quarta-feira, março 23, 2011

A arte de fazer perguntas: Rob Bell propaga o universalismo

Uma das formas de transmitir uma idéia e fazer a outra pessoa achar que a idéia é dela ou fazê-la considerar uma idéia oposta as suas é apresentar a nova idéia através de perguntas. Perguntas direcionadas. Isso é uma arte. Pode ser usada para o bem e para o mal. Rob Bell, famoso pelos seus vídeos da série Nooma, já há muito tempo provou que é um mestre na arte de fazer perguntas. Mas infelizmente, ele tem usado essas perguntas para, lentamente, desconstruir as crenças básicas do cristianismo e propagar o universalismo (crença que no final das contas, todos serão salvos, não importa suas crenças). Veja abaixo um vídeo promocional do novo livro de Rob Bell, Love Wins (O Amor Vence). Preste bastante atenção. Veja que, através de uma série de perguntas, Rob Bell coloca em cheque duas doutrinas básicas e importantes do cristianismo: punição eterna dos perdidos e salvação pela fé em Cristo. Veja o vídeo legendado:


Eu tenho uma amiga que gosta muito de Rob Bell. Ela assistiu os vídeos do Nooma e adorou. Fiquei triste quando soube disso, mas não esperava nada de diferente, já que ela tem um conhecimento bíblico mínimo e normalmente decide se algo é correto ou não pela sensação que causa e não pelo que está nas Escrituras. Rob Bell é bom em manipular as emoções. Mas não é o único. Leia abaixo um texto que Jeremy Grinnell, professor de teologia sistemática, escreveu em resposta ao vídeo promocional de Rob Bell. Através de uma série de perguntas, também é possível minar a propaganda universalista e apelar para as emoções para mostrar que um Deus que é amoroso, mas não aplica justiça, não pode ser confiável. Seria um irresponsável. E é esse deus que Rob Bell quer propagar.
Na verdade, uma cuidadosa leitura de João 3:18 a 21 seria o bastante para mostrar, a partir do texto bíblico, que o universalismo é um desvio doutrinário.
Abaixo, o texto em resposta a Rob Bell:

Muitos anos atrás eu estava passeando por um museu do holocausto e estava muito emocionado pelas imagens de sofrimento e brutalidade humana que eu vi por lá. E quase no final do passeio, em uma parede estava a foto de Hitler em pé na frente da Torre Eiffel em Paris. Eu e muitos que estavam comigo fomos atingidos pela idéia de Hitler aproveitando as belezas de Paris enquanto, no mesmo momento, uma das maiores atrocidades que o mundo já viu estava sendo levada a cabo pelas suas ordens.


Mas aparentemente, nem todo mundo viu da mesma forma.
Em algum momento nesse dia, alguém colocou uma nota manuscrita na foto, e na nota estava escrito: “tudo bem, porque Deus perdoou Hitler também.”
Deus perdoou ?
Ele perdoou?
E alguém sabe disso com certeza?
E teve a necessidade de contar para o resto de nós?
Será que a pessoa mais maldosa e impenitente do mundo, sendo o que ele era, ainda assim consegue ir para o céu?
E em relação à aquelas pessoas que não são tão ruins quanto ele – molestadores de crianças, racistas, traficantes.
E o resto de nós que só gritamos com nossos filhos, fechamos as pessoas na rodovia e sonegamos algum imposto?
O que faz o nosso mal menor e o de Hitler maior?
É o número de pessoas que você machuca? Ou o quanto você os machuca? Ou se alguém sabe? Ou se você tinha intenção ou não?
E se por acaso você foi a pessoa molestada ou seus entes queridos foram mortos por causa de sua etnia?
E então tem a pergunta por trás da pergunta. A verdadeira questão... Como Deus é?
Por que milhões e milhões aprenderam que a principal mensagem do evangelho de Jesus Cristo é que Deus está disposto a perdoar todo mundo não importa quem sejam ou qual maldade tenham cometido contra o resto de nós.
Então o que é sutilmente entendido e ensinado é que Deus está disposto a perdoar os causadores de maldade, não importa se suas vítimas viram justiça ou não. Esse Deus está disposto a deixar passar coisas que nós não devemos deixar.
Mas que tipo de Deus é esse?
Pode um Deus tão desinteressado em justiça ser bom?
Como esse Deus pode ser confiável?
Como isso pode ser... boas... novas?
É por isso que tantas pessoas não querem ter nada a ver com a fé Cristã.
Eles vêem tudo isso como uma lista de absurdos e inconsistências e dizem “por que eu iria querer fazer parte disso?”
Veja que o que acreditamos sobre o céu e o inferno é incrivelmente importante porque expõe o que acreditamos sobre quem Deus é e como Deus é.
O que você descobre na Bíblia é tão surpreendente e inesperado e belo que, seja lá o que for que aprendemos ou fomos ensinados, as boas novas são bem melhores do que podemos imaginar.
As boas novas são pura e perfeita justiça, sem acusações erradas, sem punição que não corresponde ao crime, sem motivos escondidos, sem dor e sofrimento não relacionados. Mas a verdadeira compensação para todos que já foram machucados ou traídos.
As boas novas são que “a justiça vence”.

“Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E o julgamento é este: A luz veio ao mundo, e os homens amaram antes as trevas que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que seja manifesto que as suas obras são feitas em Deus”.
João 3:18-21

10 comentários:

Chaves disse...

Resposta perfeita! Vou me sentir liberado para enviar para todos os meus amigos que têm comentado sobre essa heresia de Rob Bell. Graças a Deus que o seu Espírito Santo ilumina os seus em defesa da fé genuína!

entendimentonovo.com disse...

É muito simplista rotular alguém como universalista baseado apenas no vídeo... Leia o livro antes!

Maurilo e Vivian disse...

Na verdade não vejo porque seria simplista se no vídeo em si a pessoa se apresenta como universalista, mesmo que não diretamente.
Mas acreditamos que Rob Bell seja universalista não apenas por esse vídeo, mas também por todos os outros e por seus textos e livros. Na verdade, fiquei imaginando de onde você tirou a idéia que não lemos o livro dele. Temos acompanhado o material de Rob Bell nas várias mídias que ele propaga e quanto mais temos contato com isso, mais chegamos à conclusão que ele é um universalista, mas não tem coragem de assumir isso de frente e vai de pouco em pouco apresentando essa idéia, em doses homeopáticas, que normalmente engana os mais incautos.

Débora Brolo disse...

Ore por ele IRMÃO! Porque assim como você recebeu elogios pela sua linda resposta, Rob bell também recebeu muitas lindas respostas e ganhou muitas vidas para Cristo. Mas se você acha o pensamento do cara errado, ore por ele. Não acompanhe o trabalho do cara para poder FORMAR GRANDES RESPOSTAR BONITAS, mas para poder ver o progresso do seu irmão. Como Rob Bell disse, não sei se Gandhi está no inferno, mas sei que você pode acompanhar o trabalho do cara orando para que ele não vá então. Assim como você, ele é muito bom na palavra, na persuasão. Não acha que então orando por ele, Jesus possa fazer grandes obras?! Porque ele é tão imperfeito quanto você. Talvez você também tenha dito em algum momento algum tipo de teoria criado por você mesmo, que com certeza eu poderia taxar como heresia, o que acha?! Assim como a justiça vence, creio que o AMOR VENCE MUITO MAIS. Eu não li o livro e talvez eu tenha uma interpretação, como você teve, de uma linda palavra, mas com fundamentos quebrados pela própria palavra de Deus, Mas que o amor vence, ISSO É A MAIS PURA VERDADE.Pois se Deus não tivesse amado ao mundo, você, Rob Bell e eu, não estaríamos aqui.


Grande abraço.

Obs: Tb concordo com sua explanação, assim como consegui ter um ponto de vista interessante também sobre o que ele quis dizer (no meu caso, digo apenas sobre o vídeo, pois não li o livro)

Maurilo e Vivian disse...

Olá Débora.
Obrigado pelo seu comentário. Ele nos lembra da importância de sempre orarmos por aqueles que discordamos. Isso é algo muito importante, mas não é tudo.
Eu não acompanho Rob Bell para discordar dele. Mas às vezes eu me encontro com o trabalho dele e, naquilo que eu acredito que ele está errado, busco deixar claro para os que visitam o blog aquilo que a Bíblia diz. Essa prática não bem vista na igreja nos dia de hoje, porque, além de estar afundada no politicamente correto, o povo tem pouca apreciação por teologia e verdade. Veja bem, se Rob Bell está errado sobre o inferno, ele provavelmente está errado sobre quem Deus é e seus atributos. Assim, o deus que ele está pregando não é mesmo das Escrituras e talvez ele simplesmente não esteja ganhando muitas vidas para Cristo. Muito provavelmente ele esteja afastando pessoas de Cristo e isso é grave. Quando eu ataco a teologia de Rob Bell, não estou atacando o caráter dele. Eu não sei se ele tem consciência de seus ensinos errados, mas o melhor jeito de deixar isso claro, seja para ele, seja para aqueles que têm contato com seus ensinos, é pela ampla e aberta proclamação disso. Veja bem, se ele estiver errado sobre o inferno, ele pode simplesmente estar dirigindo as pessoas para lá. E a coisa mais amorosa a se fazer é alertá-los.
A questão da verdade não é como um gosto. Eu gosto disso, você daquilo. Temos um padrão pelo qual devemos nos orientar para saber o que é verdade sobre Deus. A Bíblia é nossa regra de fé. Se eu estiver ensinando algo que é contrário às Escrituras, o correto não é dar de ombros, simplesmente falar, “puxa, que pena, mas fazer o que né? Vamos orar por ele e ver no que dá”. Não, o correto é confrontar, em amor, o que está ensinando de forma errada. Se ele se arrepender, glória a Deus! Se ele se mantiver em seu erro, então, ele é um herege. Rob Bell já foi confrontado com seus ensinos errados, mas não se arrependeu de nenhum deles. Isso faz dele um herege, assim como o faria de mim, se eu também agisse assim.
Portanto, se você encontrar algo de herético em meu blog, por favor, além de orar por mim, mostre-me, à base das Escrituras, o meu erro, para que eu possa me redimir.
Por último, o amor sempre vence, mas o amor só vence quando ele é baseado na verdade da revelação de Deus. Sem isso, esse amor é vazio.
Abraços.

Débora Brolo disse...

Ele pode estar sendo enganado em sua teoria e muitas pessoas indo junto, mas Deus, jamais deixa um povo que clama pelo seu nome DESAMPARADO. Uma hora a resposta vem para todos, inclusive para ele. O que simplimente pode acontecer, é fecharem os olhos para a palavra de Deus, para a voz de Deus. E a oração ela tem muito efeito. Oração é nossa forma de falar com Deus. Eu não tenho grandes argumentos para mudar o pensamento de alguém tão firme em seus pensamentos como você e Bell. Mas, quem disse que quero meus pensamentos em vocês, oro para que o Deus que tem todo poder, que nos enviou seus mandamentos e inspirou os homens a escrever sua palavra, venha esclarecer a Bell (já que, como você disse, ele não reconheceu ainda) e transformar seu coração. Mas eu quero muito, através do amor que aprendi com Cristo, que ele venha se salvar e aprender o verdadeiro significado do inferno, da salvação (já que o julgam não saber). Ele é um irmão em Cristo! Paulo, perseguia os cristãos, Sansão conhecia a palavra de Deus, tinha um propósito com Deus e mesmo assim se contaminou, SÓ QUE DEUS DEU UMA CHANCE A TODOS ELES TOTALMENTE LOUVÁVEL! Quem somos nós para machucar alguém assim???!! Você não sangra por dentro?? Você não sangra por saber que o corpo que você faz parte está em colápso e alguém está sendo atacado, tanto por vírus de fora, quando pelos anti-corpos??? Respeito sua opnião e como disse no último comentário, achei lindo e louvável. Porém, o que me fez comentar seu texto, foi a resposta que você deu a um leitor. Caro amigo, assim como Bell, você tem direito de expor suas opniões. Entendi seu ponto de vista. Mas tão louvável quanto sua sabedoria acerca da justiça, deveria ser também sobre o amor, o perdão, a redenção, a oração... Percebe-se, que o amor que declarei no meu comentário foi a respeito do amor de coríntios e não sobre o amor vazio. Por mais que você diga que ele mesmo ainda não se arrependeu, cade sua miséricórdia??? Cristo sendo CRUSCIFICADO, clamou a Deus dizendo: "Pai perdoe-os, pois não sabem o que fazem. Ele estava MORRENDO, pelos que estavam CRUSCIFICANDO a ELE! Sabe quem Rob está me lembrando??? Da mulher adúltera que estava para ser apedrejada. Todos os Cristãos estão cheios de sabedoria e prontos para falarem "COM AMOR", como você disse, debaterem com amor o tema. Mas simplismente foram tomados pela arrogância e o pensamento de acharem que podem julgar. Pegaram todos uma pedra e estão prontos para atirarem sobre ele. Mas é ai que eu oro, porque só alguém com grande poder, pode virar para o alvo e dizer: "Vai e não peques mais."

Eu, como sempre, vou continuar orando. Pelo meu aperfeiçoamento, pela igreja mundial, por você, por Rob Bell e pela implantação e prática da verdade de Deus, da sua justiça (que é plena em amor) e pelo amor.

1 Coríntios 13 V. 12 e 13

"O que vemos agora, é como um espelho embaçado, mas depois veremos face a face. Agora, o meu CONHECIMENTO é IMPERFEITO, mas depois conhecerei perfeitamente, assim como sou conhecido por Deus. Portanto, agora existem estas três coisas: A Fé, a ESPERANÇA e o AMOR. Porém a maior delas é o amor."

Maurilo e Vivian disse...

Olá Debora.
O seu comentário não fez muito sentido para mim. Qual é a sua sugestão? Que eu simplesmente me cale quando alguém prega algo que é um desvio dos ensinos da Bíblia? Que eu não confronte ensinos errados? Como você pode negar às pessoas a bela verdade da revelação de Deus? Eu acho que para alguém desejar negar a verdade para os outros, uma verdade com tanta influência, incluindo eternas, ela deve odiar as pessoas. Eu é quem te pergunta: você não sangra por dentro? Você não tem amor pelas almas que estão perecendo?
Rob Bell oferece uma falsa esperança para aqueles que ouvem suas mensagens. Ele engana muitas em uma cosia básica: a salvação ou a perdição eterna.
A Bíblia é clara sobre como sabemos quem é cristão ou não: pelos seus frutos. Os frutos de Rob Bell são ensinos falsos. Se ele não tivesse sido confrontado, em amor, com a verdade, poderíamos ainda considera-lo como um irmão, mas ele foi confrontado em amor e ainda assim não se arrependeu. Portanto o próprio Rob Bell mostra que não é parte do corpo de Cristo e deve se arrepender.
Eu acho estranho você julgar aqueles que confrontam os ensinos falsos de Rob Bell como arrogância. Isso demonstra um desconhecimento da sua parte de como a Bíblia lida com falsos mestres. Leia as cartas de Paulo. Você vai ver a pouca tolerância com aqueles que estão no nosso meio e pregam um outro evangelho.
Para se confrontar alguém com um ensino errado é necessário amor. Amor de verdade, a ponto de desagradar a pessoa se preciso, para que possamos ganhar o irmão. É muito fácil se trancar dentro da concha e simplesmente dizer: vou orar e não vou nada em relação à isso. Não se esqueça que fé sem obras é morta. Quem se nega em confrontar em amor somente demonstra amor a si mesmo. E pouquíssimo amor por aquilo que a Bíblia ensina.
Mas a igreja evangélica de hoje em dia prefere ser tolerante com os falsos mestres, desde que esses façam com que as pessoas se sintam, bem, tudo estará certo.
Até mais.

Débora Brolo disse...

N meu amigo, n estou querendo dizer isso. E sim, li bastante as cartas de Paulo a cerca dos falsos profetas, falsos mestres. O que quero dizer desde o primeiro momento, é como é incrível nossa capacidade (digo minha, sua, de todos...) de subjugar alguém tão rápido? Nas cartas de Paulo ele também fala sobre o julgamento. E a minha tristeza, e pergunta a respeito de, como não sangra em você (queria que parecesse uma pergunta universal?), é sobre toda essa forma bruta que debateram a VIDA de Bell.

Débora Brolo disse...

Continuando... N estou defendendo ninguém, e a questão n é o assunto do livro em si, pq n tenho argumentos e posição para falar dele. Mas a forma como lidaram. A opinião é do cara. Certa ou n, dando você a sua opinião, ou n, a VIDA dele deveria ser posta em oração. A todo tempo defendo essa tese! Porque assim como se eu viesse aqui e tentasse fazer você virar um universalista eu bateria com a cara na porta devido já encontrar em você uma opinião formada. Então, assim como muitos (foi onde dei o exemplo de Paulo e Sansão) ele pode estar cego com suas próprias teorias. Porém, isso não o define como alguém com vontades de mandar toda a humanidade para o inferno. Apenas fez interpretações e conclusões erradas. Porém não é algo que posso afirmar, pois como eu disse, só Deus pode julgar. Só que independente de toda essa trama em cima do livro e da vida dele, minha postura e preferência, achando também que deve ser a de todos, é que venhamos orar, pois não queremos ninguém indo para o inferno enganados, nem Bell também, enganado em seu próprio pensamento. Porque os falsos profetas, são pessoas que sabem que estão enganando, que talvez entraram em um estado de profunda cegueira acerca da verdade que acabaram propagando falsas verdade. E isso é exatamente o que você quer me passar, mas se você já condenou Bell como alguém que como não se arrependeu, é um herege, falso mestre...torna você alguém contra a palavra de Deus também. Porque você pode ALERTAR, mas JULGAR???!! Não, isso você não pode! Você pode orar em amor, mesmo talvez julgando dentro do seu coração que talvez não tenha mais volta para ele, vc sabe que está fazendo o que aprendeu com Cristo sobre o amor, a misericórdia. Sabendo também, que esse é seu julgamento, mas pode não ser o de Deus. Então, li seu artigo e achei incrível, mas o que me fez comentar, foi uma resposta em cima de um comentário de um leitor. Porque foi em poucas palavras, mas foi da mesma forma como você falou na responta do meu último comentário. Analisa direito e vê se você já não faz um julgamento? quebra totalmente sua resposta linda e com AMOR, do artigo postado. O tema que tem que ser julgado e não a vida do cara. Isso pertence a Deus. Porque você não pode reconhecer de cara um falso profeta? Justamente porque você não pode esquadrinhar o coração dele e ele é ótimo em enganar. Então assim como você disse, podemos analisar suas SEMENTES e FRUTOS, mas você só falou do que o cara está pregando, não me apresentou nenhum fruto ruim. Enquanto há vida, há esperança. Acho que Bell é digno de misericórdia e da visita de Cristo em seu coração e pensamentos. Nosso papel é orar, porque você não pode impedir Bell de continuar propagando pensamentos errados, mas mover o coração de Deus com sua compaixão e ver um grande milagre, isso você pode. Mas isso ainda está muito longe dos nossos corações. A misericórdia é algo muito difícil nos dias de hoje. Espero que você entenda dessa vez o que quis dizer. O fato de você julgar Bell dessa maneira, não me fez te condenar ao inferno, um anti-cristo sem amor. Pelo contrário, vejo que com amor, também devo alertar que podemos tentar analisar a questão da misericórdia SIM! Orar a Deus, já que é algo dificil de você entender, de eu entender e ver, se nessa hora dever ser feito a justiça de Deus, o julgamento de Deus, sobre a vida de Bell, ou se podemos nos encher da misericórdia. To sendo anti-bíblia nisso? To deixando de amar alguém? Pelo contrário, apenas acho que mesmo que se ele conseguiu fazer a cabeça de alguém, Deus pode ter misericórdia dessas pessoas e misericórdia da vida dele também? Você entendeu? É anti-bíblia? To errada? A Deus pertence o cajado, a nós...a GRAÇA de Deus nos BASTA!

Maurilo e Vivian disse...

Olá Débora.
Sim, voce está errada. Está errada quando julga erradamente que estamos julgando os ensinos de Rob Bell. Não julgamos a vida dele, julgamos seus ensinos. Esses são os seus frutos que devem ser analisados à luz das Escrituras e eles falham vergonhosamente.
Eu não acho que Rob Bell está mandando as pessoas para o inferno por maldade. Eu acho que ele realmente acredita no universalismo. Mas ele já foi confrontado com a verdade e não mudou sua opinião. Portanto, ele continuo propagando um ensino falso, mesmo quando a igreja como Corpo de Cristo já o repreendeu e ele preferou continuar com seus ensinos falsos. Por que? Eu não sei. Só sabemos que continuou. Deveríamos nos calar então em relação à isso? É claro que devemos colocar Rob Bell em nossas orações, ninguém quer que ele se perca nem o seu rebanho. Mas só porque nós queremos o bem dele não podemos nos calar. Muito pelo contrário. É o amor que nos leva a confrontá-lo. Veja que Jesus amou o jovem rico e o confrontou. Jesus não disse "venha jovem rico, seu coração está nas riquezas, mas fique tranquilo. venha para o meu rebanho e eu vou orando por voce e quem sabe um dia eu movo o coração de Deus e voce perceba o seu erro". Não, Jesus o amou e o confrontou. Mostrou o que estava de verdade no coração do jovem rico e este foi embora. Leia Marcos 10.
O que eu acho estranho é que voce me condena por julgar Rob Bell mas não percebe que voce também está me julgando, dizendo que o que eu estou fazendo é errado. Por que voce tem o direito de me julgar mas eu não tenho direito de julgar os ensinos de Rob Bell? Não faz sentido. Como voce pode me condenar fazendo exatamente aquilo que me condena?
Eu não tenho alegria nenhuma em denunciar Rob Bell como herege, mas quando ele propaga ensinos falsos e potencialmente perigosos (imagine alguém que morre acreditando nos ensinos de Rob Bell, achando que todo mundo vai parar no inferno, não importante se essa pessoa é cristã ou não e descobre que estava errado? voce está mesmo disposta a correr esse risco??) ele é um herege. Será um prazer anunciá-lo como irmão em Cristo quando ele não estiver anunciando mais falsos ensinos. Enquanto isso, ele está fora do nosso campo.
Eu acredito que voce confunda amor com politicamente correto. A sua visão sobre como tratar falsos mestres não tem fundamento nas Escrituras. O que vemos na Bíblia é o contrário, até com palavras duras, no intuito de trazer o irmão de volta.
Por mais formado que a idéia de uma pessoa esteja, ainda é passível de mudança. E voce acredita nisso, porque se não acreditasse, não estaria tentando me convencer a mudar de idéia.
A oração é extramente importante Débora, mas se ela for utilizada como desculpa para, ou permitirmos a expansão de ensinos falso, ou evitarmos cumprir aquilo que devemos fazer, estamos utilizando a oração como arma de desobediência à Deus.
Até mais.

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...