sábado, junho 27, 2009

Uma resposta aos comentarios das Testemunhas de Jeová


Uma tragédia sempre pode ser usada para algo quem em última instância pode causar algum bem. A morte de Michael Jackson é com toda certeza uma tragédia, algo que lamentamos, seja pelo astro e ícone que se vai, seja pelo ser humano em si.
Esse evento, para qual todo o mundo ainda continua olhando, nos levou a escrever um post sobre as convicções religiosas de Michael e para nossa alegria, trouxe como resultado uma chuva de visitas e comentários ao nosso blog. Ficamos felizes por poder compartilhar o evangelho com tantas pessoas. Muitos dos que comentaram no post são Testemunhas de Jeová e precisam ser evangelizadas, precisamos apresentar o evangelho para elas creio que estamos tendo essa oportunidade aqui. Louvamos a Deus por isso.
Tivemos mais de 30 comentários em menos de 24horas. Gostaríamos de responder um a um, mas não vamos fazê-lo por duas razões; a primeira por uma questão de tempo e a segunda porque existe grande repetição de assuntos entre os comentários. Principalmente, as palavras apóstatas apareceram com uma grande freqüência. Algo que variou bastante foi a agressividade dos que postaram seus comentários. Afirmações bastante corajosas e outras mais presunçosas, que diziam aquilo que fazíamos ou não fazíamos. Mas o que mais nos chocou é que não encontramos toda essa coragem quando saímos para as ruas para abordar as Testemunhas de Jeová. Ali o tom é bem diferente.
Seja como for, vou postar aqui uma resposta a todas as Testemunhas de Jeová que serve também para qualquer um que venha a ter contato com essa seita. Vamos apresentar argumentos com base na Bíblia e também nas próprias publicações da Torre de Vigia. Tenho certeza que vai ser bastante informativo para todos. E claro, os comentários continuam bem vindos, todos foram publicados e talvez para espanto de alguns, nenhum deles mexeu no nosso calo.
Mas antes de passar para os tópicos da resposta em si, gostaríamos de fazer uma observação. É incrível a quantidade de informação que as pessoas conseguiram extrair de nosso post. Uma delas por exemplo é que temos mágoa das Testemunhas de Jeová. Ou que eu nunca fui uma delas. Que eu não faço trabalho de porta em porta, que não estudamos a Bíblia e tantas e tantas coisas. E muitos faziam essas afirmações com bastante segurança. Se nenhuma dessas informações está explícita ou implícita no texto, só podemos concluir que tiveram como base uma mistura de soberba, etnocentrismo em relação ao próprio grupo e etnofobia em relação aos de fora e ignorância. Esperamos esclarecer melhor nossas declarações sobre as Testemunhas de Jeová e mostrar para qualquer um que ler esse artigo o porque esse grupo é considerado uma seita, não sendo seus integrantes cristão. Convido a todos que possuem algum interesse pela verdade que continuem por esse texto conosco.

Nota: os comentários foram copiados aqui. Não houve nenhuma alteração dos textos. Mesmo os vários erros de ortografia foram mantidos, já que todos erramos.

A: “Tem certeza de que vc foi mesmo testemunha de Jeová? Pois, pelo que conheço das crenças das testemunhas, você está distorcendo-as de forma absurda”!!! “Voce não sabe nada sobre as Testemunhas de Jeová”; “concerteza nunca foi uma testemunha de Jeová” “vocês não convencem ninguém que foram Testemunhas de Jeová”.
R: Eu estou bem consciente de meu passado, não possuo questionamentos sobre o que me aconteceu ou não, portanto não possuo nenhum tipo de desorientação espaço-temporal. Acredito que desacreditar o fato de ter sido ou não Testemunha de Jeová é mais fácil do que lidar com os argumentos em si. Seja como for, eu fui Testemunha de Jeová militante, mas já fui liberto dos enganos dessa seita há mais de 15 anos. Todas as afirmações que vier a fazer sobre as crenças das Testemunhas de Jeová terão como base as publicações da Torre de Vigia. Citações com referências para futuras consultadas. Vamos nos esforçar para não criar um “homem de palha” das Testemunhas de Jeová e suas crenças. Mas devido a natureza contraditória dessa organização, ela fará isso por si mesma.

A: “se ele redigiu uma carta para não ser mais uma TJ, ele foi então "dissociado", não dessassociado, nem pra falar mal de um povo tão honesto, uma "religão" tão magnífica”.
R: Quero me desculpar se troquei o significado de dissociado e desassociado. Já faz bastante tempo que saí da organização e tem coisa da terminologia que não me lembro mais. Sobre a carta de desassociação como falei, fiz uma tradução direta de textos em inglês que só me permitiriam desassociado e não dissociado. Alguns se apegaram a isso para dizer que não sei nada sobre as Testemunhas de Jeová. O máximo que podem afirmar nessa questão é que minha terminologia está defasada. Então, mutatis mutandis. Mais uma vez, é mais fácil desacreditar alguém do que lidar diretamente com seus argumentos.
Aproveitando, perceberam a soberba ao final da frase? Uma religião tão magnífica?

A: “vcs sabem tanto que as testemunhas de jeova sao a verdade, que se propoe a abrir um blog para discutir isso...”
R: Temos trabalhado com nosso blog nos últimos três anos e ele possui 95 posts até o momento, dos quais somente os três últimos são sobre as Testemunhas de Jeová, e que nos dá um total de pouco menos de 3% dos posts. Poderiam então me explicar por favor por que abrimos esse blog somente para falar das Testemunhas de Jeová? Como está em um dos comentários “tem que ter certeza ante de falar..”

A: “e os 144.000 reinão com Cristo;e isso eu aprendi com uma testemunha de Jeová,vendo na Biblia e não que me disseram”!!!
R: Você fez aqui uma afirmação difícil de conciliar. Primeiro disse que aprendeu sobre os 144 mil de uma Testemunha de Jeová, mas ninguém lhe falou sobre isso, foi vendo na Bíblia. Quando você diz que ninguém falou sobre isso para você, você exclui a Testemunha que no mínimo lhe mostrou o capítulo 14 de Revelação. Ou você sozinha, na sua leitura da Bíblia, lendo todo o livro de Revelação em seu contexto normal chegou à conclusão sobre os 144 mil? Se foi assim, o que acho pouco provável, então você não aprendeu isso das Testemunhas. Gostaria de ser esclarecido sobre isso. Tenho certeza que essa Testemunha de Jeová que te mostrou o texto, dizendo que o número é literal, mas não se refere a judeus, apesar de dar o nome e números de cada tribo (o que seria uma interpretação natural se você simplesmente lesse o texto), tenho certeza que ela não lhe apresentou Revelação 19:1 “Depois destas coisas, ouvi no céu como que uma grande voz de uma imensa multidão, que dizia: Aleluia! A salvação e a glória e o poder pertencem ao nosso Deus”. Onde estava a grande multidão? No céu ou na Terra?
Uma nota à parte: eu já conheci várias pessoas que se tornaram cristãs somente lendo a Bíblia, sem que ninguém pregasse para elas. Não é comum, mas acontece. Mas eu nunca conheci ninguém que tenha se tornado Testemunha de Jeová somente lendo a Bíblia, sem que ninguém lhe mostrasse o método peculiar da Torre de Vigia de interpretar as Escrituras. Pode ser que exista uma pessoa assim, pois é difícil provar uma negativa, mas acho pouco provável a existência de tal pessoa, uma vez que a simples leitura da Bíblia em seu contexto não dá suporte às crenças das Testemunhas.

A: “tudo o que acreditamos é por estudos da biblia, desdes estudiosos, arqueologos, e pesquisadores de nossas congregaçoes em todo mundo”; “que tudo que as testemunhas de Jeova diz é somente a verdade”..
R: Uma Testemunha de Jeová tem uma noção diferente da de um cristão sobre o significado do termo Estudo Bíblico. Para um cristão, estudar a Bíblia é primeiro ler seu texto na íntegra, em seu contexto e buscar entender o que os autores originais queriam dizer. Algumas vezes recorre a algum dicionário bíblico ou mesmo comentário para esclarecer uma ou outra passagem mais difícil ou para poder entender melhor o contexto.
Já para uma Testemunha de Jeová, Estudo Bíblico quer dizer estudar as publicações da Torre de Vigia em primeiro lugar e depois disso olhar os versículos na Bíblia que foram apontados na publicação. Por isso seus livro possuem tanta importância. Na verdade, é uma doutrina antiga entre as Testemunhas de Jeová que ninguém pode compreender a Bíblia aparte da organização: “Não se pode descobrir o plano divino estudando a Bíblia. Se alguém coloca os Estudos das Escrituras (compêndio de seis livros de Russel), mesmo depois de familiarizar-se com eles... e se dirige somente à Bíblia, dentro de dois anos volta às trevas. Ao contrário, se lê os Estudos das Escrituras com suas citações, ainda que não tenha lido sequer uma página da Bíblia, ao cabo de dois anos estará na luz”. The Wathctower, 01/09/1910, págino 298.
Talvez essa outra afirmação possa nos ajudar: “Assim a Bíblia é um livro de organização e pertence à organização, não a indivíduos, não importa quão sinceramente creiam poder interpretar a Bíblia. Por essa razão a Bíblia não pode ser devidamente entendida sem se ter presente a organização de Jeová”. Sentinela 01/06/1968, página 327.
“Todos nós precisamos de ajuda para entender a Bíblia, e não podemos encontrar a orientação bíblica de que precisamos fora da organização do 'escravo fiel e discreto' (Corpo Governante)”.
Tudo isso é bem diferente do que diz as Escrituras: “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra”. 2 Tim 3:16,17. Perceba algo que não existe aqui (se isso fosse possível): a necessidade de uma organização para explicar a Palavra. A Bíblia é boa e proveitosa por si mesma para a tarefa que foi criada.
Sobre as Testemunhas sempre dizerem a verdade (afirmação corajosa, pois isso quer dizer que jamais em toda a história da Torre de Vigia nenhum de seus membros jamais contou uma única mentira) veja essa declaração de Conhecimento que Conduz à Vida Eterna: “Todavia, a nossa salvação não é a justificativa principal para a vida e a morte de Jesus na Terra” página 69. Veja o que está em 1 Tim 1:14 “Fiel é esta palavra e digna de toda a aceitação; que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o principal”. Um texto nega o outro. Para manter que as Testemunhas sempre dizem a verdade, é necessário então dizer que Deus mentiu, que a Bíblia mentiu. Será que alguma Testemunha gostaria de endossar essa visão?

A: “bem, pelas suas palavras, vc não sabe nada das Testemunhas de Jeová”; “sempre fui ensinada a jamais julgar ninguém”.
R: Para mim parece que essa pessoa não aprendeu direito, pois apesar de ter sido ensinada a não julgar, nos julgou dizendo que não sabemos nada sobre as Testemunhas de Jeová. Acho que hipocrisia seria a palavra mais qualificada aqui...

A: “por que não vai estudar mais a BIBLIA”? “E Jesus... está supervisionando e intituiu a obra de PREGAÇÃO de casa em casa da qual vc em qualquer denominação que esteja provavelmente não está fazendo”; “E ao contrario de vocês oramos para que ele antes de morrer tenha se arrependido de seus erros”.
R: Mais uma vez, é melhor fazer ataques pessoais do que lidar com os argumentos. Eu não sabia que um dos atributos das Testemunhas de Jeová é onisciência, pois essa é um atributo que eles não atribuem nem mesmo a Jeová, já que ele pode saber de todas as coisas, mas não quer dizer que saiba, como todos os que possuem Raciocínio à Base das Escrituras podem ver na página 116 e 117.
Estou dizendo isso porque somente com completa onisciência é que essas pessoas podem afirmar o quanto tenho estudado ou não da Bíblia ou mesmo o quanto tenho feito do trabalho de porta em porta ou mesmo por quem oramos ou deixamos de orar. Talvez essas alegações venham da própria visão exclusivista das Testemunhas de Jeová. Mas eu uma coisa estão certas. Eu não estudo a Bíblia da forma como eles estudam. Veja dois parágrafos acima a explicação sobre as diferenças na visão sobre estudos.

A: “Que o Criador de "TUDO", seja benigno e tenha a grande capacidade de algum dia se merecerem, perdoá-los”. “E se vc hoje não é mais uma TJ no momento foi pq mereceu”.
R: Preciso fazer um comentário sobre merecimento do ponto de vista bíblico, porque ambas as afirmações estão erradas nessa perspectiva. Primeiro, eu nunca fui e jamais serei merecedor do perdão de Deus. E não somente eu, mas todos os seres humanos. Romanos 5:8 diz que Cristo morreu por nós enquanto ainda eramos pecadores. Somos salvos pela graça e isso não vem de nós, é dom de Deus (Efésios 2:8). Ninguém é bom, não há um sequer que faça bondade (Salmo 14:3). E até a justiça que é encontrada em nós vem de Deus (Filp 3:9) e como todos sou merecedor da ira de Deus (Rom 2:5). Como fui salvo pela graça de Deus, recebi o perdão através de Cristo, mas não por meu próprio mérito, mas sim pelo de Cristo. Não mereço o perdão de Deus, mas o recebi através de Cristo.
Se não tivesse recebido a salvação em Cristo ainda estaria preso no engano e estaria recebendo nada mais do que mereceria, ou seja, se ainda fosse Testemunha de Jeová estaria recebendo o punição conforme aquilo que mereço. Mas a graça de Deus me libertou! Por isso ambas as frases estão erradas.

A: “nos nao acreditamos no inferno, porque, nao acreditamos que deus faria mal as pessoas que nao o obedece”; “nao acreditamos que deus seja tao mal”; “jesus reviveu lazaro apos ele ficar 4 dias morto. lazaro nao falou sobre estar em um céu ou num inferno”; “com meias verdades só vão te levar para para um lugar você sabe onde ...”; “não haverá lugar algum onde se esconder”!
R: Vou começar pelo final. Se as Testemunhas de Jeová não acreditam em inferno, fico imaginado para que lugar nossa amigo está se referindo que as meias verdades vão me levar. Para a cova? É para onde a maioria das pessoas vão, para não dizer todas. Inclusive as Testemunhas de Jeová. Vocês percebem que na sua própria crença, que a alma não sobrevive ao corpo, vocês declaram que na verdade Deus não vai salvar vocês. Ele vai salvar um clone de cada Testemunha de Jeová, já que segundo um email que recebi de uma Testemunha “QUANDO MORREMOS FICAMOS NA MEMÓRIA DE JEOVÁ PARA O DIA DA RESSUREIÇÃO”. Portanto, todo o trabalho que vocês estão fazendo é para que um clone de vocês venha a ter a vida eterna. Nem mesmo vocês são salvos. Se absolutamente nada sobrevive após a morte do corpo, a não ser uma memória da pessoa, então a única conclusão óbvia é que um clone será salvo. Como está escrito no livro Quando morre alguém que amamos..., de 1994 “Portanto não é razoável que Aquele que criou a vida seja capaz de recriá-la”? Sim, e recriação exata de um ser vivo é conhecida também por clonagem.
Se o inferno não existe, do que vamos nos esconder? Da morte? Essa é uma experiência comum à existência humana, da qual nem as Testemunhas estão livres. Perceba que no final soa como ameaças vazias.
Sobre o inferno, é interessante notar como uma doutrina é estabelecida pelas Testemunhas de Jeová. Primeiro, elas fazem um tipo de raciocínio (Deus é amor, não vai punir ninguém) baseado em parte dos fatos (Ele é bom, mas também é justo) e depois disso vai buscar na Bíblia alguma base para essa doutrina. Vamos quebrar esse ciclo. Vamos ver rapidamente como o inferno tem base bíblica e como faz sentido quando se tem uma visão de Deus mais completa.
Mateus 10:28 “E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno (geenna) tanto a alma como o corpo”. Se o inferno não existe, se a alma é destruída com o corpo, essa passagem não faz sentido. Leia também essa mesma passagem em Lucas 12:4. Mesmo tentando alterar o significado de destruir em Mateus, Lucas é ainda mais enfático em sua versão. E Marcos 9:47,48 “Ou, se o teu olho te fizer tropeçar, lança-o fora; melhor é entrares no reino de Deus com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no inferno, onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga”. Esse texto tampouco faz sentido.
Existem outros e talvez um post deva ser dedicado somente a isso.
E do ponto de vista lógico, o inferno é totalmente compatível com um Deus amoroso, porque o amor de Deus só faz sentido (na pessoa de Jesus Cristo) quando comparado com a ira de Deus. Deus é justo, vai julgar toda a humanidade. Se alguem acha que o inferno não existe, essa pessoa está dizendo que Deus é menos justo que um juiz terreno, pois Deus deixa vários criminosos escapar. Se o inferno não existe, Hitler, Stalin e muitos outros assassinos saíram muito bem dessa vida. Deus não terá por inocente o culpado (Exo 34:7).
"em relação a tudo o que se tem feito debaixo do sol" Eclesiastes 1:13. Eclesiastes não é um livro sobre o sobrenatural, mas sim sobre o mundo natural, "em relação a tudo o que se tem feito debaixo do sol" Eclesiastes 1:13.. E nessa realidade, dessa perspectiva, os mortos realmente estão inconscientes.

A: “cristo sempre foi e será o mediador para chegar a Jeová”!!! “Porque as Testemnunhas de Jeová acreditam sim em Jesus Cristo como seu mediador”; “acreditamos que jesus é o nosso mediador”.
R: A não ser que as Testemunhas de Jeová tenham mudado de idéia, Cristo é o mediador somente dos 144 mil. A própria revista Sentinela diz que Cristo é o mediador somente dos 144 mil. Na edição de 15/09/79, na seção "Perguntas dos leitores", respondendo à pergunta "Será que Jesus é mediador só dos cristãos ungidos (144 mil)"? o artigo afirma "De modo que em estrito sentido bíblico, Jesus é o mediador apenas dos cristãos ungidos". Por acaso essa revista Sentinela está errada? Dando uma olhada no livro Poderá Viver para sempre no Paraíso na Terra, que eu ainda guardo em minha biblioteca, na página 172 existe a seguinte afirmação "Os que pertencem a Cristo são os 144 mil discípulos fiéis escolhidos para dominarem com ele no Reino". Pelas afirmações da própria Torre de Vigia, tenho todo o direito de afirmar que Cristo não é o mediador da grande multidão.

A: “miguel é um nome de guerra de jesus”; “Cristo não é mesmo Deus e sim o filho dele”!!!
R: O grande problema no final (entre muitos) das crenças das Testemunhas de Jeová é a sua cristologia. Eles acreditam em um outro Jesus (2 Cor 11:4) e por isso são considerados como uma seita e não contados entre os cristãos.
Dizer que Jesus é um arcanjo por causa de 1 Tess 4:16, seria o mesmo que dizer que ele é a trombeta de Deus. Se esse texto diz que Jesus vai voltar com voz de arcanjo, se estiver dizendo que é ele que dar essa voz e tocar a trombeta, uma interpretação que pode ser discutida, o máximo que se consegue extrair dela é que ele vai vir com autoridade, nada mais do que isso. Não é incomum na Bíblia o uso da figura de linguagem de uma forma adjetiva. Se assim for, devem acreditar que Deus tem asas como uma galinha (Rute 2:12). Em Daniel Miguel é chamado de um dos principais príncipes. Um dos principais, mas não o principal. Diferente do que vemos em Col 1:18, onde em tudo ele tem preeminência. Miguel não ousou pronunciar juízo contra Satanás (Judas 9), mas Jesus censurou Satanás em sua tentação e outras ocasiões (Lucas capítulo 4; Mat 16:23). Além do mais, quem está falando com Daniel no capítulo 10 é Jesus, e ele afirma que Miguel veio ajudá-lo. Claramente duas pessoas.
Sobre Jesus não ser Deus, veja por favor o quadro abaixo:
Isaias 44:8. Deus diz que não há outra rocha. 1 Corintios 10:4. Jesus é a rocha.
Isaias 44:6. Jeová é o primeiro e o último. Revelação 1:17. Jesus é o primeiro e o último.
Levítico 19:2. Jeová é Santo. Atos 4:27. Jesus é Santo.
Deuteronomio 6:4. Jeová é Deus. Tito 2:13. Jesus é Deus (leia o texto como ele foi escrito, sem a palavra 'do' que foi inserida).
Mais alguns textos seriam: Mat 1:23 com Isaías 7:14; Isaías 9:6; Jer 23:5-6; Zac 14:5; João 1:1-3; João 5:18; João 5:23; João 8:58; João 10:30-33; João 20:28; Rom 9:5; 2 Cor 5:19; Fel 2:6; Col 2:2; Col 2:9; 2 Tes 2:16; Tito 2:13; Heb 1:8 com Salmos 45:6; 2 Pedro 1:1; 1 João 5:20; Judas 4; Rev 1:7-8. E temos outros. Jesus é Deus, filho de Deus Pai, um com o Pai e o Espírito Santo.
Pode ser difícil de se entender, mas só porque não faz podemos compreender totalmente não quer dizer que não é verdade. Existem mistério nas Escrituras (Efésios 5:32).
Diferença de autoridade não quer dizer necessariamente diferença de substância. Cristo vivia sob autoridade do Pai. Isso não quer dizer que ele era menor que o Pai. A mulher vive sob autoridade do homem. Isso não quer dizer que a mulher é menos ser humano que um homem.
Eu li em um livro a um bom tempo um tipo de “credo”, não oficial, das Testemunhas de Jeová e gostaria de reproduzir aqui a descrição de como as Testemunhas de Jeová vêem Jesus:

Cremos em Jesus Cristo, seu Único Filho, nosso Senhor. Ele é o primogênito de toda a criação, porque foi o primeiro a ser criado por Jeová; portanto não é eterno, de eternidade a eternidade, da mesma forma que o Pai; ele é o unigênito, pois foi o único criado diretamente pelas mão de Jeová; ele é um deus, assim como Satanás é um deus; ele é “Deus poderoso”, mas não todo poderoso; ele é, desde que foi criado, inferior ao Pai; ele é o arcanjo Miguel, que foi transferido para o ventre de Maria e se fez homem; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi pregado em uma estaca (não numa cruz); desceu à sepultura, onde esteve inconsciente, em estado de inexistência, e ao terceiro dia ressuscitou espiritualmente (não fisicamente); subiu aos céu, está assentado à direita de Jeová e já voltou invisivelmente em 1914, esperando o momento para começar a batalha do Armagedom e instaurar o paraíso terrestre. Porque abandonei as Testemunhas de Jeová, Aldo Menezes, Ed Vida 2001.

Esse Jesus das Testemunhas de Jeová em nada parece com o Deus Todo Poderoso das Escrituras.
Muitas outras coisas poderiam ser escritas sobre os comentários aqui postados. Mas esse post já está enorme. E o principal já foi coberto.
Peço que reflitam sobre tudo isso. Vejam o grande perigo que vocês correm acreditando em uma mentira. Se arrependam de seus pecados e coloquem sua fé no único e verdadeiro Deus, o que se revelou a nós pelas Escrituras, não o que lhes é revelado pela Torre de Vigia.
Estamos orando pela vida de cada um que postou aqui para que seus olhos sejam abertos e possam ver a verdade.

11 comentários:

MASF disse...

Que Jeová Deus nos dê o discernimento para aplicarmos o conhecimento contido na Bíblia corretamente.
Já conheci diversas religiões: Igreja Católica, Batista, Espírita, Umbanda, Seicho-no-ie, Igreja Universal, El Shamah ...
No entanto,foi dentro da organização das Testemunhas de Jeová que conheci o amor genuíno e o interesse pelo próximo desprovido de falsidade ou segundas intenções. Isto não os faz perfeitos, mas na minha opinião é o melhor lugar para se estar. As regras são bem rígidas, é verdade mas as intensões são puras. Estreito é o caminho que leva a salvação.
Lá não há enganamento das pessoas para se tirar proveito ou levar vantagem. É uma família. Sou estudante e pretendo seguir junto com as Testemunhas e me tornar uma também.

Maurilo & Vivian disse...

MASF.
Sabemos que o que muitas vezes as pessoas buscam em uma religião não é a verdade, mas sim algo que possa compensar uma falta, como por exemplo, carinho, atenção, aceitação de um grupo, família...
Em uma situação como essa, a verdade fica para um segundo plano.
Realmente, você vai receber muito desse carinho junto à congregação nesse primeiro momento, mas gradualmente, vai perceber que as coisas não são exatamente assim.
Talvez perceba que o interesse que seu instrutor tem por você pode ser quantificado nas horas de estudos que ele precisa preencher no relatório e que daqui um tempo, isso também vai ser exigido de você. Todo esse amor e carinho vai em breve se tornar cobrança. Eu falo porque passei por isso.
Mas mesmo que esse não seja o caso, ainda sim, os ensinos da Torre de Vigia não são bíblicos. A Torre ensina um Jesus diferente do das Escrituras. Ensina a volta invisível de Cristo em 1914, mesmo que não exista nada nas Escrituras que afirmam tal coisa. E tantas e tantas coisas. Você pode ver isso nos comentários desde post. Leia cada um com atenção.
Fale com seu instrutor sobre isso. Tenho certeza que ele vai te falar para não entrar mais em nosso blog e não ler nada que fale contra a organização. Ele sabe que mais cedo ou mais tarde você vai saber a verdade. Mas é bem mais difícil sair depois de muito tempo na organização.
Por favor, pense sobre isso. Leia as Escrituras por elas mesmas, não através das publicações da Torre.
Você está para se tornar parte de uma organização que pode te trazer algum conforto nesse mundo, mas não vai te ajudar em nada no vindouro.
Que Jeová possa te dar discernimento sobre tudo isso e você pode conhecer o único e verdadeiro Deus, que pode te salvar e te dar garantia absoluta da sua salvação, algo que você jamais vai encontrar na Torre de Vigia.

Maurilo & Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tompson Rogério Vieira disse...

As Testemunhas de Jeová aderem de perto à Bíblia. Não inventaram uma nova religião. Apenas seguem o que está escrito na Bíblia, que são a base da religião verdadeira.

Leia-os e veja se eles têm o tom da verdade ou não.

Sem Trindade

A Bíblia não ensina a doutrina da Trindade. Antes, ela diz que há apenas um só Deus verdadeiro e eterno. “Jeová, nosso Deus, é um só Jeová.” (Deuteronômio 6:4) Ele é o Criador — eterno, todo-poderoso e sem igual. Jesus não é o Deus Todo-Poderoso. Jesus viveu na Terra como homem perfeito e morreu pela humanidade imperfeita. Deus aceitou bondosamente a vida de Jesus como resgate, e assim é por meio dele que os fiéis têm salvação. Esta é a vontade de Deus. — Lucas 22:42; Romanos 5:12.

Sem alma imortal

O que acontece aos que morrem? A Palavra de Deus diz: “Os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada.” (Eclesiastes 9:5) O homem não possui uma alma imortal. Aqueles que acham que estão conversando com os mortos na realidade se comunicam com demônios. De modo similar, orações pelos mortos não beneficiam a ninguém exceto os clérigos pagos para proferi-las.

Ressurreição

A verdadeira esperança do homem é a ressurreição, sair dentre os mortos para uma Terra restaurada em condições paradísicas. Aqueles que tiverem servido a Deus serão abençoados pela sua fidelidade. Os que morreram sem terem encontrado a Deus terão então a oportunidade para isso. De modo que “há de haver uma ressurreição tanto de justos como de injustos”. (Atos 24:15) Apenas aqueles que Jeová considera indignos não terão uma ressurreição.

Sem inferno de fogo

Um Deus amoroso não criaria um lugar em que os mortos sofreriam eternamente. O próprio Deus descreveu a queima e a tortura de humanos como “coisa que eu não havia ordenado e que não me havia subido ao coração”. — Jeremias 7:31.

Sem destino predeterminado

Deus não escreve nada na testa das pessoas. Não há destino que predetermina nosso futuro antes de nascermos. Somos responsáveis por aquilo que fazemos, pelas escolhas que fazemos. “Cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.” — Romanos 14:12.

Sem classe clerical

Todos os dedicados a Deus são iguais aos olhos Dele. Os verdadeiros adoradores são todos irmãos e irmãs. Deus não designou nenhuma elevada classe clerical. Jesus disse: “Todo o que se enaltecer será humilhado, mas quem se humilhar será enaltecido.” (Lucas 18:14) Deus julgará adversamente os que por meio da religião se elevam acima de outros. — Mateus 23:4-12.

Sem idolatria

“Deus é Espírito, e os que o adoram têm de adorá-lo com espírito e verdade.” (João 4:24) Os verdadeiros adoradores não usam ídolos.

Neutras na política

Jesus disse que seus seguidores “não fazem parte do mundo”. (João 17:16) Por isso, as Testemunhas de Jeová não interferem na política nacional ou local. Além disso, são pessoas que acatam as leis. — Romanos 13:1, 5-7.

Elevadas normas de moral

Jesus descreveu como se reconhece os verdadeiros adoradores ao dizer: “Este é o meu mandamento, que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.” ( João 15:12, 13) Outro capítulo na Bíblia diz: “Os frutos do espírito são amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, brandura, autodomínio.” (Gálatas 5:22, 23) Os que mostram ter estas qualidades não mentem, nem roubam, nem se empenham em jogatina, nem se viciam em drogas, nem cometem imoralidade sexual. (Efésios 4:25-28) Eles amam a Deus, de modo que evitam tudo o que Deus odeia. Estes princípios governam a vida das Testemunhas de Jeová.

Maurilo e Vivian disse...

Tompson, faltou citar de onde voce tirou o texto. Esse texto é do tratado "Quem são as Testemunhas de Jeová". É sempre bom citar sua fonte.
Cada um dos temas que você copiou aqui já foram respondidos nos comentários.
Mas faltou um "sem" entre esses citados pelo texto: A religião das Testemunhas de Jeová é "sem o cristianismo bíblico".
Eu já coheci muitas pessoas que se tornaram cristãs apenas pela leitura da Bíblia. Mas nunca, e vou repetir, nunca conheci uma pessoa que se tornou Testemunha de Jeová pela simples leitura da Bíblia. Para isso é necessário que a pessoa passe pelo processo de doutrina da Torre através de suas publicações. Essa é uma das grandes evidências que essa seita não é cristã, mas uma deturpação dos ensinos de Cristo e dos apóstolos.

blogger,yutube,orkut disse...

Jesus instituiu uma só religião verdadeiras.De modo que hoje deve haver apenas um só corpo,ou grupo,de verdadeiros adoradores de Jeová Deus.(joão 4:23,24:éfecios 4:4,5)-Agora é minha vez de te perguntar PRÁ VC VIVIAN E MAURILO,QUAL É SUA RELIGIÃO?

blogger,yutube,orkut disse...

sabe de uma coisa,eu cheguei a uma conclusão de que vcs estão sendo usados por satanas,porque não tem outra explicação,tantas e tantas,milhares de religiões falças e vcs debatendo com o povo de Jeová Deus....háaaaaaa vai procurar um tanque de roupas prá lavar.....eu hem

Luiz Neto disse...

Ah, você é um tremendo adepto da religião falça. Paulo em suas cartas esvreveu que alguns de seus companheiros de viagem foram entregue a Satanás. Por que? Porque aqules não eram dignos de estarem com Paulo nas suas viagm de pregação, de um ponto a outro do mundo antigo na prgação do reino de Deus. Você não é Testemunha de Jeová porque também não é digno de pertencer a única organização limpa pelo sangue de Cristo da face da Terra.

Rafael Ravazzi disse...

Luiz Neto, você leu os versículos colocados no artigo?

"Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente.

E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!"
João 20:27-28

o que esse texto diz?

Educação e Tecnologia disse...

Adorei os comentários.Convivo com uma pessoa que está se afastando de compromissos,dívidas,amantes,amigos e escreveu aos anciãos para poder voltar a organização.Não sai mais da congregação e das reuniões públicas.Quero muito ser uma testemunha de Jeová,mas às vezes penso:devo visitar um salão e contar sobre isso??
Como pode aceitar uma pessoa dessa na congregação,se fazendo de arrependido.Me parece tão sério,tenho muita vontade mesmo.Por onde devo começar?? chegando a um salão e assistindo as reuniões??

Educação e Tecnologia disse...

Adorei os comentários.Convivo com uma pessoa que está se afastando de compromissos,dívidas,amantes,amigos e escreveu aos anciãos para poder voltar a organização.Não sai mais da congregação e das reuniões públicas.Quero muito ser uma testemunha de Jeová,mas às vezes penso:devo visitar um salão e contar sobre isso??
Como pode aceitar uma pessoa dessa na congregação,se fazendo de arrependido.Me parece tão sério,tenho muita vontade mesmo.Por onde devo começar?? chegando a um salão e assistindo as reuniões??

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...