sexta-feira, dezembro 18, 2009

A morte traz nova percepção de valor


"Ora, aconteceu naqueles dias que ela, adoecendo, morreu. E todas as viúvas o cercaram, chorando e mostrando-lhe as túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas". Atos 9:37,39

Algumas pessoas têm que morrer - para serem apreciadas. Elas passam pelo mundo vivendo em silêncio, dedicadas aos interesses daqueles que lhes são queridos, buscando nenhum reconhecimento. Elas são apenas pessoas comuns, e por isso lhes é permitido amar e servir, sem apreciação.

Mas um dia elas não se encontram em seu lugar habitual - o seu trabalho na terra já está feito - e elas se foram! Então o lugar vazio revela o valor da bênção que tinham sido. Na sua ausência, as pessoas aprendem pela primeira vez o valor dos serviços que estavam acostumados a receber a partir delas.


(J. R. Miller, "Miller's Year Book--a Year's Daily Readings")

sexta-feira, dezembro 04, 2009

Vai custar tudo!

Belíssimo vídeo com uma poderosa mensagem do Dr. Steven Lawson, um dos grande pregadores de nosso tempo.
Eu sei, o vídeo está em inglês. Infelizmente, vai ser assim, até alguém legenda-lo.
Se você sabe inglês, reflita sobre o custo de ser um discípulo de Cristo.
Vai nos custar tudo. Absolutamente tudo.


sábado, novembro 28, 2009

a Liahona em gravura


Já que falei da Liahona, nada melhor que mostrar uma foto (desenho) dela.
Aí está, bem no meio da imagem, nas mãos dos homens.

All Blacks contra os Barbarians e um belo try

Semana que vem tem All Blacks contra os Barbarians! E vão transmitir na ESPN!!!!!!!
Sempre é um jogão. Um dos mais lindos jogos da história do rugby foi entre esses dois times. Os All Blacks, da Nova Zelândia, meu time do coração e os Barbarians, um apanhado das outras seleções.
Veja abaixo o belíssimo try dos Barbarians no clássico jogo de 1973. Semana que vem tem mais.

O Livro de Mórmon e os missionarios


A caminho de meu trabalho, em um mesmo dia, pude observar por duas vezes pessoas lendo o Livro de Mórmon no ônibus. Eu nunca havia visto esse livro na mão de qualquer pessoa que não um missionário mórmon, portanto isso chamou minha atenção. Ainda mais quando acontece duas vezes no mesmo dia. Infelizmente, não me foi possível abordar essas pessoas para conversar sobre assuntos espirituais, já que havia uma abertura óbvia.
O mormonismo tem se tornado muito próximo de nós, por vários motivos. Entre eles, o fato de trabalhar com uma mulher mórmon. E nossas visitas constantes aos Estados Unidos acabam nos expondo mais à eles, já que existem aos montes por lá.
Nessa última viagem, quando estávamos no aeroporto para o embarque, três deles devidamente uniformizados estavam esperando no portão a chamada para embarcar no mesmo vôo que nós. Na hora me veio aquela vontade incontrolável de ir falar com eles. Três, ali, à minha disposição? Eu fico mais agitado que um labrador no momento de passear. Mas eu também estava checando se conseguiríamos embarcar de primeira classe ou não, então, estava meio ocupado no portão de embarque (hei, dez horas até Dallas não são fáceis de econômica. Tanto que fomos mesmo de primeira classe. Um pequeno direito missionário...).
Como não foi possível me conter, fui conversar com eles. Um deles estava lendo uma revista chamada Liahona (que eu já estava lendo em sua versão online no site deles) e utilizei isso como iniciador da conversa. Perguntei o que queria dizer a palavra Liahona em si. Eles me disseram que era o nome da bússola que guiou os peregrinos judeus em sua viagem. “Em sua viagem até a América do Norte, não?” perguntei. Começamos a conversar um pouco sobre o Livro de Mórmon e ficaram surpresos em saber que eu já havia lido o livro e conhecia as histórias. Infelizmente, deram início ao embarque e vi que eles ficaram entre tentarem embarcar e a responsabilidade de não desperdiçar a conversa. Eu encerrei a conversa para que eles pudessem seguir para o vôo. Só nos vimos novamente em Dallas na imigração, mas em filas diferentes. Depois não nos vimos mais.
Eu tenho um certo respeito pelo programa missionário dos mórmons. Não pela teologia, mas sim pelo investimento da igreja em missões. Nesse exato momento estou lendo sobre a formação dos missionários e os custo para cada um.
A igreja protestante no século 20 foi marcada pela negligencia de uma forma geral em missões e evangelismo pessoal. Esquecemos qual é o destino eterno daqueles que morrem sem Cristo. Esquecemos que todas as coisas que estão à nossa volta são insignificantes quando comparadas com as coisas eternas. Acreditamos que a pregação do “evangelho da prosperidade” tirou o foco de principal motivo para nossa existência (glorificar a Deus e viver Sua existência para todo o sempre) para substituí-lo pelo suprimento de nossas necessidades aqui na Terra. Que vergonha. E nada melhor para declarar a glória de Deus do que Ele salvar um miserável pecador como nós. Romanos 10:14 e 15 “Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? assim como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam coisas boas”! Versículos batidos no meio cristão, mas que ficam sempre impressos nos folhetos missionários, não nos corações dos cristãos.
Pode ter sido uma coincidência ter visto pessoas lendo o Livro de Mórmon por ai. Ou talvez não. Mas é inegável que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias está crescendo em nossa nação, assim como foi nos Estados Unidos. Nós cristãos devemos estar prontos para apresentar o verdadeiro evangelho para eles e mostrar que, apesar de serem bem organizados e cuidarem bem um dos outros, eles não apresentam o Jesus das Escrituras, mas sim um outro Jesus (2 Cor 11:4).
Estejam preparados meus irmãos.

sexta-feira, novembro 27, 2009

Digno é o Cordeiro - Worth is the Lamb

Clip de uma de minhas músicas preferidas. Momento de agradecimento ao nosso Deus.
Reflita nessa canção e na profundidade de tudo o quanto devemos agradecer.


Ps: Muitas das grandes músicas contemporâneas de louvor saem da Hillson. Eles são muito bons nisso. Uma pena que a teologia deles é ruim. Espero que o pastor Brian Houston, amigo do Joel Ostenn, abandone o movimento Palavra de Fé e volte para o verdadeiro evangelho bíblico. Só uma nota pois não endossamos esse ministério, apesar de acertarem às vezes no louvor.

quinta-feira, novembro 26, 2009

Thanksgiving - Dia de ação de gracas


Hoje é Thanksgiving Day, Dia de Ação de Graça nos Estados Unidos. Gostaríamos muito de estar por lá por dois motivos. Primeiro para poder celebrar e agradecer a Deus junto à nossos irmãos, por todas as coisas que o Senhor tem feito. E segundo, porque no Thanksgiving as lojas fazem umas promoções loucas, de até 80% de desconto. É muita coisa..
Essa é uma tradição que não temos aqui no Brasil, já que esse feriado está totalmente ligado à história dos Estados Unidos. Um bom resumo do Thanksgiving nos é dado pelo Linus nesse clássico desenho do Charlie Brown. Apesar de estar em inglês, colocamos abaixo a tradução da fala do Linus:

“No ano de 1621, os peregrinos realizaram a sua primeira festa de Ação de Graças. Eles convidaram o grande chefe índio Massasoit, que trouxe noventa de seus bravos índios e uma grande abundância de alimentos. O governador William Bradford e Capitão Miles Standish foram convidados de honra. O ancião William Brewster, que era ministro, fez uma oração que dizia algo assim: "Nós agradecemos a Deus por nossas casas e a nossa comida e a nossa segurança em uma nova terra. Agradecemos a Deus pela oportunidade de criar um novo mundo de liberdade e justiça””.

Podemos pegar carona junto a nossos irmãos americanos e dar graças ao nosso Deus pelas suas bençãos e dádivas. Você já agradeceu a Deus hoje? Já agradeceu ao nosso Senhor por salvar pecadores miseráveis como nós, mesmo quando não merecíamos o Seu amor? Já agradeceu pela comida, pelo ar, pela casa? Já agradeceu pelas tribulações e dificuldades, que vão formando nosso caráter cristão? (Romanos 5:2-3).
Quero terminar com uma oração puritana retirado do livro “The Valley of Vision”, que tem se tornado meu livro de cabeceira de oração. Ah, ninguém escreve uma oração como os puritanos. E me parece uma oração apropriada nesse dia.

Louvor e ação de graças.
Ó meu Deus.
Tu és mais belo, maior, primeiro de todas as coisas,
o meu coração te admira, te adora, te ama,
pois o meu pequeno barco está tão completa quanto pode estar,
e gostaria de derramar toda a plenitude diante de ti em um fluxo incessante.
Quando eu penso nisso e converso contigo,
dez mil pensamentos deliciosos florescem,
dez mil fontes de prazeres são desvelados,
dez mil alegrias refrescante distribuem-se em meu coração,
aglomerando-se em cada momento de felicidade.
Eu te bendigo pela alma que criaste,
por adorná-la, santificá-la, ainda que seja fixada em solo estéril,
pelo corpo que tu me deste,
por preservar a sua força e vigor,
por fornecer os sentidos para desfrutar de prazeres,
pela facilidade e a liberdade de meus membros,
pelas mãos, olhos, ouvido para fazer a tua vontade,
pela tua generosidade real por providenciar meu sustento diário,
por uma mesa cheia e uma taça transbordante,
pelo apetite, sabor, doçura,
pela alegria social de parentes e amigos,
pela capacidade de servir aos outros,
por um coração que sente dores e necessidades,
por uma mente para cuidar de meus companheiros,
pelas oportunidades de felicidade que se espalham ao redor,
pelos entes queridos nas alegrias do céu,
pela minha própria expectativa de ver-te com clareza.
Amo-te acima dos poderes de expressão da linguagem,
por aquilo que tu és para as tuas criaturas.
Aumenta o meu amor, Ó meu Deus, através do tempo e da eternidade.

terça-feira, novembro 24, 2009

Não desperdice seu câncer

Hoje eu (Maurilo) fui ao médico para marcar uma cirurgia para remoção de um tumor, um câncer de pele que está alojado em meu rosto. Não é nada realmente perigoso, a cirurgia vai dar conta do recado e nenhum tipo de terapia vai ser necessária após a terapia. O máximo que vai resultar disso é uma cicatriz, o que não é de todo mal. Não vou ficar mais bonito mesmo.
Mas essa situação me lembrou um texto do Dr. John Piper escrito um pouco antes de sua cirurgia de remoção de um câncer de próstata. A situação e o tipo de tumor são totalmente diferentes, mas podemos sempre aprender alguma coisa com esse tipo de situação.
Abaixo segue o texto do Dr. Piper. Caso você conheça alguém que é cristão e está passando por isso, acredito que esse texto será de grande ajuda.

Não Desperdice Seu Câncer

Eu escrevo este texto na véspera da cirurgia de próstata. Eu acredito no poder de Deus para curar, pelo milagre e pela medicina. Eu acredito que é certo e bom orar para os dois tipos de cura. O câncer não é desperdiçado quando é curado por Deus. Ele recebe a glória e é por isso que o câncer existe. Portanto, não orar pela cura pode desperdiçar seu câncer. Mas a cura não é o plano de Deus para todos. E há muitas outras maneiras de desperdiçar seu câncer. Estou orando por mim e por você que não desperdicemos essa dor.

1. Você desperdiçará seu câncer se você não acreditar que ele foi designado para você por Deus.
Não adianta apenas dizer que Deus usa o nosso câncer, mas não o designou. O que Deus permite, ele permite por uma razão. E isso é o seu desígnio. Se Deus prevê que uma evolução molecular se torne um câncer, ele pode parar o processo ou não. Se ele não parar, ele tem um propósito. Já que ele é infinitamente sábio, é correto chamar esse propósito um desígnio. Satanás é real e causa muitos prazeres e dores. Mas ele não é definitivo. Então, quando ele atacou Jó com úlceras (Jó 2:7), Jó atribuiu-as a Deus (2:10) e o escritor inspirado concorda: "Eles. . . confortaram-no por todo o mal que o Senhor lhe havia enviado "(Jó 42:11). Se você não acredita que seu câncer foi designado para você por Deus, você vai desperdiçá-lo.

2. Você desperdiçará seu câncer se você acreditar que é uma maldição e não uma dádiva.
"Não há, portanto, agora nenhuma condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus" (Romanos 8:1). "Cristo nos resgatou da maldição da lei, tornando-se maldição por nós" (Gálatas 3:13). "Não há encantamento contra Jacó, nem adivinhação contra Israel" (Números 23:23). "Porquanto o Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão "(Salmo 84:11).

3. Você desperdiçará seu câncer se você procurar conforto em suas probabilidades e não em Deus.
O desígnio de Deus em seu câncer não é treiná-lo no cálculo humano racionalista das probabilidades. O mundo consegue seu conforto nas probabilidades. Cristãos não. “Alguns confiam em seus carros (porcentagens de sobrevivência) e outros confiam em seus cavalos (efeitos colaterais do tratamento), mas nós confiamos no nome do Senhor nosso Deus” (Salmo 20:7). O desígnio de Deus está claro em 2 Coríntios 1:9, "portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos". O objetivo de Deus em seu câncer (entre mil outras coisas boas) é derrubar a autoconfiança em nossos corações para que possamos confiar totalmente Nele.

4. Você desperdiçará seu câncer se você se recusar a pensar na morte.
Vamos todos morrer, se Jesus adiar o seu retorno. Não pensar sobre como vai ser sair desta vida e encontrar Deus é loucura. Eclesiastes 7:2 diz: "Melhor é ir à casa onde há luto (funeral) do que ir a casa onde há banquete; porque naquela se vê o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração." Como você pode aplicá-lo ao seu coração se você não pensa sobre isso? Salmo 90:12 diz, "Ensina-nos a contar os nossos dias para que possamos obter um coração sábio". Contagem de seus dias significa pensar sobre quão poucos existem e que vão acabar. Como você vai receber um coração sábio, se você se recusa a pensar sobre isso? Que desperdício, se não pensar na morte.

5. Você desperdiçará seu câncer se você pensa que "bater" o câncer significa manter-se vivo, em vez de cultivar Cristo.
Satanás e os desígnios de Deus em seu câncer não são os mesmos. Satanás deseja destruir seu amor por Cristo. Deus deseja aprofundar o seu amor por Cristo. O câncer não vence se você morre. Ele ganha se você não estimar a Cristo. Deus deseja arrancá-lo para fora do seio do mundo e alimentá-lo da suficiência de Cristo. O câncer foi criado para ajudá-lo a dizer e sentir: "Eu conto tudo como perda por causa da excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor." E saber que, por conseguinte, "Pois viver é Cristo, e morrer é lucro" (Filipenses 3: 8; 1:21).

6. Você desperdiçará seu câncer se você gastar muito tempo lendo sobre o câncer e pouco lendo sobre a respeito de Deus.
Não é errado saber sobre câncer. A ignorância não é uma virtude. Mas o desejo de saber mais e mais e a falta de zelo em conhecer a Deus mais e mais é sintomático da incredulidade. Câncer é destinado a despertar-nos para a realidade de Deus. Ele é utilizado para colocar sentimento e força depois do mandamento "Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor" (Oséias 6:3). Ele foi criado para despertar-nos para a verdade de Daniel 11:32: "mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte, e fará proezas". Destina-se a criar carvalhos inabaláveis, indestrutíveis, de dentro de nós: "O seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a correntes de água que produz o seu fruto no seu tempo e sua folhagem não murcha. Em tudo o que ele faz, ele prospera "(Salmo 1:2). Que desperdício do câncer se lemos dia e noite sobre o câncer e não sobre Deus.

7. Você desperdiçará seu câncer se você deixá-lo dirigir-lhe para a solidão, em vez de aprofundar seus relacionamentos com manifestação de carinho.
Quando Epafrodito trouxe os presentes a Paulo enviado pela igreja de Filipos, ele ficou doente e quase morreu. Paulo diz aos Filipenses: "porquanto ele tinha saudades de vós todos, e estava angustiado por terdes ouvido que estivera doente" (Filipenses 2:26-27). Que resposta incrível! Ela não diz que estavam em dificuldades, que ele estava doente, mas que ele estava angustiado porque ouviram dizer que ele estava doente. Esse é o tipo de coração que Deus pretende criar com o câncer: um profundamente coração afetuoso que se preocupa com pessoas. Não desperdice seu câncer, recolhendo-se a si mesmo.

8. Você desperdiçará seu câncer se você se lamentar como aqueles que não têm esperança.
Paulo usou esta frase em relação àquelas cujos entes queridos haviam morrido: "Nós não queremos que vocês sejam desinformados, irmãos, sobre aqueles que estão dormindo, que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança" (1 Tessalonicenses 4: 13). Há uma tristeza na morte. Mesmo para o crente que morre, há uma perda temporária, da perda do corpo e perda de entes queridos, e perda de ministério terreno. Mas a dor é diferente, é permeada por esperança. "mas desejamos antes estar ausentes deste corpo, para estarmos presentes com o Senhor" (2 Coríntios 5:8). Não desperdice seu câncer em luto como aqueles que não têm essa esperança.

9. Você desperdiçará seu câncer se você trata o pecado tão casualmente como antes.
São os seus pecados que o afligem tão atraentes quanto o eram antes de você ter câncer? Se é assim, você está desperdiçando o seu câncer. Câncer é designado para destruir o apetite para o pecado. Orgulho, avareza, luxúria, ódio, rancor, impaciência, preguiça, procrastinação, todos estes são os adversários que o câncer deve atacar. Não pense apenas em lutar contra o câncer. Também pense em lutar junto ao câncer. Todas estas coisas são piores do que câncer. Não desperdice o poder do câncer para esmagar os inimigos. Deixe a presença de toda a eternidade fazer com que seus pecados temporais se tornem tão fúteis quanto ele realmente são. "Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, e perder-se, ou prejudicar-se a si mesmo?" (Lucas 9:25).

10. Você desperdiçará seu câncer se você deixar de usá-lo como um meio de testemunhar a verdade e a glória de Cristo.
Os cristãos nunca estão em algum lugar por acidente divino. Há razões para estarmos onde estamos. Considere o que Jesus disse sobre as dolorosas circunstâncias inesperadas: "Mas antes de todas essas coisas vos hão de prender e perseguir, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome. Isso vos acontecerá para que deis testemunho. "(Lucas 21:12 -13). Assim é com o câncer. Esta será uma oportunidade para testemunhar. Cristo é infinitamente digno. Aqui está uma oportunidade de ouro para mostrar que ele vale mais do que a vida. Não o desperdice.
Lembre-se você não está sozinho. Você terá a ajuda de que necessita. "Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus" (Filipenses 4:19).

Pastor John

By John Piper. © Desiring God. Website: desiringGod.org
Tradução Pés Descalços

domingo, novembro 22, 2009

Testemunho do Pastor Raul Ries, Calvary Chapel

Na postagem anterior comentamos sobre Raul Ries, pastor titular da Calvary Chapel em Diamond Bar.
Como todos os participantes da conferência de apologética, ganhamos um DVD com o testemunho do Pr Ries.
Seu testemunho está disponível no Youtube e o colocamos abaixo. Está em inglês, infelizmente ainda não temos legenda para isso. Mas se você fala inglês, aproveite. E se você não fala, aproveite para tentar entender um pouco e praticar. E vá aprender!!!!

Testemunho Raul Ries.

Veritas Apologetics Conference 2009

Para aqueles que estavam com saudades de nossos posts (na verdade, só houve uma demonstração de tal sentimento, da parte de João M. Estamos imensamente agradecidos), queremos nos desculpar porque esses últimos meses foram bem corridos.
E um dos motivos da nossa ausência foi a nossa viagem para Los Angeles para participar de uma conferência de apologética organizada por Joseph Holden, presidente da Veritas Seminary.
Sempre que saio de férias procuramos participar de algum evento cristão que possa trazer algum conteúdo ao nosso ministério e esse foi com toda a certeza um desses eventos. Ano passado participamos de uma conferência de evangelismo com o pessoal da Living Waters e esse ano foi uma de apologética.
Talvez você esteja se perguntando o que é apologética. Infelizmente essa é uma pergunta comum no meio evangélico. Não deveria, mas é.
Segundo o dicionário Houaiss: “ defesa argumentativa de que a fé pode ser comprovada pela razão; defesa persistente de alguma doutrina, teoria ou idéia.”
William Lane Craig, um dos grande apologistas de nosso tempo, define apologética da seguinte forma em seu livro Reasonable Faith: “Apologética (do grego apologia; uma defesa) é o ramo da teologia cristã que busca fornecer uma justificativa racional para as alegações sobre verdades da fé cristã.”
A conferência aconteceu nos dias 6 e 7 de Novembro, na Calvary Chapel Gold Spring, em Diamond Bar, California. Foi muito participar de uma conferência em uma Calvary Chapel porque sempre tive um grande apreço por essa denominação (apesar de negarem esse título). Foi um momento de se reconectar com a Calvary Chapel de uma maneira muito positiva e algumas perspectivas se abriram para nosso futuro.
“The Case for Christianity”, algo como “em defesa do cristianismo” foi o nome dado à conferência e por esse nome já é possível perceber a linha de apresentações dos preletores: apresentar uma defesa positiva do cristianismo como fé e estilo de vida.
Abaixo seguem os preletores e os assuntos que cada um abordou.
Greg Koukl, presidente da Stand to Reason, falou sobre a “defesa da razão” e do raciocínio lógico. Além de uma ótima preleção, tivemos a oportunidade de conversar um pouco com ele. Ele já sabia que iríamos pois estamos trabalhando na tradução de alguns de seus textos para o português e nos recebeu muito bem. Já temos dois artigos do Greg publicados no blog e em breve teremos mais.
Em seguida, Lee Strobel falou sobre a “defesa do criador”. Lee Strobel é jornalista e conhecido por seu livro “Em Defesa de Cristo”. Strobel apresentou dados que nos dão confiança sobre a existência de um criador e como toda a natureza nos mostra que esse nosso mundo foi cuidadosamente planejando, não uma obra do acaso.
Ed Hindson, do ministério The King is Coming, fez uma maravilhosa apresentação sobre o livro de Apocalipse. Em uma hora ele passou por todo o livro de Apocalipse (Revelação se você for Testemunha de Jeová, mas eu duvido que alguma estaria lendo esse post...) e apresentou de uma forma concisa e bíblica os dados referentes à volta de Nosso Senhor. Compramos o DVD da apresentação. Fantástico.
E assim terminou o primeiro dia de conferência. E começou nossa caminhada de volta para o hotel. A gente sempre caminha muito quando vai para essas conferências.
O sábado começou com uma ótima palestra de Norman Geisler sobre a “defesa da Bíblia”. Geisler foi professor de praticamente todos os que ministraram nessa conferência. Até Ravi Zacharias teve aula com ele. Existe um rumor que o apóstolo Paulo aprendeu sobre apologética com Geisler. Particularmente achamos que é um exagero. A quantidade de material que nos mostra sem sombra de dúvidas que o texto bíblico que temos em nossas mãos é confiável apresenta um caso bastante convincente para o cristianismo.
Ron Rhodes foi o palestrante seguinte e falou sobre a deidade de Cristo e sua defesa. Rhodes por muito tempo foi o apresentador do programa de rádio “The Bigle Answer Man” e tem uma longa experiência em apologética. Compramos um livro dele chamado “What the Bible says about...” ou “O que a Bíblia diz sobre...”.
Antes do almoço, Ergun Caner nos falou porque ele é cristão. Caner é turco, ex-muçulmano e pode nos mostrar a diferença drásticas entre o islamismo e o cristianismo. Além de ser muito engraçado.
Na hora do almoço (na fila para comprar um lanche de carne de porco com molho barbecue), conhecemos Jim Pourchot, que veio do Arizona para a conferência. Passamos um tempo conversando com ele e foi realmente muito agradável.
Gray Habermas abriu a última parte com a sua famosa palestra sobre a ressurreição de Cristo. Habermas é uma das maiores autoridades no mundo sobre isso e já ministrou essa palestra mais de mil vezes. Os fundamentos históricos a favor da veracidade da ressurreição de Cristo são muito fortes. Em breve teremos algo no blog sobre isso.
O pastor da igreja onde a conferência estava acontecendo falou em seguida sobre o amor de Cristo por nós. Raul Ries possuiu uma história muito forte de salvação. Ganhamos um DVD com seu testemunho.
E para terminar, ninguém mais, ninguém menos que Ravi Zacharias, falando sobre a existência de Deus. Mas a sua abordagem foi um pouco diferente. Ao invés de apresentar um caso positivo em defesa da existência de Deus, Racharias abordou a questão de como seria o mundo se Deus não existisse e as conseqüências da falta da crença em um deus. Foi a cereja em cima do bolo.
A experiência no congresso valeu em todos os aspectos. Aprendemos muito e já estamos experimentando mudanças em nosso ministério e nossa vida cristã.
Abaixo seguem algumas fotos da conferência.


Ron Rhodes

Louvor

Norman Geisler

Ravi Zacharias

Raul Ries

No jardim em frente à Calvary Chapel

Calvary Chapel Gold Spring

Gary Habermas

Uma foto com Jim

Ergun Caner

Ed Hindson

Lee Strobel

Uma foto com Greg Koukl


Greg Koukl

Joseph Holden

Bem vindo a Diamond Bar

sábado, outubro 24, 2009

Asterix Obelix completam 50 anos


Um dos meus quadrinhos favoritos completa 50 anos em 2009. Asterix e Obelix, criados na França por Albert Uderzo e René Goscinny no ano de 1959.
De acordo com o Yahoo News: "O desenhista Albert Uderzo e o editor Albert René publicarão em 22 de outubro ao redor do mundo a obra "L'anniversaire d'Astérix et Obélix, le livre d'or" ("O Aniversário de Asterix e Obelix, o livro de ouro", em tradução livre), o último álbum do herói gaulês, que completa 50 anos...
Com grande assédio da mídia, Uderzo apresentou na Biblioteca Nacional da França a capa do que será sua quinta história em quadrinhos sozinho, desde que seu companheiro inseparável, o roteirista René Goscinny, morreu em 1977".
Eu comecei a ler Asterix assim que aprendi a ler e sou um grande fan até hoje.
Essa notícia não tem absolutamente nada a ver com religião, mas meu gosto por história, especialmente império romano, veio daí.

quinta-feira, outubro 22, 2009

O que Jesus faria? Lula sabe...


O presidente da república, Luís Inácio Lula da Silva, em uma entrevista publicada na Folha de São Paulo de ontem, encontrou uma justifica moral para suas coalizões imorais, utilizando-se de ninguém menos que o Nosso Senhor, Jesus Cristo.
Demonstrando total desconhecimento das Escrituras e de teologia, mas um domínio perfeito dos antros da perniciosa politicagem brasiliense, nosso presidente assim se justifica:

FOLHA - Nunca se sentiu incomodado por ter feito alguma concessão?
LULA - Nunca me senti incomodado. Nunca fiz concessão política. Faço acordo. Uma forma de evitar a montagem do governo é ficar dizendo que vai encher de petista. O que a oposição quer dizer com isso. Era para deixar quem estava. O PSDB e o PFL (hoje DEM) queriam deixar nos cargos quem já estava lá. Quem vier para cá não montará governo fora da realidade política. Se Jesus Cristo viesse para cá, e Judas tivesse a votação num partido qualquer, Jesus teria de chamar Judas para fazer coalizão.

O que Lula ignora, é que Jesus já esteve no Palácio e já teve oportunidade de fazer uma coalizão. Uma leitura do capítulo 19 do Evangelho de João nos mostra isso:

“e entrando outra vez no pretório, perguntou a Jesus: Donde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta. Disse-lhe, então, Pilatos: Não me respondes? não sabes que tenho autoridade para te soltar, e autoridade para te crucificar? Respondeu-lhe Jesus: Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima não te fora dado; por isso aquele que me entregou a ti, maior pecado tem”.

Não seria esse o momento perfeito para Jesus fazer uma coalizão aos moldes de nosso presidente? Não poderia o Senhor ter dito “Vamos fazer assim Pilatos, você me apóia, instaura uma CPI contra Caifás, condena o Barrabás para o povo achar que tem algum tipo de justiça e quando meu Reino começar, eu aloco para você um ministério e apoio um candidato seu para um governo estadual”. Mas o que se lê em seguida não condiz com isso:

“Então lho entregou para ser crucificado”.

O final todos sabemos.

Não senhor presidente, Jesus Cristo não faria nenhuma aliança para tentar livrar sua cara ou criar governabilidade. Ele tinha convicções profundas e estava disposto a ir até o fim. Mesmo que isso significasse a morte. Ele foi homem o bastante para morrer por nós.

As aspirações messiânicas de nosso presidente estão se aflorando a cada dia. Já sabemos que ele espera que a história do Brasil seja dividida em a.L. e d.L. (antes de Lula e depois de Lula). Mas não é arrastando Jesus Cristo para os níveis tão baixos quantos os da gestão petista que ele vai justificar seus atos. Ele vai ter de conviver com isso.

quarta-feira, outubro 21, 2009

O Pincípio da Pré-Decisão


O PRINCÍPIO DA PRÉ-DECISÃO

Dr. Jobe Martin
Ministérios Biblical Discipleship

Aqui está a idéia:

1) Você tem um problema recorrente, tais como: a preguiça, engano, roubar, jurar, irar-se, luxúria, orgulho, a mentira, a imoralidade, a falta de auto-controle, pornografia, drogas, etc

OU

2) Você tem um problema potencial, um problema que pode surgir algum dia no futuro, tais como: (veja acima)

AQUI ESTÁ O QUE FAZER:

Encontre um versículo das Escrituras que lida com esse problema.

Memorize este versículo.

Medite sobre este versículo.

Personalize esse versículo (coloque o seu nome nele, sempre que possível).

Orar esse versículo de volta a Deus.

E DEPOIS O QUE?

Peça ao Senhor para usar este versículo em sua vida na próxima vez (ou na primeira vez, que você for confrontado com o problema, teste ou tentação!

POR EXEMPLO:

Se você tiver um problema de raiva você pode memorizar Eclesiastes 7:9,

“Não te apresses no teu espírito a irar-te, porque a ira abriga-se no seio dos tolos”.

Isto pode ser convencivelmente desconfortável!

Deus chama pessoas ansiosamente irritadas de tolos!

SUA LÍNGUA ESTÄ FORA DE CONTROLE?

Memorize, medite, personalize e ore de volta para Deus Efésios 4:29:

“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem”.

Pré-decida deixar Deus usar este versículo na próxima vez que precisar domar a sua língua.

Você é tentado RUMO A IMORALIDADE

Memorize 1 Coríntios 10:13: “Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar”.

Por exemplo, quais são as formas de escapar?

Você está tentado a entrar no apartamento de sua namorada. . .

Providenciou Deus uma maneira de escapar?

Sim, você não tem que ir para o apartamento.

Mas, você vai para o apartamento.

Providenciou Deus uma maneira de escapar agora?

Sim, você pode dizer "boa noite" e sair.

Mas, você não sai. . .

Providenciou Deus uma maneira de escapar agora?

Sim, vocês podem se sentar em cadeiras separadas em vez do mesmo sofá.

Mas, vocês encontram-se no mesmo sofá.

Providenciou Deus uma maneira de escapar agora?

Sim, você pode se levantar do sofá e ir para casa! Etc, etc, etc...

Deus sempre oferece uma maneira de escapar!

Concupiscência dos olhos

“Por tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo”. 1 João 2:16

“Não porei coisa torpe diante dos meus olhos”. Salmo 101:3a

“...e não fiquem premeditando como satisfazer os desejos da carne”. Romanos 13:14 (NVI)

Conferência Apologética - The Case for Christianity


Com a chegada das f'érias, nos preparamos para passar dois dias em Diamond Bar, California, participando da conferência de apologética da Veritas Seminary The Case for Christianity, nos dias 6 e 7 de Novembro.
Vamos aprender mais sobre a defesa da fé com homens como Norman Geisler, Greg Koukl, Lee Strobel, Gary Habermas, Ravi Zacharias e outros! Só faltou William Lane Craig!
Temos certeza que vai ser um tempo muito bom de aprendizado e com certeza vamos trazer novidades para cá!
Ainda dá tempo de participar http://veritasseminary.com/edu/

terça-feira, outubro 06, 2009

Evangelizando uma espírita pelo MSN


Ontem tive uma conversa interessante com uma amiga pelo MSN. Eu quase nunca entro no MSN, mas tem sido produtivo toda vez que me logo.
Essa é uma conversa particular, por isso vou mudar o nome dela aqui. Mas é um bom exemplo de uma conversa que começa sobre trivialidades e posso ser mudada para assuntos espirituais. Além disso, também aborda um pouco sobre o espiritismo e também sobre a apresentação rápida de um testemunho.
Eu já falei com essa moça em outra ocasião sobre o evangelho, é por isso que não abordei alguns assuntos na conversa. Mas foi interessante mesmo assim. Eu sei que ela ficou mexida, mesmo sendo pela internet.
Esperamos que seja de grande ajuda para vocês:
Ps: um dos meus apelidos no trabalho é House, portanto, eles estão acostumados com certos comentários mais duros...

Amiga diz (20:04):
Ahhhh
Eu ja tive duras realidades
Talvez dessa vez seja diferente
Talvez tenha chegado o meu momento...
Maurilo diz (20:05):
o seu momento de q?
Amiga diz (20:05):
Mas é por isso q vc acha q ñ vai durar??? Isso ñ é achar, é me preparar para o pior
Amiga diz (20:06):
Sei lá, meu momento de ver q a vida ñ é dura
Hahaha
Maurilo diz (20:06):
a vida é dura. achar o amor da sua vida é outra historia.
mas o objetivo também era te irritar já que você pegou (e depois largou) a minha troca de final de semana...
Amiga diz (20:07):
Não larguei
Não consegui na verdade
Amiga diz (20:08):
Eu acho q a vida ŕ
Maurilo diz (20:08):
r?
Amiga diz (20:08):
É dura pq eu ñ tenho o amor da minha vida
Desconsidere o r
Maurilo diz (20:09):
e você acha q vai melhorar só porq vai ter um príncipe encantado servo da rainha?
Amiga diz (20:11):
Acho q sim
Vc não?
Hihi
Sei lá, sinto q falta algo na minha vida
Maurilo diz (20:12):
e você tem certeza que é um amor? pode ser um cachorro, um gato, um carro, uma religiãoque faça mais sentido que o espiritismo, podem ser varias coisas...
Amiga diz (20:13):
Já tenho cachorro, carro e o espiritismo me satisfaz completamente
Maurilo diz (20:13):
mas isso não quer dizer que essas coisas façam sentido. na verdade o cachorro e o carrofazem... o espiritismo...
Amiga diz (20:13):
Por isso eu acho q falta alguem
Maurilo diz (20:14):
a vantagem é que em três semanas suas duvidas estarão respondidas
Amiga diz (20:14):
O q tem o espiritismo?
Maurilo diz (20:15):
ora, o espiritismo não vai poder resolver seus problemas quando você se apresentar peranteDeus no dia do julgamento final. Além do que, ele não faz sentido, quando analisado logicamente
Amiga diz (20:16):
E a fé é lógica desde qdo?
Amiga diz (20:17):
Pra quem acredita na eternidade do espirito ñ há julgamento final
Maurilo diz (20:17):
desde quando fé é crer em algo com base em evidencias. pelo menos essa é a definição bíblica de fé. sem isso, fé não é nada mais do que pensamento positivo, um desejo que as coisas talvez sejam assim. mas se não for.
Maurilo diz (20:18):
esse é o problema. você fica preso em uma infinito jogo de desencarna e reencarna, sem ter memorias de sua vida passada e paga por coisas que não sabe direito o que fez. é injusto alguem pagar por algo que não sabe o que é. além do que fez com a Índia e seu sistema de castas baseado na reencarnação.
Maurilo diz (20:19):
quando você vai pra Londres? logo no domingo?
Amiga diz (20:20):
Imagina então como você se sentiria se você soubesse q seu erro passado foi ter condenadomilhares de inocentes a morte?
Entre tantos outros mais graves
Enfim
Amiga diz (20:21):
Acreditamos q o esquecimento é uma dadiva
E pagar pelos erros não lembrados nada mais do q justo
Maurilo diz (20:22):
e como eu poderia pagar por isso? como poderia ser julgado (e condenado) a pagar uma penada qual eu não tenho consciência? e os meus erros (pecados) dessa vida? se acumulam ao dapassada? e minha consciência, que me avisa sobre as cosias erradas que eu faço hoje?
Amiga diz (20:22):
e eu vou pra nyc antes de london, fico três dias lá
Amiga diz (20:23):
Eu não sou a melhor pessoa pra vc argumentar essas coisas Mau
Maurilo diz (20:23):
você tiver e te joga no chão. te algema e te leva para o tribunal, onde voce é julgada econdenada. e ninguem te fala qual o seu crime. quando vc pergunta o que fez, dizer que é algo horrivel. vc diz que nao lembra. eles te respondem que é uma dadiva se esquecimento. e vc vai pra cadeia sem saber
Maurilo diz (20:24):
absolutamente nada sobre seu crime. isso não me parece justo, mas sim injusto. o cristianismo, por sua vez, permite uma resposta efetiva para nossa consciência.
tudo bem. eu gosto de falar sobre essas coisas. é legal falar contigo sobre isso.
Amiga diz (20:25):
Iria de bom grado afinal faz um tempo q coloquei meu destino nas mãos de Deus
Maurilo diz (20:25):
já falei com outros também, de vários graus do espiritismo (e mormonismo, e testemunhas de jeová, e católicos e outros.
Maurilo diz (20:26):
você iria para a cadeia sem saber quais são seus crimes? você assinaria um CR1* sem ninguém te falar o porq?
Amiga diz (20:27):
Sim
Maurilo diz (20:27):
é quase uma visão masoquista do mundo. você acha que Deus seria sádico em nos punir semao menos sabermos os nossos erros?
Amiga diz (20:27):
Ele sabe
Resignação
Maurilo diz (20:27):
Vou ficar de olho para ver se quando tal situação se apresentar, vc vai agir assim.
Amiga diz (20:27):
Paciência
Maurilo diz (20:28):
Ele sabe mas vc não. quem está sendo punida é vc não Ele. Deus não é sádico, Ele é amor. Ele jamais iria colocar qualquer punição sobre você sem que você soubesse.
Maurilo diz (20:29):
A gente só pode se resignar com uma situação na qual sabemos o porq. Ninguém vai preso sem saber seus crimes e vai feliz da vida. Isso é até ilegal. Não condiz com o caráter amoroso de Deus. Não daquele que morreu na cruz por nós.
Uau, tá na hora de abrir minha igreja!!!!!!!! Igreja quadrangular do triangulo redondo!
gostou do nome?
Maurilo diz (20:31):
sabe porq eu gosto de falar dessas coisas com voce?
Amiga diz (20:32):
Gostei
Pq?
Maurilo diz (20:32):
bom nome ne?
Amiga diz (20:32):
ótimo
Maurilo diz (20:33):
porq eu vejo que você tem interesse por essas coisas. veja que esta buscando sua espiritualidade, ou seja lá como você chama. Eu acho que vc está buscando no lugar errado e está errando o alvo, mas veja que está na procura. Quem sabe um dia essas minhas digitações façam sentido pra você. Pois estamos falando sobre eternidade aqui.
Amiga diz (20:35):
Sim sim, eu não acredito q a verdade seja uma só
Amiga diz (20:36):
Ou esteja nas mãos de apenas uma coisa/pessoa
Mas o espiritismo me deu as respostas q eu precisava
Maurilo diz (20:37):
mas ela é uma só. Se duas coisas se contradizem, uma esta errada, a outra certa, as duas erradas, mas as duas não podem estar certas. Mas isso é mais do que simplesmente a verdade estar na mão de uma coisa/pessoa. Jesus disse "eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim". Ou essa afirmação é verdadeira ou falsa. Mas não pode ser as duas coisas.
Maurilo diz (20:38):
Mas ter dado respostas não quer dizer exatamente que elas são verdadeiras. Elas podem ser respostas falsas.
Amiga diz (20:39):
Q fora da caridade não há salvação
Q jesus é o caminho
Amiga diz (20:40):
E q precisamos ser resignados e pacientes não me parece respostas erradas
Eu sou feliz com o espiritismo Mau
Se ñ fosse ele eu ainda estaria casada e deprimida
Ou pior, não estaria mais aqui
Maurilo diz (20:42):
parecem porq elas vão de encontra com as próprias afirmações de Jesus. Fora de Jesus não há salvação, também mais adianta diz que "pela graça de Deus vocês são salvos, isso não vem de vocês, é dom de Deus". nós devemos fazer caridades não para sermos salvos, mas sim porque aqueles que foram salvos por Cristo receberam uma nova natureza e agora fazem caridade como fruto de sua salvação.
Maurilo diz (20:43):
Para sermos resignados dessa forma, devemos aceitar que Deus é sádico e injusto. Isso não me parece com o caráter amoroso de Deus. é mais do que felicidade. é uma questão de eternidade. quero compartilhar uma coisa com você sobre depressão.
e não esta mais aqui.
Amiga diz (20:43):
Deus não é sádico
Amiga diz (20:44):
Ele apenas permite q possamos pagar pelos nossos erros
Maurilo diz (20:44):
Se ele te condena a pagar por seus erros sem vc saber quais são é sim. pelo menos dentro da visão espirita Deus se torna sádico.
nossos erros são primariamente contra Deus ou contra os homens?
Amiga diz (20:44):
Eu não concordo com isso, sorry
Maurilo diz (20:46):
claro que não concorda. se concordasse, não seria espírita. ainda assim não escapa a conclusão que um Deus que te pune sem você ter idéia do porq, mesmo ele podendo faze-lo, é um Deus sádico. Como vamos aprender sem saber onde erramos.
mas eu quero compartilhar algo com vc sobre depressão e não estar mais aqui.
Amiga diz (20:46):
compartilhe
Maurilo diz (20:47):
eu não sei se te contei essa historia. enfim. minha família tem sofrido por muitos anos de depressão. meu avo se matou, meu pai se matou e ontem eu soube que um tio irmão do meu pai se matou. todos sofreram de depressão profunda. e eu também estava entrando nisso e muitas vezes no passado eu já pensei em me matar.
Amiga diz (20:48):
Nossa, não fazia idéia Mau
Maurilo diz (20:50):
não parece né? Enfim, eu sempre achei que também iria me matar. mas eu sabia que tinha minha consciência pesada pelos meu erros, por todos os que eu havia cometido, por todas as mentiras, por todas as vezes que eu desobedeci meus pais, por todas as vezes que peguei coisas que não eram minhas e tantas e tantas coisas. e eu sabia que tinha pecado principalmente contra Deus, acima de tudo.
Maurilo diz (20:51):
Como poderia eu mesmo pagar por meus erros contra um Deus eterno? Ai eu descobri algo muito melhor do que a minha capacidade finita de pagar por meus erros. Eu descobri que Deus me amou, mesmo eu sendo pecador e enviou Jesus para viver por mim e morrer em meu lugar, recebendo a punição por meus pecados. Melhor ainda, ele ressuscitou! Venceu a morte.
Maurilo diz (20:53):
Quando descobri isso, percebi o grande presente que Deus estava me dando. Eu podia receber isso, me arrependendo e colocando minha fé em Cristo ou poderia rejeitar. Mas eu sabia que isso era verdade. Então em me entreguei a Cristo e tive meus pecados perdoados e recebi uma nova natureza, me tornei filho de Deus, não por ter sido criado por ele, mas porque ele me adotou. A depressão foi embora
Maurilo diz (20:54):
e nunca mais tive vontade de me matar. Muito pelo contrário, apesar de não ter mais medo da morte. E desde que tenho vivenciado isso tenho visto o quanto isso é verdade e a única verdade. Portanto, eu sei que mais do que ser feliz por ser cristão, eu fui salvo por um Deus maravilhoso. Eu não preciso mais pagar por meu pecados, posso viver livre em minha nova natureza.
basicamente é isso. ufa!
Amiga diz (20:54):
Mas Jesus viveu há 2000 anos
Amiga diz (20:55):
Não é justo continuar errando
Maurilo diz (20:55):
E ressuscitou!
como assim continuar errando?
Amiga diz (20:55):
E sim começar a pagar pelos seus erros
Amiga diz (20:56):
eu acredito q Jesus tbm veio pra nos mostrar como viver
E Ele, mais do q ninguém, sofreu por erros q ñ tinha cometido
Maurilo diz (20:56):
Amiga, vc não tem como pagar seu pecados. veja a seguinte analogia. vc mata uma formiga, o q acontece? nada. vc mata um mendigo, o que acontece? vai para a cadeia. mata o obama, o que acontece? resto da vida na cadeia ou talvez pena de morte. mesmo crime, mas com uma diferença. qual é?
Amiga diz (20:56):
E aceitou resignado
Maurilo diz (20:56):
ele sofreu pelos erros de todos nós!
Amiga diz (20:57):
Se Jesus o fez, Ele espera q façamos o mesmo
Maurilo diz (20:57):
não se resignou. onde você leu isso? Ele recebeu todos os pecados dos homens sabendo o que eram cada um deles. Mas não ficou morto, ressuscitou.
Amiga diz (20:58):
Resignar no sentido de aceitar
Eu sei q ele ressuscitou
E não se revoltar
E aceitar aquilo q aparentemente pode ser injusto
Maurilo diz (20:58):
Ele não espera que soframos sem saber, nem ele fez isso. Ele já providenciou para nós uma forma de sermos salvos, através do sacrifício Dele na cruz.
Amiga diz (20:59):
Mas q no fundo vai ter um sentido
Maurilo diz (20:59):
Deus não tem aparência de injustiça. Ele é justo. Amoroso. Jamais puniria alguém sem que essa pessoa soubesse.
um sentido de q?
Amiga diz (20:59):
Então todos para todo o sempre estão salvos... Podemos continuar errando pq Jesus morreu na cruz por nós?
Maurilo diz (20:59):
Amiga, se podemos pagar por nossos erros, ele não precisava ter morrido na cruz. podia ter vivido em Miami pelo resto da vida
Amiga diz (21:00):
Desculpa, não concordo de novo
Maurilo diz (21:01):
Não. é aí que entra a nova natureza. Ele nos liberta do poder do pecado e pela primeira vez na vida somos livres. Ainda temos a nossa carne, a qual cedemos infelizmente vez ou outra, mas nosso perdão está garantido por causa dele, não de nós. E se amamos a Jesus de verdade, vamos evitar o erro ao máximo, não por nossa causa, mas por ele
Eu sei que vc não concorda. Se concordasse, não seria espírita.
Maurilo diz (21:02):
É sempre bom falar sobre essas coisas com vc. pense sobre isso. eu tenho de sair um pouco.
Maurilo diz (21:03):
mais tarde eu volto.
bjos
Amiga diz (21:03):
Eu tbm
Bjos


* CR1 é uma forma de notificação no meu trabalho. Pode ser positivo ou negativo. Via de regra, negativo. Alguns desses levam a uma demissão.

domingo, outubro 04, 2009

Paul Washer - Você é Amado

Nossos amados irmãos do Voltemos ao Evangelho continuam com seu grande trabalho de tradução dos grande pregadores de nossa época, permitindo ao cristão do Brasil acesso a esses homens de Deus e suas mensagens.
Veja mais uma abaixo: Você é Amado, por Paul Washer.
Visitem e divulguem o blog desses irmãos!

terça-feira, setembro 29, 2009

O grande dia da Sua ira já chegou!


(William Dyer, "O Grande Dia da Ira de Deus!")

"Porque o grande dia da Sua ira chegou - e quem poderá suportar!" Apocalipse 6:17

Quem poderá suportar o dia da sua vinda? Quem poderá subsistir quando ele aparecer? Oh, amado! este não é o dia da ira do homem! Os homens tiveram seus dias de reino e fúria, e desprezo a Deus - mas aquele dia acabou e se foi, e agora o dia de Deus chegou! Este é o dia da Sua ira - e aí do ímpio, aí da prostituta da Babilônia, a hora do seu juízo chegou!

Este será um dia de grande espanto para os maus e os ímpios, “O Senhor te ferirá com loucura e cegueira, e com pasmo de coração”! Deuteronômio 28:28

Este será um dia de grande terror para aqueles que não conhecem a Deus e não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus! Portanto, diz o apóstolo: “Portanto, conhecendo o temor do Senhor, procuramos persuadir os homens”. 2 Coríntios 5:11

Este dia da ira de Deus será um dia de grande sofrimento para os ímpios. “Também eu me rirei no dia da vossa calamidade; zombarei, quando sobrevier o vosso terror, quando o terror vos sobrevier como tempestade, e a vossa calamidade passar como redemoinho, e quando vos sobrevierem aperto e angústia”. Provérbios 1:26-27

Este dia da ira de Deus será um dia de grande desprezo para os ímpios. “O Senhor Todo-Poderoso tem este desígnio para denegrir a soberba de toda a glória, e para pôr em desprezo todos os ilustres da terra”! Isaías 23:9

Este dia da ira de Deus será um dia de grande destruição. “Os ímpios são reservados para o dia de destruição, eles devem ser trazidos para o dia da ira”! Jó 21:30

Oh, amado! A grande ira de Deus será terrível para os maus!
1. A grande ira de Deus irá rasgá-los em pedaços como um leão! “Eu serei como um leão para Israel, como um leão forte e jovem para Judá. Vou rasgá-los em pedaços! Vou levá-los, e ninguém será deixado para resgatá-los”! Oséias 5:14. “Considere isso, todos os que se esquecem de Deus, ou eu vou rasgá-lo em pedaços, sem ninguém para salvá-lo”! Salmo 50:22

2. A grande ira de Deus irá consumi-los como fogo! “O Senhor Todo-Poderoso diz - O dia do julgamento está chegando, queima como um forno. Nesse dia, os arrogantes e os maus serão queimados como palha. Eles serão consumidos - raízes, galhos e tudo”. Malaquias 4:1

3. A grande ira de Deus vai engolir todos os seus inimigos! “A tua mão alcançará todos os teus inimigos, a tua destra alcançará todos os que te odeiam. Tu os farás qual fornalha ardente quando vieres; o Senhor os consumirá na sua indignação, e o fogo os devorará”. Salmos 21:8-9

Oh! a ira do Todo-Poderoso é chamada nas Escrituras:
“O furor da Sua grande ira”! 2 Reis 23:26.
“O furor da sua ira, a ira e a indignação”! Salmo 78:49.
“A fúria de sua ira”! Apocalipse 16:19.

Ninguém escreve sobre inferno como os puritanos... meu amigo, fuja dessa ira enquanto é tempo. Pense sobre seus pecados e a justa punição que está diante de você e se lance aos braços amorosos do Salvador. Ele morreu para que você tivesse vida. Se arrependa de seus pecados e coloque sua fé em Jesus Cristo como seu único e verdadeiro Salvador!

domingo, setembro 27, 2009

Alimentando ovelhas ou entretendo cabras?


Charles Spurgeon (editado)

Um mal está no campo dos "professos" do Senhor, tão grosseiro em seu descaramento, que o cristão mais míope dificilmente deixaria de notá-lo. Durante os últimos anos, este mal tem se desenvolvido a um ritmo alarmante. Ele tem agido como fermento até que toda a massa fermente!

O demônio raramente fez uma coisa mais inteligente, quanto sugerir à Igreja que parte de sua missão é prover entretenimento para o povo, a fim de ganhá-lo. De proclamar o evangelho, a Igreja gradualmente baixou o tom do seu testemunho e também tolerou e desculpou as frivolidades da época. Depois, ela as tolerou em suas fronteiras. Agora as adotou sob o argumento de atingir as massas!

Meu primeiro argumento é que prover entretenimento para o povo não é descrito em parte nenhuma das Escrituras como uma função da Igreja. Se é um trabalho cristão porque Cristo não falou dele? "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura, e proporcionem divertimento para aqueles que não tem prazer no evangelho".

Nenhuma destas palavras, no entanto, podem ser encontradas. Não parecem ocorrer a Ele. Onde entram os animadores? O Espírito Santo é omisso em relação aos mesmos. Foram os profetas perseguidos porque divertiram o povo ou porque eles os enfrentaram? “Concertos” não possuem uma lista de mártires.

Novamente, prover entretenimento está em direto antagonismo ao ensino e à vida de Cristo e todos os Seus apóstolos. Qual foi a atitude da Igreja apostólica ao mundo? “Vós sois o sal do mundo”, não o doce açúcar; mas algo que o mundo irá cuspir e não engolir.

Se Jesus tivesse introduzido mais elementos brilhantes e agradáveis em seus ensinamentos, ele teria sido mais popular. Quando “muitos dos seus discípulos voltaram atrás e já não seguiam” eu não o ouço dizer: “Corra atrás destas pessoas, Pedro, e diga-lhes que teremos um estilo diferente de culto amanhã; algo curto e atraente, com pouca pregação. Teremos uma noite agradável para as pessoas. Diga-lhes que não se esqueçam de se divertir! Seja rápido, Pedro, nós devemos ganhar estas pessoas de alguma forma"!

Não! Jesus se compadeceu dos pecadores, suspirou e chorou por eles, mas nunca procurou entretê-los!

Em vão as epístolas podem ser vasculhadas para se encontrar qualquer vestígio do “evangelho de entretenimento”. Sua mensagem é: “Portanto, saía do meio deles e apartai-vos deles ... Não toque em suas coisas imundas ...” Algo que se aproxime de diversões é notável por sua ausência. Eles tinham ilimitada confiança no evangelho e não empregavam outra arma.

Depois que Pedro e João foram presos por pregar o evangelho, a Igreja teve uma reunião de oração, mas eles não oraram: “Senhor, concedei aos vossos servos que através de um uso inteligente e perspicaz de uma inocente recreação possamos mostrar a estas pessoas quão felizes nós somos”.

Não! Eles não deixaram de pregar Cristo. Eles não tinham tempo para arranjar entretenimentos. Dispersos pela perseguição iam pregando o evangelho. Eles viraram o mundo de cabeça para baixo, essa é a única diferença da igreja de hoje.

Por último, entretenimento falha em realizar os fins desejados. Permita que os oprimidos que encontraram paz através de um concerto musical não se silenciem! Deixe que o bêbado, para quem o entretenimento dramático foi o caminho de sua conversão, se levante! Não há ninguém para responder! A missão do entretenimento não produz convertidos!

A necessidade desta hora para o ministério de hoje é a espiritualidade séria juntamente a uma doutrina bíblica, de tal forma entendida e sentida, que acenda os homens em fogo.

Senhor, limpe a igreja de toda a podridão e lixo que o diabo impôs sobre ela, e traga-nos de volta aos métodos apostólicos!

Tradução: Pés Descalços

sexta-feira, setembro 25, 2009

Se a Epístola de Paulo aos Gálatas fosse publicada na revista Christianity Today...


Se a Epístola de Paulo aos Gálatas fosse publicado na revista Christianity Today...

CARTAS AO EDITOR

Cara Christianity Today:
Em resposta ao artigo de Paulo D. Apóstolo sobre a igreja da Galácia em sua edição de janeiro, tenho de dizer que estou chocado com o tom anticristão deste texto. Por que a negatividade? Ele foi à igreja da Galácia recentemente? Eu conheço algumas das pessoas daquela igreja, e eles são as pessoas mais amorosas e cuidadoras que eu já conheci.
Phyllis Snodgrass, Ann Arbor, MI
------------------------
Prezado Editor:
Quão arrogante da parte do Sr. Apóstolo achar que ele tem o direito de julgar essas pessoas e classificá-las como amaldiçoadas. Esse não é o trabalho de Deus? Independentemente da questão da circuncisão, estes Gálatas crêem em Jesus, tanto quanto ele crê, e é muito farisaico condená-los apenas porque diferem em uma questão tão secundária. Pessoalmente, eu não quero um instrumento afiado em nenhum lugar perto do meu zíper, mas isso não me dá o direito de julgar como alguém segue a Cristo. Será que não podemos apenas focar no nosso compromisso comum em Cristo e promover o seu reino, em vez de diminuir irmãos crentes por questões doutrinárias mesquinhas?
Ed Bilgeway; Tonganoxie, KS
-------------------------
Caro CT:
Eu já vi outros artigos dúbios do Apóstolo Paulo no passado e, sinceramente, estou surpreso que você achou que suas críticas recorrentes a igreja mereciam ser publicadas em sua revista. O Sr. Apóstolo há muitos anos tem tido uma propensão para pensar que ele tem direito a "marcar" certos professores cristãos que não concordam com sua posição bíblica. Certamente eu o parabenizo por desejar permanecer fiel à palavra de Deus, mas eu acho que ele erra em ser tão dogmático sobre suas visões a ponto de se sentir livre para atacar abertamente os seus irmãos. Sua atitude torna difícil a plena unificação da Igreja, e dá crédito à vista da oposição de que os cristãos ficam julgando, são um povo arrogante, que nunca mostra o amor de Deus.
Ken Groener, San Diego, CA
--------------------------
Para os editores:
O Apóstolo Paulo diz que espera que os professores de Gálatas cortem suas regiões privadas? Que tipo de atitude cristã é esse? Que vergonha!
Martha Bobbitt, Boulder, CO
--------------------------
Cara Christianity Today:
O fato de o Apóstolo Paulo se gabar de sua discussão em público com Pedro Cefas, um líder bem respeitado e irmão em Cristo, expõe o Sr. Apóstolo para a figura divisora que ele se tornou na Igreja de hoje. Sua dissertação exaltada contra a Igreja da Galácia é apenas mais do mesmo foco equivocado em uma dependência antiquada por doutrina, em vez do amor e da tolerância. Basta olhar como sua atitude hipercrítica tem denegrido crentes homossexuais e mulheres mais velhas! O verdadeiro problema dentro da Igreja hoje, não é a falta de dedicação doutrinária, como apóstolo parece acreditar, mas em nossa incapacidade de sermos transformados pelas nossas jornadas individuais no Espírito. Evidentemente, o apóstolo não se distancia de seu passado como fariseu legalista, e é incapaz de deixar estar e experimentar o verdadeiro amor de Cristo que está vindo dos Gálatas que se esforçam para adorar a Deus em sua própria maneira especial.
William Zenby; Richmond, VA
--------------------------
Queridos Editores:
Acontece que eu sou um membro da Primeira Igreja Cristã da Galácia, eu tenho um problema com o artigo do Sr. Apóstolo. Como pode ele criticar um ministério que tem sido tão abençoado por Deus? Nossa igreja tem muitos novos membros batizados e tem criado caminho para dentro da comunidade judaica com a nossa visão pragmática sobre a circuncisão. Tal abordagem “sensível aos interessados” deu aos judeus o respeito que merecem por ser povo escolhido de Deus por milhares de anos. Além disso, todos os gentios em nosso meio se sentiram honrados em participar nos muitos rituais edificadores do patrimônio hebraico, inclusive a circuncisão, sem perder a sua paixão por Jesus. Meu conselho ao Sr. Apóstolo é para se manter firme em espalhar a mensagem do evangelho do amor incondicional de Cristo, e parar de criticar o que Deus está claramente abençoando em outras igrejas.
Miriam "Betty" Ben-Hur; Galácia, Turquia
---------------------------

NOTA DO EDITOR: Christianity Today se desculpa por nossa decisão precipitada em publicar a exposição do Apóstolo Paulo sobre a igreja da Galácia. Se tivéssemos conhecido do grau em que os nossos leitores e anunciantes retirariam seu apoio financeiro, nunca teríamos publicado uma verdade bíblica tão impopular. Pedimos desculpas por qualquer dano que possa ter causado em propagar as doutrinas de Cristo.


Não poderia ser mais verdadeiro... hahahaha

O(s) Evangelho(s) segundo a Daslu


Normalmente a vida dos famosos (ou coisas do tipo) pouco nos interessa. Suas estripulias, falas, casos, realizações, via de regram não vão gerar em nós qualquer reação digna de nota. Com uma única exceção: quando o assunto em pauta de tal pessoa envolve religião. Aí sim, nosso interesse é acionado.
Em uma pequena reportagem sobre as visitas (quatro no total) a uma igreja evangélica feitas nos últimos meses pela dona da Daslu, Eliana Tranchesi, católica de carteirinha segundo a revista, pode-se ler a reposta a uma pergunta relativamente direta, “a senhora virou evangélica”? “Sempre tive fé no Evangelho”, ela respondeu, “então não precisaria me converter. Acredito nas religiões do cristianismo, sem preconceito”.
Seria possível alguém dizer tudo sem falar nada?
Vamos observar dois pontos interessantes nesta resposta, que demonstra o que ela tem aprendido (ou não) na Igreja Evangélica de Jesus Cristo, localizada na casa da pastora (????) Vera Domingues, que conta com cerca de 30 pessoas por reunião. Os caracteres totais do nome da igreja são 33 (diga trinta e três) e superam o número médio de participantes. Seja como for, não existe dificuldade em se discipular alguém em um igreja que possui um número de membros menor do que a quantidade de letras de seu nome.
Eliana disse “sempre tive fé no Evangelho, então não precisaria me converter”. O que será que ela quis dizer com isso? Ela sempre teve fé no Evangelho? Em qual evangelho? Existe uma diferença bem grande na visão que os católicos e os protestantes possuem do evangelho e seus resultados. Um acredita na infusão da retidão de Cristo e daí em frente podemos trabalhar nossa salvação. Se no final da vida, morrermos sem pecados, vamos para o céu. Ao contrário, se morrermos em pecado, podemos ir para o purgatório, desde que não seja um pecado capital, se não para o inferno vamos nós!
O outro entende que somos pecadores miseráveis (I'm the wretch, the song refers to...), que merecem receber a ira de Deus mas pela obra de Cristo na cruz temos todos os nossos pecados perdoados (passados, presentes e futuros) e a retidão de Cristo é creditada em nossa conta. Nada do que podemos fazer irá nos tornar mais salvos. Mas pela fé podemos ter confiança em nossa salvação única e exclusivamente por causa de Cristo.
Em qual evangelho ela já acredita para não precisar se converter?
Além do mais, para nós protestantes (e evangélicos até onde eu sei) a conversão é necessária para a salvação, pois a conversão é o nascer de novo (João 3:5). Conversão não é mudar de religião. É a ação de nos arrependermos de nossos pecados e colocar nossa fé em Cristo. Graça, fé e arrependimento. Nesse momento o Espírito Santo age em nossa vida e nos dá uma nova natureza. Nascemos de novo, nos convertemos. Sem isso, sem salvação. Ela não precisa ser salva?
Segunda frase que nos chamou a atenção; “Acredito nas religiões do cristianismo, sem preconceito”. O que isso quer dizer exatamente? Ela acredita em todas as variações que existem dentro do cristianismo? Mesmo quando elas discordam totalmente?
O catolicismo vê a salvação de uma forma diferente do protestantismo. Também entendem a importância das Escrituras de forma diferente. Para a igreja católica, os dogmas são desenvolvidos pela interpretação das Escrituras pelo magistério (igreja) somado às tradições. Os protestantes, somente as Escrituras (sola scriptura) com liberdade de leitura e interpretação para cada cristão. Para as Testemunhas de Jeová (faz um tempinho que não escrevemos nada sobre elas...) Jesus Cristo não é Deus, para os protestantes e católicos, com certeza o é. Mormons acham que Jeová é o pai de toda a humanidade, teve muitos filhos com uma mãe cósmica e que todos somos irmãos, inclusive de Jesus e do diabo. A igreja Ortodoxa rejeita a “Imaculada Concepção de Maria”, assim como os protestantes, mas é uma doutrina de grande importância para os católicos.
Podemos enumerar várias e várias outras diferenças no que ela chama de “religiões do cristianismo”. Como é possível para ela acreditar em todas essas “religiões” se elas não concordam entre si?
Ela só foi até o momento a quatro reuniões na igreja de nome grande. Mas não seria o suficiente para saber que o cristianismo bíblico é totalmente diferente de qualquer outra religião? Não seria o suficiente para saber que você pode aceitar ou negar a mensagem do Evangelho, mas não tem como agir de forma indiferente, se aquilo que ela prega é verdadeiro? Não seria o suficiente para ela saber que aqueles que já se converteram, que nasceram de novo, dão frutos de sua salvação e acreditam que Cristo é o único e verdadeiro caminho e difere daqueles que o representam de forma errada?
Quatro reuniões são mais do que suficiente para isso. Quando estamos fazendo evangelismo na rua, o evangelizado entende tudo isso em menos de 15 minutos e pedimos para que ele repita para nós o que acabou de ouvir. Se a pessoa vai se converter ou não é outra história, já que esse é um trabalho para o Espírito Santo. Mas ela sai dali com uma mensagem muito clara do evangelho.
A pregação somente da graça de Deus sem a lei tem a tendência de criar pseudocristãos. É por isso que Tiago disse “Deus resiste ao orgulhoso” (não preciso me converter), “mas dá graça ao humilde” (Tiago 4:6)

terça-feira, setembro 22, 2009

A ignorância é necessária para preservar a fé?


Está a fé em oposição ao conhecimento? Os cristãos são ignorantes, por definição, ou há um lugar para a razão e a fé?

Por: Gregory Koukl

Materialistas - pessoas que não acreditam em Deus e nas almas e em demônios e em anjos e no céu e no inferno e na vida após a morte e em tudo isso - acredite no que você pode experimentar com os cinco sentidos, e esse é o reino físico. Essa é a visão metafísica que possuem. Visões metafísicas são pontos de vista sobre o que você acredita que é real, e um materialista acredita que a única coisa que é real é matéria em movimento. Richard Dawkins e Christopher Hitchens, por exemplo, se prendem a essa visão. “Materialismo” é a visão de que, pelo menos metodologicamente, dirige a ciência moderna. É a visão de mundo dos “novos ateus” que estão argumentando muito agressivamente que a religião é irracional e perigosa.
Eles dizem que você pode acreditar em Deus, se quiser, mas quando se trata de fazer ciência, você não pode fazer referência à agentes fora do reino natural. Materialistas possuem uma enorme quantidade de confiança que a ciência vai responder a todas as questões relevantes, porque todas as questões relevantes apenas implicam coisas que são físicas, pois só as coisas físicas existem. Não há necessidade, em outras palavras, para colocar Deus nas chamadas lacunas.

Eu acho que os cristãos são, em parte, responsáveis pela confiança que os materialistas têm que a ciência vai preencher as lacunas, porque muitos cristãos cometem um erro consistente sobre a relação entre fé e razão. O erro em si é evidenciado nesta pergunta que eu ouço de variadas formas o tempo todo: “Se há tantas evidências de Deus, então qual é a necessidade da fé”? Se nossa evidência para o cristianismo é tão grande que permite dar-nos conhecimento de fatos que nós podemos saber ao certo, então ela espreme a fé diretamente para fora da equação.

Perceba algo que é muito importante sobre essa perspectiva que muitos cristãos sustentam. Ela coloca a fé em oposição ao conhecimento. Há uma relação inversa entre os dois, de tal forma que quando você aumenta um, você diminui o outro. Você aumenta o conhecimento, diminui a fé, porque você não pode ter fé no que você conhece. Fé é o que você exercita quando você não conhece. Isto lança a fé como uma espécie de pensamento positivo religioso porque pensamento positivo é tudo o que está disponível para você quando você não sabe algo.

O conhecimento é o que você conhece, portanto a fé é reservada para a ignorância. Isto é o que algumas pessoas pensam que Paulo queria dizer quando disse: “Nós caminhamos pela fé e não pela visão”. Caminhamos pelo acreditar – fé, não pelo conhecimento – visão. E se sabemos, não é mais fé. O conhecimento, nessa equação, é o inimigo da fé, e os cristãos são orientados a ter fé.

Esta visão é claramente falsa quando fazemos uma reflexão e um exame das Escrituras. O oposto do conhecimento não é fé, é ignorância. E o oposto da fé não é conhecimento, é incredulidade.

Também não é o que a Bíblia ensina sobre a fé, e este é um ponto a se salientar. Há muitos cristãos que têm uma visão de fé que não é bíblica. Na verdade, é contrária à Bíblia. E esta visão de fé, que é contrária à Bíblia acaba por ajudar e facilitar as coisas para o materialismo, o principal rival da visão de mundo teísta em nosso tempo.

A Bíblia ensina que a fé é confiar no que você sabe que é verdade, porque você tem razão para acreditar que é verdade. Desenvolvo este ponto em profundidade em um artigo intitulado "A fé não é desejar”, então eu não vou me aprofundar nos detalhes aqui, exceto para dar-lhe alguns exemplos.

Jesus disse em Marcos 2, “Para que saibais que o Filho do Homem tem o poder para perdoar pecados”, porque Ele tinha acabado de dizer ao paralítico: “Seus pecados estão perdoados”. Isso irritou o povo. Naturalmente, ninguém podia ver se os pecados foram realmente perdoados, então Ele disse: “Para que saibais que eu tenho o poder de perdoar pecados, eu vos digo, toma o teu leito e vai para casa”. O ato de curar era algo que podiam ver para garantir a realidade, o conhecimento, a certeza, o fato de algo que não podiam ver – o perdão dos pecados. E foi isso que inspirou os seus atos de confiança. Eles tinham conhecimento de que o pecado podia ser perdoado, e é precisamente por isso que eles foram capazes de exercitar confiança.

Atos 2, domingo de Pentecostes. Pedro deu a sua mensagem sobre a ressurreição de Cristo e os efeitos visíveis do Espírito Santo em suas vidas, as manifestações de falar em muitas línguas e línguas de fogo que o povo viu e ouviu. Pedro disse: “Nós não estamos bêbados. Este é o Espírito Santo”. Este é um cumprimento da profecia, uma outra prova. Ele explica as evidências das manifestações que pudessem ver e ouvir, a prova da profecia cumprida, e Jesus ressuscitou dos mortos. “Este homem que vós crucificastes, Deus o ressuscitou dentre os mortos”. Isso é outra proclamação de uma prova – o sepulcro vazio, a ressurreição de Cristo – e isso também foi profetizado. Davi, o salmista falou sobre isso – outra evidência. Ele dá evidências após evidências após evidências e em seguida, conclui, vamos todos da casa de Israel dar um grande salto de fé, porque você não pode saber nada disso. Não, claro que não. Ele diz: “Que toda a casa de Israel tenha certeza de que Deus o levou a ser o Senhor e Messias, esse Jesus, a quem vocês crucificaram”. Não há nenhum salto de fé. Não existe fé baseada na ignorância, mas sim um ato de confiança que se baseia no conhecimento e o conhecimento é baseada na evidência.

O ateu olha para a equação mal montada sobre fé e conhecimento exatamente da mesma maneira como muitos cristãos erroneamente o fazem. Existem coisas que você pode saber, e portanto não há necessidade de fé. A fé é o que você usa quando você é ignorante.

Como a ciência e outros campos do conhecimento estão avançado, somos ignorantes sobre menos coisas. Portanto, nesta definição errônea da fé, as coisas que nós podemos realmente exercer fé diminuíram porque a ciência já explicou isso. Então, essas coisas que poderíamos ter, na ignorância, atribuídas a Deus, já foram explicadas pela ciência, ou serão brevemente explicadas. A ciência tem explicado muitas coisas que pareciam precisar de Deus para dar conta delas, e há agora menos necessidade de Deus, nesse ponto de vista particular sobre a fé. Como resultado, a hipótese de Deus, então, tem cada vez menos e menos poder explicativo, porque os mistérios estão dando lugar ao conhecimento e à ciência.

Materialistas, ateus, são animados. Eles são exuberantes. E eu sou completamente simpático, pelo menos em princípio, pelo ponto dos ateus se essa é a forma como são as coisas entre fé e conhecimento. As lacunas, pelo menos em princípio, serão todas preenchidas pelo conhecimento científico e a religião será, finalmente, vista como pensamento positivo e superstição. Isso é o que nós estamos enfrentando neste ponto de vista do conhecimento e da fé, como pólos opostos.

Pelo contrário, a fé não é oposta ou contrária ao conhecimento. A expansão do conhecimento pela ciência, ou por qualquer outro meio, não é uma ameaça para a fé e o cristianismo. Se a fé envolve confiança no que sabemos, então quanto mais sabemos, mais oportunidade temos de confiar. Fé e conhecimento são companheiros que nos ajudam a colocar a nossa confiança em Deus.

No entendimento bíblico do conhecimento e da fé, à medida que aumenta o conhecimento, aumenta a capacidade de confiança - a capacidade de exercer a fé bíblica, que é um ato de confiança. Quanto mais se sabe sobre o complexo design do universo, a realidade de Jesus, o Nazareno, o fato histórico da ressurreição, bem como todas as crenças verdadeiramente justificadas, mais podemos colocar nossa confiança no Deus que se fez homem em Jesus , ressuscitou dos mortos para resgatar-nos da debilitante e ultimamente mortal doença do pecado.

Não há nenhum pensamento positivo aqui. Nenhum salto de fé. Nenhuma fé cega. Apenas um passo razoável de confiança, confiando em algo que temos boas razões para acreditar que é verdade. Essa é a visão bíblica. E isso não ajuda e não estimula o ateu.


Gregory Koukl é presidente da Stand to Reason, uma organização voltada para a defesa da fé cristã e para o treinamento de cristãos para que possam pensar de forma mais clara sobre sua fé.

Parabéns à fotógrafa vencedora!

Não poderia deixar de expressar aqui minha alegria e meu orgulho (contentamento) com a premiação que a Vivian recebeu ontem no 4º Concurso de Fotografia - Árvores da Cidade de São Paulo, promovido pelo Senac a pela Secretaria do Meio Ambiente da cidade de São Paulo.
Entre mais de 1200 fotos, ela foi selecionada entre as 20 que fizeram parte da exposição.
Além disso, ela ficou entre os 5 primeiros que foram premiados entre essas 20 melhores fotos. Além do reconhecimento, ela ganhou livros de fotografia e um ano de assinatura de uma revista sobre fotografia.
Parabéns meu amor! (Não vou deixar de usar esse meu espaço para isso...)
Veja abaixo a foto vencedora (temos de levar um torrão de açúcar para essas formigas) e também a foto da Vivian na exposição.




Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...