domingo, novembro 30, 2008

Evangelismo Video - Mormons

O segundo video que fizemos ontem, quando tivemos oportunidade de compartilhar um pouco com dois mormons. Preste atenção na pergunta que um deles fez quando eu perguntei o que a morte de Jesus na cruz tem a ver com nossa salvação! Eu não esperava aquela resposta!
Não foi um dos meu melhores momentos fazendo evangelismo, pois eu me deixei levar pela curiosidade de estar falando com um mormom e não aproveitei a oportunidade quando ele trouxe os Dez Mandamentos em pauta. Ainda assim é um vídeo interessante.
Aproveitem o video. Durante a semana vamos trazer mais videos.


6 comentários:

Anderson e Lucia disse...

Deus continue abençoando seu Ministério, estaremos orando por vocês.
Um grande abraço de seus irmãos em Cristo.
Anderson e Lucia Boaventura
http://andersoneluciaboaventura.blogspot.com/

Anderson e Lucia disse...

Iremos add em nosso blog...

TaTa LiMãOzInHoOo disse...

Muito interessante seu comentário no vídeo.
Mas Como foi dito "A fé sem obras é morta"
E como arrepender-se sem crer que um Salvador redimirá teus pecados?
Portanto a construção sintática da frase não foi empregada corretamente na sua pergunta ao missionário.Gerando assim a dúvida do mesmo quanto ao que perguntastes.
Encontrei seu video buscando mais sobre a minha própria religião; e tenha a certeza que estamos sempre dispostos a esclarecer dúvidas sobre nossas crenças e doutrinas.

Maurilo & Vivian disse...

Olá Tata Limãozinho. Obrigado pela visita ao nosso blog.
Me desculpe, mas seu comentário não faz sentido. Não houve problema algum com a construção sintática da pergunta. O assunto em pauta era “o que devo fazer para ser salvo” e o missionário apresentou ali o que alguém deveria fazer para ser salvo. Ao final, minha pergunta foi “nessa história toda, onde entra a questão da morte de Jesus na cruz”? Foi uma pergunta clara, dentro do assunto em pauta. A resposta do missionário “como assim”? demonstra que Cristo não é o ponto central da salvação do mórmon, pois estávamos falando sobre salvação e em momento algum ele falou sobre a morte de Cristo na cruz, para expiação dos pecados.
Os mórmons não são salvos pela graça, mas sim por suas obras. Isso fica evidente na conversa com o missionário. É por isso (e outras coisas também) que consideramos o mormonismo uma seita. Pois seus ensinamentos estão em total contradição com aquilo que a Bíblia ensina.
Não foi um problema de sintática, mas sim de teologia.
A fé sem obras é morta. Porque as obras são os frutos da fé. Não o contrário.
Salvação é pela graça somente.
Por favor, pense sobre isso. Leia “A pergunta de um milhão de dólares” na lateral de nosso blog e veja o que a Bíblia diz sobre salvação.
Até mais.

Tatá Albuquerque disse...

Claro.
Mas o fato de arrepender-se de seus pecados, por si só já diz muito.
Como arrepender-se por algo que você julga não ser errado?Como arrepender-se sem a certeza de que Alguém Maior pagou por teus pecados e que te perdoará?
Cite ao menos de suas teorias teologicas que afirme que não acreditemos na Bíblia como a palavra de Deus.
Muitas pessoas confundem-se com o fato de afirmarmos que o Livro de Mórmom é outro Testamento de Jesus Cristo,acreditamos sim.Isso não significa que não acreditemos na Biblia desde que esteja traduzida corretamente como a Palavra do Pai a todos nós.
Fora o absurdo da sua colocação né?
Comecemos por lembrar o nome da Igreja chamada por você de seita mórmom:

A Igreja de JESUS CRISTO dos Santos dos Últimos Dias.

Bem, não há como crêr que haja arrependimento, sem antes acreditar que há um Deus vivo que me Ama e que mandou Seu Filho para a Terra morrer por TODA a humanidade.
Não cremos que Cristo morreu somente pelos 'Santos dos Ultimos Dias'.
Cremos que Ele morreu por TODA A HUMANIDADE.

CREMOS EM DEUS O PAI ETERNO, EM SEU FILHO JESUS CRISTO E NO ESPIRITO SANTO.
CREMOS QUE POR MEIO DA EXPIAÇÃO DE CRISTO,TODA A HUMANINADE PODE SER SALVA POR OBEDIENCIA AS LEIS E ORDENANÇAS DO EVANGELHO.

Essas são a 1° e a 2° Regra de Fé de A Igreja de JESUS CRISTO dos santos dos Últimos Dias.

Não posso deixar de dizer que não estou por nada questionando o seu trabalho aqui no blog.Até acho mesmo muito interessante.
Por favor não leve isso como uma afronta ou discussão.Não é.
Só esclarecimentos de algo já muito claro.

Maurilo & Vivian disse...

Olá Tata Albuquerque.
Que bom que já resolvemos então a questão anterior abordada por você em seu comentário. Não houve nenhum problema com minha pergunta ao missionário, mas pelo menos para ele, Jesus não tem um papel central em sua salvação.
Eu não entendi sua colocação. Não estamos falando sobre o pecado não ser errado. Ao menos nesse ponto estamos de acordo. Também não estamos falando que aquele que se arrepende não acredita que Deus morreu para expiação dos pecados (ou seja, o perdão só pode ser conseguido através dessa obra expiatória).
Mas talvez o que você esteja tentando mostrar aqui é que o arrependimento já atua como obra, para salvação. Isso não é verdade.
Algo que é difícil ao entendimento para os membros de qualquer seita, não somente os mórmoms, é que graça é algo totalmente desmerecido. Não merecemos a salvação de Deus. Ele agiu em primeiro e um ultimo lugar por nossa salvação. Não contribuímos com nada. Quando você diz que “toda a humanidade por ser salva, por obediência as leis e ordenanças do evangelho” você está acrescentando algo que o homem pode fazer por sua salvação. Se eu faço algo para ser salvo, então a salvação passa a ser por obras.
Muitos acham que quando se fala em graça, é como se Deus tivesse feito 50% do caminho e eu tenho de fazer os outros 50%. Ou qualquer outra porcentagem. Mas não é isso o que a Bíblia diz.
Vejamos o que a Bíblia diz sobre arrependimento: “corrigindo com mansidão os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade” 2 Tim 2:25. Nesse texto vemos que Deus concede o arrependimento ao homem. Mas vejamos outro texto: “Ouvindo eles estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Assim, pois, Deus concedeu também aos gentios o arrependimento para a vida”. Atos 11:18. Mais uma vez, Deus concede o arrependimento. Ou talvez esse: “Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar; mas a tristeza do mundo opera a morte”. A tristeza segundo Deus, que vem de Deus. Se você acha que o arrependimento pode ser contado como crédito para o pecador, como uma das suas obras para salvação, você não poderá encontrar base bíblica que sustente sua argumentação. Terá de recorrer ao Livro de Mórmom, mais especificamente 2 Néfi 25:23 “pois sabemos que é pela graça que somos salvos, depois de tudo o que pudermos fazer”. Vejamos o quanto isso se assemelha ao que a Bíblia diz: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus, não vem das obras, para que ninguém se glorie” Efésios 2:8,9. Para mim parece uma abordagem diferente do mesmo assunto. Tentemos outro texto: “sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada” Gálatas 2:16. Você disse “pela obediência das leis” mas fica claro nesse texto que obedecer a lei em nada vai te ajudar. Mais um: “não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo” Tito 3:5. Acho que já utilizei textos suficientes para mostrar meu ponto; nada que você ou eu venhamos a fazer pode contribui em nossa salvação. Até porque Isaías nos diz que “Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia” Isaías 64:6. Deus gera o arrependimento, gera a fé que gera as obras (Tiago 2:26).
O fato da sua seita ter em seu nome a palavra Jesus Cristo em nada valida suas crenças. Qualquer igreja, qualquer religião pode colocar o nome de Jesus, Deus, Jeová em sua placa. Não entendo como isso pode ser usado em favor de qualquer crença. Se esse ponto for verdade, as Testemunhas de Jeová ganham de todos nós, já que colocaram Jeová em seu nome.
Falando em testemunhas de Jeová, vamos falar sobre vocês não aceitarem a Bíblia como palavra de Deus. Eu não disse que vocês não acreditam que a Bíblia é a palavra de Deus, eu disse que seus ensinamentos estão em contradição com a Bíblia. E como toda seita, incluindo as Testemunhas de Jeová, vocês acreditam que a Bíblia que possuímos hoje está adulterada e mal traduzida. E somente a sua organização é capaz de interpretá-la de forma correta. Isso nem ao menos é original, todas as outras seitas dizem o mesmo.
Não preciso mostrar isso em minha teologia. Prefiro usar a sua: “Vês, portanto, que depois de haver o livro passado pelas mãos da grande e abominável igreja, foram suprimidas muitas coisas claras e preciosas do livro, que é o livro do Cordeiro de Deus” 1 Néfi 13:28. Vocês acreditam que a Bíblia foi mal traduzida e por isso veio a “Grande Apostasia”. Mas a verdade é exatamente o contrário. Temos milhares de textos no original e em outras línguas da época. Só do Novo Testamento em grego temos mais de 5 mil cópias. Não dependemos das traduções. Podemos ir diretamente aos originais. E se isso não fosse o bastante, podemos reconstruir todo o Novo Testamento só pelas citações dos Pais da Igreja em suas obras dos dois primeiros séculos do cristianismo. E o Velho Testamento ganhou grande confiabilidade com os achados dos Rolos do Mar Morto. Portanto a teoria da tradução deturpada da Bíblia não tem base, só serve aos interesses das principais seitas.
Então, em que minha colocação foi absurda? Ela o seria se não houvessem fatos para sustentá-la.
Para que o Livro de Mórmom pudesse ser considerado um novo testamento de Jesus, ele jamais poderia entrar em contradição com a Bíblia, já que esse é considerado por todos um testamento de Jesus, já que ele escreveu todo o Livro (e não adianta apelar para a tradução deturpada, não existe prova para isso). Mas no único assunto que observamos, salvação/graça, já pudemos ver que elas não concordam. E esse assunto é central! Uma análise profunda do Livro de Mórmom vai demonstrar que ele não se qualifica como testamento de Jesus.
Some-se a isso o que está escrito no final de Apocalipse: Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro; e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão descritas neste livro. Apo 22:18,19. Você acha que foi coincidência que essas palavras foram colocadas no final da Bíblia?
Como eu disse, existem muitas razões para que a organização mórmom seja considerada uma seita. Não digo isso com alegria. Quero que você veja se o Jesus que você crê é o mesmo da Bíblia ou se é um outro Jesus (2 Cor 11:4), pois o Jesus ensinado e adorado pelos mórmoms é outro. Leia 1 João 5 e veja a importância de se crer no verdadeiro Jesus.
Não se preocupe em me criticar. Eu não ligo. Já sou grande, sei lidar com críticas. Prefiro que você fique magoada comigo, mas venha a ser salva a deixar de dizer a verdade e ver você caminhar no caminho que leva a perdição (2 João 9).
Pelo que vimos, ainda falta muito para que tudo esteja claro.
Até a próxima.

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...