não podia ir para lugar algum, suas mãos e seus pés estavam presos na cruz. Deixe-me fazer uma pergunta: você acha que é uma pessoa boa?

[mesmo as Testemunhas de Jeová acreditando que Jesus morreu em uma estaca, ainda assim devemos pregar a cruz. Isso porque é parte da verdade do evangelho. Nós devemos pregar pecado e inferno para aqueles que não acreditam em nada disso].

João: Sim, eu sou.
Você: Você acha que guardou os Dez Mandamentos?
João: Eu acho que sim. Eu tentei.
Você: Vamos então passar por alguns dos mandamentos para ver como você se sai. Quantas mentiras você acha que você contou em sua vida? Estou falando de mentiras de verdade, não mentirinhas.
João: Eu provavelmente contei muitas mentiras na minha vida.
Você: Quantas você acha que contou? Cinco? Dez?
João: Talvez 20 ou 30.
Você: Como se chama uma pessoa que conta mentiras?
João: Mentiroso. Mas foi no passado. Eu me arrependi e mudei minha vida.
Você: Muitas vezes não damos muito importância para a mentira, dizendo que são mentirinhas, mas a Bíblia nos diz que “lábios mentirosos são abominação para o Senhor”. Isso quer dizer que a mentira é extremamente detestável para o Senhor. Você já roubou alguma coisa em sua vida?
João: Sim, já roubei, mas isso foi a anos atrás. Como eu já disse, eu mudei.
Você: Continue comigo João. Como se chama uma pessoa que rouba coisas.
João: Ladrão.
Você: Você já usou o nome de Deus em vão?
João: Sim, eu fazia isso.
Você: Pense sobre isso. Jeová te deu vida. Ele te deu olhos para ver a beleza da sua criação. Te deu ouvidos para ouvir boa música, possibilidade de aproveitar boa comida. Ele colocou a sua bondade sobre você e você usou o Seu santo nome ao invés de um palavrão para expressar aversão, nojo, dor. Esse é um pecado muito sério, chamado de blasfêmia.
João: Você está certo.
Você: Jesus disse, “todo aquele que olhar para uma mulher com desejo sexual já cometeu adultério com ela em seu coração”. Você já olhou com desejo sexual para alguém?
João: Sim senhor, já olhei.
Você: Então você cometeu adultério em seu coração aos olhos de Deus. Então, João, aqui está um resumo do que descobrimos até agora. Você não é a pessoa boa que você pensou que era. Você mesmo admitiu para mim (eu não estou julgando você), você é um adultero do coração mentiroso, ladrão e blasfemo. E você vai ter de se apresentar perante Deus no dia do Julgamento Final. Se Ele te julgar baseado nos Dez Mandamentos, você será considerado inocente ou culpado?
João: Se for pelos Dez Mandamentos, eu serei considerado culpado.
Você: Você vai então para o céu ou para o inferno?
João: Eu acho que iria para o inferno, se forem somente essas as opções.

[Introduzir a Lei de Deus muitas vezes lida com a falsidade de que o inferno é meramente a cova. A Lei moral faz um inferno literal fazer sentido.]

Você: Você e eu somos criminosos aos olhos de Deus e nenhuma boa obra que façamos pode nos salvar. Nossas “boas obras” são na essência uma forma de subornar a Deus. Estamos exatamente na mesma condição do ladrão na cruz. Lembre-se, ele não podia ir para lugar algum ou fazer qualquer coisa – ele estava preso na cruz. Nós também somos criminosos culpados que violaram os Dez Mandamentos e a Lei de Deus também nos prende. Isso nos deixa com a única alternativa que o ladrão teve; ser salvo pela graça através da fé em Jesus Cristo. Ele se voltou para Jesus. É isso que devemos fazer pelo arrependimento. Nesse momento ele disse, “Senhor, lembra-te de mim...” Ele então acreditou que Jesus era Senhor e que ele iria ressuscitar dos mortos, que eram os requisitos para a salvação (Veja Rom 10:9,10). Devemos fazer o mesmo. Jesus sofreu e morreu na cruz, tomando sobre si a punição por nossos pecados. Nós violamos a Lei e Jesus pagou a fiança em seu sangue. Isso quer dizer que por causa do morte sofrida e ressurreição de Jesus Cristo, Deus pode liberar nosso caso. Ele pode cancelar nossa pena de morte e permitir que vivamos. O que devemos fazer é nos arrepender e confiar somente Nele (não nas nossas obras) para nossa salvação eterna. João, obrigado por me ouvir.
João: De nada.

[Não fique desanimado se você não perceber nenhum resultado visível. Algumas vezes a pessoa para quem você está evangelizando pode até concordar com você dizendo “sim, somos salvos pela graça através da fé em Jesus”. Se você não mantiver em sua mente que ele está falando uma linguagem diferente da sua, isso pode tirar de deixar estagnado. Lembre-se que a definição dele de graça e salvo é diferente da definição bíblica, então tenha certeza que você explicou o evangelho e aquele que é ensinado pela Bíblia.]

8 comentários:

Mana disse...

WOw! Uma benção seu Blog! Obrigada por compartilhar suas experiencias e sabedoria! Que Deus continue abençoando!

Luís Araújo disse...

Olá

De facto fantasia não lhe falta. Está bastante enganado com as abordagens das testemunhas de Jeová fazem á porta. Elas vão para falar da Biblia e raciocionar á base das escrituras. Mesmo aquelas que são mais limitadas não em sentido espiritual mas sim secularmente, elas tem a capacidade de usar ilustrações, forma de ensino que Jesus usava para ensinar, e que os envagélicos perderam ou não desejam usar esse arma de ensino. Como não sabem usar ilustrações, parabolas, então vai de inventar um historinhas se nenhuma graça para entreter a mente de alguns. Sejam mais criativos e deixem de enganar as pessoas por dizer que as Testemunhas de Jeová são uma seita horrivel. Não sabem o que estão dizer, faz-nos lembrar as palavras de Jesus "Pai perdoa-os, pos não sabem o que fazem" Tradução livre.

Maurilo e Vivian disse...

Olá Luís. Bom vê-lo novamente por aqui.
Apesar do prazer de ter o seu comentário, é uma tristeza ver que você continua preso ao engano.
Primeiro, não existe nada de errado em nosso relato sobre a abordagem das testemunhas de Jeová em nossa porta. Elas não vem conversar conosco sobre as Escrituras e raciocinar livremente. O que uma testemunha de Jeová vem fazer à minha porta, como lhe é ensinado nos cursos teocráticos, é pregar a cartilha da Torre de Vigia, ponto a ponto, sejam esses pontos bíblicos ou não. Tanto isso é verdade que elas se negam a conversar conosco quando demonstramos conhecimentos de nossas doutrinas e, especialmente, da de vocês. Aliás, uma testemunha de Jeová é orientada e não entrar em debate com aqueles que demonstram qualquer conhecimento. Talvez por medo que seus incautos seguidores venha a conhecer a verdade de Jeová, o que infelizmente não encontram nos textos do corpo governante.
Mas me responda uma coisa: porque saber apresentar uma ilustração teria qualquer coisa a ver com veracidade? O fato de alguém ter alguma habilidade em apresentar uma ilustração nada diz sobre a veracidade de suas crenças. Conheço ateus que são ótimos em suas retóricas e ilustrações e você tanto quanto eu concordaria que eles não estão certos em relação à existência de Deus.
Além do mais, eu conheço alguns evangélicos que são ótimos em contar parábolas e ilustrações. Portanto, sua representação dos evangélicos, além de ser falsa, não serve em nada para defender sua posição.
Já passou da hora de você aprender a argumentar melhor meu amigo. Já que você tem se disposto a defender a Torre de Vigia e seus ensinos, deveria se preparar melhor pra isso.
Abraços.

tonydesenhart disse...

tonydesenhart disse...
Sr Máurílio!Como sempre os testemunhos de Jeová fogem de usar a palavra de Jeová, pois terminam seus conhecimentos(limitados) quando defrontam com algum irmão em Cristo com conhecimento, convicto de sua salvação, ( O Espírito Santo o selou quando você aceitou
Cristo. Efésios 1.13,14; 4.30.
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.
Romanos 8:16-17
1 João 4.13; Romanos 8.16.Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.
Romanos 8:1-2A salvação vem pela graça ( favor imerecido)

Para pessoa ser salvo a primeira coisa tem que aceitar a Jesus como seu Salvador, confessando com sua boca, em Romanos 10:9 diz: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.

As obras são conseguencias de um filho de Deus

Pois quando Deus criou o mundo nós fomos feitos criaturas de Deus, apos nós confessarmos Ele como nosso Senhor e Salvador, nos tornamos filhos de Deus
João
1:12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crê-em no seu nome; "Porque PELA GRAÇA SOIS SALVOS, POR MEIO DA FÉ; e isso não vem de vós; é dom de Deus. NÃO VEM DAS OBRAS, PARA QUE NINGUÉM SE GLORIE."
(Efésios 2: 8,9)Sei que vcs, testemunhos de Jeová ñ acreditam q estão salvos, e acham que serão pelas obras.....Diante de fatos ñ tem argumentos.Se vc ñ se converte diante da graça expressa na palavra, então, aguarde o destino o inferno, que é terrível...O Inferno final, definitivo, é conhecido como Geena (Mt 10.28, gr.), se bem que, em Mateus 25.41,46, Jesus não empregou o termo geena, e sim duas expressões equivalentes: “fogo eterno” (gr. pur to aiõnion) e “tormento eterno” (gr. kolasin aiõnion). Estes correspondem também ao Lago de Fogo (gr. limnem ton purós), mencionado em Apocalipse 20.15, etc. A Besta (Anticristo) e o Falso Profeta (Segunda Besta) — no fim da Grande Tribulação —, e o Diabo, depois do Milênio, serão lançados no Inferno final, que ainda não foi inaugurado.Estude Lucas 16, Apocalipse 6, Judas e 2 Pedro.Que vc dê lugar ao Espírito Santo, e creia na tua salvação, por Cristo Jesus, e torne-se um " Filho de Jeová"Amém

Oráculo de Jeová disse...

Evangelizar é o mesmo que "pregar boas notícias" ou "pregar boas novas" de fato a palavra grega EVANGELHO significa "boas novas". As Testemunhas de Jeová pregam as "boas novas" ou "Evangelho" a respeito do Reino. Mateus 24:14 diz que "Estas boas novas do Reino serão pregadas em toda a terra habitada... e então virá o fim".
Portanto, alguém dizer que vai "evangelizar" as Testemunhas de Jeová não faz sentido algum, são de fato , elas quem pregam boas notícias a respeito do Reino de Deus. Na mente dos evangélicos em sua maioria, "evangelizar" é o mesmo que "pregar". Você autor deste blog está tão acostumado com a terminologia distorcida que nem percebe. Somente uma religião na terra está organizada para evangelizar (ou pregar boas notícias) e estas são exatamente aqueles de quem deboxa em seu blog!

Maurilo e Vivian disse...

Eu adoro o jeito circular de pensar das Testemunhas de Jeová. Como voces pregam o evangelho, como voces pregam as boas novas, então, não tem como voces serem evangelizados. Fantástico. A única falha que existe no seu pensamento é que a mensagem que as testemunhas de Jeová pregam em nada se parecesse com o evangelho de Jesus Cristo. O que voces pregam é uma versão distorcida e corrompida do evangelho, que nasceu não de um estudo cuidadoso das Escrituras, mas sim da influência satânica do Corpo Governante. Então, quando alguém prega o evangelho bíblico para uma testemunha de Jeová, está sendo realmente sendo evangelizada.
Eu nunca debochei de qualquer testemunha de Jeová aqui no blog apenas por serem testemunhas de Jeová. O que atacamos é a teologia satânica que esse grupo prega, pensando que está piedosamente pregando as boas novas.

Paulo Bezerra disse...

Excelente blog. Gostei muito desse diálogo. Tenho muitos amigos TJ, e tenho buscado conhecimento sobre eles, e de como pregar a palavra do Senhor de forma correta para esse grupo de pessoas em especial.

Glória a Deus por pessoas interessadas em fazer a obra do Senhor, e ajudar a outras a fazerem o mesmo em suas regiões.

Amém, louvo a Deus pela vida de vocês. Que Deus continue os abençoando.

Graça e paz.

Maria Clara Moreira Ramos disse...

Negar a divindade de jesus,é sem duvida o cúmulo da blasfêmia.

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...