sábado, agosto 14, 2010

A transfusão de sangue e as Testemunhas de Jeová


Estou tendo uma agradável trocas de email com uma Testemunha de Jeová sobre transfusão de sangue.
É interessante pra mim como esse assunto sempre foi periférico mas às vezes ele se demonstra um bom exemplo para o uso da eisegese, ou seja, para a inserção de idéias dentro de um texto, ao invés da exegese, que é a retirada de idéias de um texto, que é o método mais correto de estudo das Escrituras.
Eu devo editar um pouco a troca de email para preservar o nome de meu interlocutor e vou postá-lo em breve, talvez hoje, junto a minha última resposta. Como provavelmente vai ficar um texto muito grande, vou colocar no Scrib e postar aqui. Assim, qualquer um pode lê-lo on line ou baixá-lo e talvez imprimi-lo, se achar que vale o esforço.
Eu gosto muito de trocas de emails. É como se fosse um debate onde ambas as partes possuem a oportunidade de pesquisar e expandir seus argumentos. Esses debates podem se lançar ao infinto (eu bem sei disso porque tenho um longo debate com outra Testemunha de Jeová ainda não terminado), mas ainda assim são bons exercícios de apologética. E acima de tudo, alguém pode se salvar, seja nosso interlocutor, seja outra pessoa lendo.
Se der tempo posto hoje.
Mas agora preciso ficar um pouco longe do computador.

3 comentários:

Luís Araújo disse...

Boa tarde, fiquei admirado com o que acabei de ler. o Maurilio diz que gosta de debates e de troca de emails, uma especie de exercicios conforme diz. Mas parece que não é assim eu enviei um email para si e não recebi resposta ainda.

Maurilo & Vivian disse...

Olá Luís.
Não entendi a sua admiração. Você mais do que todo mundo sabe muito bem que eu gosto do debate por emails. Fizemos isso por meses a fio. Por favor, seja honesto quando for caracterizar a situação. Você sabe melhor do que qualquer um. Só que chegamos em um ponto em que não saímos do lugar. Eu pretendo sim responder ao seu último email. Mas eu tenho outras prioridades, especialmente em repostas a emails. Você consegue fazer melhor do que isso Luís.
Segundo, também não entendi porque você escreveu Maurilio. Você sabe bem que esse não é meu nome. Você não errava antes, porque está errando agora?
Não existe motivos para admiração. Fique tranquilo que cedo ou tarde eu reservo um tempo especial para responder seu email.
Grande abraço e tudo de bom pra você aí em Portugal.

Luís Araújo disse...

Boa tarde Maurilo(desculpe o erro).
Fico aguardar a resposta ao meu email, embora o Maurilo não esteja obrigado a tal.
atenciosamente
Luís

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...