domingo, agosto 02, 2009

Testemunhas de Jeová, uma organização de falsos profetas?

Estava navegando pelo Youtube e vi esse documentário. Ele conta a história das Testemunhas de Jeová de uma forma um pouco diferente que está no livro "Proclamadores do Reino".
Mostra também como essa organização foi e é formada por falsos profetas.
Achei interessante e resolvi postar aqui. É difícil achar material assim em portugues.
A parte 1 está postada abaixo e depois os links para as outras partes.


Links para as outras partes:

Os vídeos tem uns cortes meio estranhos, mas ainda assim é educativo. Para uma Testemunhas de Jeová, claro...

11 comentários:

Hermes disse...

Olha eu não sou Testemunha de Jeová, nem tenho a menor vontade de ser, mas esse documentario maldoso afim de denegrir a imagem de outros não fazem de vocês melhores, se vocês em vez de tentar derrubar os outros pelo que eles acreditam, e se preocupassem mas com a sua religiao talvez seria melhor. A biblia diz que devemos amar os nossos inimigos. eu nunca vi as testemunhas de Jéova falar mao de vocês. a e o Russel nao é o fundador da religiao.

Ingrid e Mark disse...

Concordo com o Hermes, é indelicado julgar qualquer outra religião! Só Deus pode julgar o coração de cada vivente! É uma pena que a maioria dos protestantes gostem de denegrir outras religiões ao invés de amadurecerem espiritualmente na palavra. Deus abra a mente e o entedimento do mundo, e nome de Jesus, teu filho que nunca julgou ninguém! Sentava com os desprezados, sem apontar o dedo ou julgar...

Maurilo & Vivian disse...

Ingrid e Mark.
Vocês estão sendo contraditórios. É indelicado da minha parte julgar qualquer religião. Mas vocês podem julgar a minha? Se eu não posso fazer um julgamento moral sobre as Testemunhas de Jeová, por que vocês podem fazer sobre as atitudes dos protestantes?
Infelizmente vocês não percebem que não estamos falando mal das Testemunhas de Jeová, não moralmente falando. Estamos falando de suas crenças de uma perspectiva bíblica. E dentro dessa perspectiva essas crenças se apresentam como falsa.
Além do mais, essa é uma prática comum das Testemunhas de Jeová, elas gostam de fazer isso. Veja o que diz A Sentinela de 15/05/1964 “Não é forma de perseguição religiosa alguém dizer e mostrar que a religião de outrem é falsa. Não é perseguição religiosa uma pessoa informada expor publicamente uma religião falsa”. Se elas acham que podem fazer isso com outras religiões, devem estar preparadas para que façam isso com a delas.
Quando você afirma que Jesus nunca julgou ninguém, está demonstrado um incrível desconhecimento das Escrituras. Leia por favor os textos a seguir: Mateus 15:7, 22:18, 23:13; Lucas 12:56, 13:15; João 5:26-27, 8:26. E muitos outros textos. Jesus fez vários julgamentos morais e é o Juiz de toda a humanidade. Por favor, leia o Novo Testamento com mais cuidado e você vai perceber que está muito errada.

Maurilo & Vivian disse...

Hermes.
Eu gostaria de lembrá-lo que eu não tenho obrigação nenhuma de responder aos seus comentários, especialmente no tempo que você achar melhor. Lembre-se que esse blog é meu e eu respondo se eu quiser e quando eu quiser. Baixe a bola um pouco, especialmente para alguém que afirma não ser Testemunha de Jeová. Você pode estar falando muito bem de algo que não conhece. E tem demonstrado realmente falta de conhecimento.
Deixa eu ver se entendo o seu argumento. Eu não posso falar mal da religião dos outros, mas você pode falar mal da minha? Interessante. Você comete o mesmo erro que me acusa.
Como você não gosta que se fale mal da religião do outros mas fala mal da minha? Você disse “mas a sua religião eu nao sigo nunca, parece que vocês acham divertido falar mal da religião dos outros”. Quando você fala mal tudo bem, quando é outra pessoa, ai não pode? Você está sendo contraditório.
Não falamos mal das Testemunhas de Jeová. Não fazemos nenhum comentário sobre a moral das pessoas dessa religião. O que fazemos é mostrar que essa seita possui crenças diferentes daquelas que a Bíblia ensina. E se isso é verdade e mostramos aqui essa verdade, estamos exercendo amor porque alertamos as pessoas sobre o perigo iminente que se apresenta em seguirem uma religião falsa. Estamos assim amando nossos inimigos.
Você realmente não conhece a Torre de Vigia, porque ela mesma assume que Russell foi seu fundador “No começo dos anos 1870, Charles Taze Russell e alguns amigos seus iniciaram um rigoroso estudo não-sectário da Bíblia com respeito à volta de Cristo. Começaram também a procurar a verdade bíblica a respeito de muitos outros ensinos básicos. Este foi o início da hodierna atividade das Testemunhas de Jeová” (Fazer mundialmente a vontade de Deus, página 8).
Por favor, me mostre a relação que existe entre a piada e o conhecimento da verdade? Ela demonstra conhecimento sobre o “modus operandi” dos seguidores da Torre de Vigia, mas nada fala sobre a Verdade com letra maiúscula. Por favor, me mostre qual é a conexão entre uma coisa e outra?
Quem te disse que eu tenho de ganhar alguma coisa com isso? Não que não esteja tendo resultados, muito pelo contrário. Os seu comentários são prova disso. Mas eu gostaria de saber por que deveria estar fazendo isso pensando em algum ganho pessoal. Expor uma religião que não segue a Bíblia já é um ganho por si mesmo. E é uma prática comum entre as Testemunhas de Jeová. Já dizia a Torre de Vigia ““Não é forma de perseguição religiosa alguém dizer e mostrar que a religião de outrem é falsa. Não é perseguição religiosa uma pessoa informada expor publicamente uma religião falsa”.
A Sentinela de 15/05/1964. Eu não poderia dizer isso melhor.
Fique a vontade para conhecer o quanto quiser das Testemunhas de Jeová. Até para se tornar uma, já que você possuiu um tipo de pensamento circular que é típico dessa seita. Falando nisso, eu sei bem a definição de uma seita “refere-se ao subgrupo de uma corporação maior, geralmente religiosa, identificado por liderança, ensinos e práticas próprios” e também “refere-se também à crença que esse ou aquele grupo é a verdadeira igreja, com a exclusão de todos os demais grupos, considerados falsas igrejas” (Dicionário de Teologia, Grunz, Ed Vida, página 122). Por ambas definições, as Testemunhas de Jeová (e muitas outras) podem ser consideradas como seita.
Eu não vou entrar em uma discussão com você sobre o Michael Jackson porque esse assunto já foi debatido várias vezes no blog e temos até documentos da Torre de Vigia comentando a saída de Jackson da organização. Se ele não fazia parte da organização, como poderia ter saído? Ele foi entrevistado até na Despertai e a Veja anunciou sua saída da organização (Revista Veja, edição 980, de 17 de Junho de 1987, página 90). Você pode pesquisar no arquivo digital da Veja para verificar a veracidade da minha afirmação.

Maurilo & Vivian disse...

Quando afirmo que as Testemunhas de Jeová não possuem opinião própria o faço baseado nos próprios comentários aqui postados, a grande maioria deles é uma cópia ipsis litteris dos textos da Torre de Vigia. Poderia por favor dar fundamentos aos seus argumentos quando diz que eu não possuo opinião própria? Saberia citar os textos que eu copio aqui em meu blog, de outras pessoas e os uso como meus argumentos? É fácil identificar esse comportamento por parte das Testemunhas de Jeová em meu blog. Várias vezes eu até digo de qual publicação eles tiraram o texto. Você pode fazer o mesmo?
Quais erros o Cleber Santana deveria assumir? E quais fraquezas (com “z”, não com “s”)?
Se você não é e nunca foi Testemunha de Jeová como pode avaliar se alguém foi ou não? Você disse que quer aprender sobre elas (ou seja, ainda não as conhece), portanto não pode fazer qualquer julgamento sobre a filiação ou não de alguém. Mas é possível que você seja Testemunha de Jeová e aí seus comentários amorosos passam a fazer muito sentido.
Quando você for escrever sobre algo que não conhece, com pessoas que não conhece, seja ao menos um pouco mais educado. Além da vergonha de mostrar a sua ignorância, também vai mostrar que nem educado é.

Hermes disse...

é percebo que vc nao passa de um metido a besta que acha que é melhor que os outros só pq fala bem, se eu nao tenho uma boa educaçao isso é problema meu, eu só falo mal de quem acha que é dono da verdade como vc,e quanto a piada sem graça que vc fez, quando disse verdade quis dizer que a sua religiao nao é a verdadeira so pq nao faz as coisas que as testemunhas fazem, vc é mais hipocrita que penssava, vc nao só fala mal das testemunhas como de todas as outras religioes, afirmo nunca vi nenhuma testemunha falar mal da sua religiao, e é vc mesmmo que derruba sua religiao ao falar mal das outras falo mal de vc por que vc merece esta procurando isso, as testemunhas nao.
prefiro ser ignorante e mal educado do que fingi que nao sou igual a vc.

Maurilo & Vivian disse...

Hermes.
Leia os comentários das Testemunhas de Jeová e você vai ver como elas falam mal sim das outras religiões. Seu argumento é inválido.
Mas fique tranqüilo, realmente você não é igual a mim. Só você sabe a verdade. De um jeito que só alguém que é ignorante e mal educado pode saber.
Realmente, você não é igual a mim.

Maurilo & Vivian disse...

Aliás, qual é o fundamento para você achar que a verdade está com as Testemunhas de Jeová, se você não é uma delas e nem mesmo as conhece? Como você pode fazer esse tipo de julgamento?
Dois pesos e duas medidas. Mais um adjetivo deve ser acrescentado à sua pessoa: contraditório.
Você pode falar mal, os outros não.
Realmente percebe-se o quanto a sua educação foi falha. E também o seu caráter, pelo jeito.

Wanderley Veras disse...

O irmão diz aqui no seu blog que se alguém fizer qualquer comentário usando o nome "Deus" e "Jesus" com D e J minúsculos seriam prontamente deletados. Pois bem, mas e se foi o próprio irmão Maurílio quem escreveu os dois nomes exatamente como disse que não toleraria, isto é: com minúsculas?

Pois o irmão fez isso mesmo! Isto também me choca! É só o irmão ir na matéria de seu blog intitulada "Jesus é Deus' diz Isaías". O irmão deve reparar nas palavras que escreveu como MARCADORES e verá lá, os nomes Deus e Jesus escritas com D e J minúsculos.

Será que o irmão deveria deletar sua postagem ou o próprio blog por cometer tamanha falha?

Irmão, a propósito, fiz um comentário àquela matéria mas o irmão não a aprovou para públicação. Será que o irmão não gostou do comentário?

Bom trabalho na sua missão de cumprir o "sonho de Deus".

Maurilo & Vivian disse...

Caro Wanderley.
Primeiro, eu gostaria de fazer uma pergunta: por que você me chama de irmão? Você tem certeza absoluta que você é meu irmão em Cristo? Pelo o que entendi em seu outro comentário (que foi publicado, no outro blog, não nesse, já que você comentou lá) você não acredita que Jesus é Deus, ou seja, é contrário a cristologia expressa nas Escrituras. De acordo com 2 João 7-9, quem não acredito no Filho corretamente também não possuiu o Pai, ou seja, não é filho de Deus. Sendo assim, eu acho pouco provável que sejamos irmãos em Cristo.
Segundo, eu criei uma política de comentários em meus blogs, não uma política de marcadores. Essa regra se aplica a comentários que são feitos em meu blog por outras pessoas. Essa regra é sobre comentários, não sobre marcadores.
E mesmo que fosse sobre marcadores, eu não estou obrigado a segui-la porque esse blog é meu e eu defino as regras que outras pessoas vão seguir. Não sou obrigado a segui-las. Mesmo assim, nos meus comentários e textos eu nunca escrevo Jesus ou o Deus cristão em minúscula.
Mas realmente tenho deixado de lado ultimamente essa regra para que os comentários de muitas Testemunhas de Jeová possam ficar no blog, para mostrar suas falhas de raciocínio, pois muitos escrevem Deus e Jesus em minúsculas.
Portanto, não existe nenhuma incoerência entre minhas atitudes e minhas regras.
Eu respondi ao seu comentário no outro blog, onde você postou. Ele foi publicado normalmente. Gosto não é um dos critérios para publicação de comentários em meu blog.

Maurilo & Vivian disse...

E por favor, leia corretamente as coisas no blog. Meu nome não é Maurilio.
Acho que devo deletar os comentários das pessoas que escrevem meu nome errado. Você também não acha Wanderley?
Vamos continuar com toda certeza no trabalho de cumprir o sonho de Deus para nossas vidas.

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...