segunda-feira, dezembro 15, 2008

As 13 Heresias do livro "A Cabana"



A Cabana (William P. Young, ed. Sextante), tem sido um livro bastante aclamado, especialmente no meio evangélico. Está sendo recomendada por muitos pastores e até a famosos músicos cristão, como Michael W. Smith. Leia a descrição do livro no site da própria editora “Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa cabana abandonada. Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia. Apesar de desconfiado, ele vai ao local do crime numa tarde de inverno e adentra passo a passo no cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre. Em um mundo tão cruel e injusto, A cabana levanta um questionamento atemporal: Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?
É aí que está o grande problema do livro. Na tentativa de responder a essa pergunta, Young abandona a abordagem bíblica sobre sofrimento e busca uma abordagem mais humanística, focada no homem. Young acredita no universalismo, ou seja, todos no final das contas serão salvos.
Michael Youssef do ministério Leading the Way listou 13 heresias contidas nesse livro, que é um grande best-seller nos Estados Unidos.
Esse livro tem trazido muito engano a igreja, substituindo conceitos bíblicos por conceitos universalistas.

1 – Deus Pai foi crucificado com Jesus.
Porque os olhos de Deus são puros e não podem olhar para o pecado, a Bíblia diz que Deus não olharia para seu próprio Filho amado enquanto este estava pendurado na cruz, carregando nossos pecados (Hab 1:13; Mat 27:45). Isaías 53:4-10.

2 – Deus está limitado por seu amor e não pode praticar justiça.
A Bíblia declara que o amor de Deus e sua justiça são dois lados da mesma moeda – igualmente partes da personalidade e caráter de Deus (Isaías 61:8; Oséas 2:19). Romanos 9:13

3 – Na cruz, Deus perdoou toda a humanidade, tanto os que se arrependeram quanto os que não. Alguns escolhem um relacionamento com Ele, mas Ele perdoa a todas igualmente.
Jesus explica que somente aqueles que vierem até Ele serão salvos (João 14:6).

4 – Estruturas hierárquicas, estejam na igreja ou no governo, são ruins.
Nosso Deus é um Deus de ordem (Jó 25:2). Deus nos deu regras estruturais para a igreja, incluindo como dons são utilizados e qualificacoes para os lideres (1 Cor 12, 14; 1 Tim 3).

5 – Deus nunca vai julgar as pessoas pelos seus pecados.
A palavra de Deus repetidamente chama o homem a fugir do julgamento de Deus através da fé em Jesus Cristo, Seu Filho (Rom 2:16; 2 Tim 4:1-3).

6 – Não existe hierarquia na Trindade, só um circulo de unidade.
A Bíblia diz que Jesus se submete à vontade do Pai. Isso não significa que uma Pessoa é maior ou melhor que outra, mas sim única. Jesus disse “Eu vim para cumprir a vontade daquele que me enviou. Estou aqui para obedecer ao Pai”. Jesus também disse “Eu vou te enviar o Espírito Santo”(João 4:34; 6:44; 14:26; 15:26).

7 – Deus se submete a desejos e escolhas humanas.
De maneira alguma Deus se submete a nós, Jesus disse “Estreito é o caminho que leva a vida eterna”. Nós devemos nos submeter a Ele em todas as coisas, para sua Glória e por aquilo que ele fez por nós (Mateus 7:13-15).

8 – Justiça nunca vai acontecer por causa do amor.
A Bíblia ensina que quando o amor de Deus é rejeitado, e quando a oferta de salvação e perdão é rejeitada, justiça precisa acontecer ou então Deus enviou Jesus Cristo para morrer por nada (Mateus 12:20; Rom 3:25-26).

9 – Não existe julgamento eterno ou tormento no inferno.
A própria descrição de Jesus do inferno é muito vívida... não pode ser negada (Lucas 12:5; 16:23). Enquanto a “reconciliação universal” ensina que a salvação pode ocorrer após a morte, a Bíblia diz, “aquele que não acredita já está condenado, porque não creu no nome único Filho de Deus”(João 3:18).

10 – Jesus está andando com todas as pessoas em suas diferentes jornadas a Deus e não importa qual caminho você pega para Ele.
Jesus disse “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”(João 14:6).

11 – Jesus está constantemente sendo transformado conosco.
Jesus, que habita no esplendor do Céus, está assentado à direita de Deus, reinando e governando o universo. A Bíblia diz, “Nele não existe mudança alguma, porque Ele é ontem, hoje e para sempre” (Hebreus 11:12; 13:8; Tiago 1:17).

12 – Não é necessário fé ou reconciliação com Deus pois todos conseguiram ir para o céu.
Jesus disse que “somente aqueles que crerem em mim terão a vida eterna” (João 3:15; 3:36; 5:24; 6:40).

13 – A Bíblia não é verdadeira porque reduz Deus ao papel.
A Bíblia foi inspirada por Deus. Com certeza houve muitos homens durante 1800 anos que utilizaram a caneta (por assim dizer), cada um com uma profissão e em um ambiente diferentes, mas o Espírito Santo infundiu seu trabalho com a Palavra de Deus. Esses homens estavam escrevendo a mesma mensagem de Gênesis a Apocalipse.

36 comentários:

Asmodeu disse...

Caros Maurilo & Vivian

Nem sempre a disponibilidade é aquela que desejamos mas como não queria deixar de refutar os vossos erros, peço desculpa por só agora tê-lo feito, no local devido ou seja

na postagem anterior

Asmodeu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gustavo disse...

Comentários desprividos de conhecimento bíblico, apenas textos soltos. A igreja está doente. Mente cauterizada. A Cabana, indico para todos como um dos melhores livros já escritos sobre o relacionamento humano com Deus.

Anônimo disse...

Desprovidos

Maurilo & Vivian disse...

Olá Gustavo, obrigado por visitar nosso blog.
Antes de mais nada, toda vez que alguém cita um versículo ele vai citar um texto solto. Só não seria texto solto se eu citasse o livro bíblico inteiro, o que seria descabido. Mais do que focar em ser ou não o texto solto, o que sempre vai ser, devemos refletir se o que se está dizendo é verdade ou não.
É isso que importa no final das contas.
Acredito que será bem difícil alguém conseguir mostrar de forma bíblica que “A Cabana” é essencialmente bíblico. Até o momento ninguém o fez e duvido que alguém consiga fazê-lo.
Eu não diria que a igreja está doente, pois a igreja é a noiva de Cristo e devemos tomar cuidado como falamos da noiva de nosso Senhor, pois ela é santa, mas diria sim que as instituições religiosas em sua grande maioria está longe de representar a igreja. Mas como vamos resolver esse problema? Abandonando as Escrituras e nos voltando para o universalismo, expresso no livro de Young? Quando Israel se desviava, qual era a palavra dos profetas? Arrependam-se e voltem para o Senhor, voltem para a Palavra de Deus.
A “cura” para a igreja não está nas heresias propagadas por esse livro (Deus Pai foi crucificado com Jesus; Deus nunca vai julgar as pessoas pelos seus pecados; não existe julgamento eterno ou tormento no inferno; a Bíblia não é verdadeira porque reduz Deus ao papel e outras), mas sim em um retorno para o cristianismo bíblico, na crença da Salvação pela fé através da obra redentora de Jesus na cruz e condenação para aqueles que morrerem em seus pecados.
Para aceitar que esse livro é uma boa expressão do relacionamento de homem com Deus, é necessário abandonar a Bíblia como Palavra de Deus e acreditar em um deus diferente daquele que se revela nas Escrituras, um ser criado pela nossa imaginação para saciar nossos desejos.
Eu jamais indicaria esse livro como um bom livro sobre o relacionamento de Deus (verdadeiro) com o homem, por temor de levar alguém a tropeçar (Lucas 17:1,2). Pena que Michael W Smith não teve esse mesmo temor.

Vera disse...

Boa tarde!
Li o livro de ficção A cabana, e gostaria de pedir que vcs enviassem para mim os textos do livro referente as 13 heresias encontradas.
Pois li o livro com bastante a tenção e não identifiquei no texto algumas heresias listadas.
Talvez esteja enganada, mas entendi o livro como realmente uma ficção, assim como no acidente do Titanic, que virou um filme, na realidade não existiram aqueles personagens romanticos Jack e Rose, mas a história não deixou de lado acontecimento reais.
Podemos e temos experiêcias com DEUS, das maneiras mais variadas possíveis, e isso foi simplesmente uma história contada, um romance, uma ficção, que não tem a pretensão de ser entendida como uma história real!
um abraço, no amor de Jesus!!!
Vera

Ellen disse...

Eu também gostaria dos trechos do livro que afirmam estas heresias. O livro é uma ficção e os valores estão no sentido figurado.

Maurilo & Vivian disse...

Como algumas pessoas estão pedindo o original do texto de Michael Youssef sobre o livro A Cabana, resolvi postá-lo para todos possam ver de onde tirei as 13 heresias desse livro. O único lembrete é que está em inglês. Eu consegui uma cópia do livro em português e devo em algum momento atualizar o post com o número da página e a citação herética.
Uma questão levantada nos dois últimos comentários é que o livro é ficção e portanto, não é herético. Devo dizer que essa afirmação erra em dois pontos.
Primeiro, em momento nenhum estamos afirmando que esse livro é um conto real ou tenta se passar por isso. Sabemos que é uma ficção, uma alegoria. Não acreditamos que essa história realmente aconteceu, que Mack se encontrou com três deuses em uma cabana, como está no livro. E sabemos que o autor não teve por intenção que seus leitores cressem que isso aconteceu.
Segundo, o fato de ser uma ficção, não dá plenos direitos do autor, que se diz cristão (apesar de ser universalista e não crer nas Escrituras como Palavra de Deus) de pregar coisas totalmente contrárias ao cristianismo e dizer: isso é o cristianismo. Ele tem o direito de fazê-lo por ter liberdade de expressão, mas isso não torna o livro biblicamente correto. Se ele diz fazer uma alegoria do cristianismo e quer lidar com a questão do sofrimento de forma bíblica, então ele deve se ater ao que diz as Escrituras. Além do mais, quando perdemos o temor de Deus e deixamos com que o homem faça caricaturas de Deus da forma como bem entende, dizendo que Deus é aquilo que Ele nunca disse ser? Deixaríamos alguém fazer uma alegoria de nossas mães, representando-as de uma forma que ela jamais foi, até mesmo desrespeitosa e aceitaríamos essa pessoa dizer que é assim que ela vê nossa mãe?
É incrível como hoje em dia uma pessoa é capaz de ouvir dois pregadores em seqüência, que se contradizem, e essa pessoa afirmar que concorda com os dois! Perdemos o senso crítico e a capacidade de pensar biblicamente.
Mesmo sendo ficção, se o autor se diz cristão, ele jamais representaria Deus como três deuses e jamais diminuiria a importância das Escrituras como Palavra revelada de Deus.
Querem uma boa alegoria do cristianismo? Leiam “O Peregrino” de John Bunyan. Essa sim é uma boa alegoria do cristianismo.
De qualquer forma, está no post o arquivo em PDF sobre “A Cabana”.

Guarany disse...

Obrigado por se engajarem em expor a verdade, Maurilo e Vivian. Sei que isso demanda bastante tempo e esforço. "É incrível como hoje em dia uma pessoa é capaz de ouvir dois pregadores em seqüência, que se contradizem, e essa pessoa afirmar que concorda com os dois!Sejam encorajados continuamente" [Eu me faço a mesma pergunta!]
Sejam encorajados continuamente sabendo que o seu trabalho no Senhor não é em vão!

Coram Deo

Fernando Guarany Jr
EvangelismoBiblico.com.br

amara disse...

Graças a Deus! Minha cunhada me indicou e comecei a gostar... até que comecei a achar o libro herético... um dos exemplos de hierarquia é que a mulher não deve ser submissa ao homem... quantos textos da Bíblia dizem ao contrário? Uma menina me viu lendo o livro no ônibus e pegou a Bíblia dela e disse para eu prestar bem a atenção na mensagem porque era muito bom... o fiz e vi que distorce completamente a mensagem bíblica... Dou graças à Deus por não ser a única. Espero que os conhecedores da palavra abram o seu coração para identificar as heresias da mensagem... A linguagem pode até ser convidativa mas não se compara com a Palavra de Deus!

deinha disse...

Veja só, sera que eu sou tão inocente, estou lendo o livro e foi indicação da Pastora, eu estava achando que era uma historia real, e até fiz comentários com outras pessoa sobre o livro dizendo que era algo que nunca tinha visto antes porque falava do amor de Deus de uma forma um pouco diferente, ao ler chegei a alguns pontos que fiquei em duvidas, mas pensei que estava até pecando por pensar assim ou me achando muito inferior em entendimento em relação a escritor, mas agora lendo essa pagina fiquei ate com receio de terminar de ler o livro, e qdo me perguntarem o que achei do livro que eu vou dizer..... Aguem pode me ajudar.

Maurilo & Vivian disse...

Olá Deinha.
Infelizmente, esse livro tem sido muito recomendado por pastores para leitura por parte de seus paroquianos. Não sei se por falta de conhecimento, por inocência, por uma falta de instrução teológica, falta de uma visão bíblica do mundo ou mesmo por ser um livro recomendado por Michael W. Smith, que é um músico muito querido no meio evangélico. Seja lá qual for o motivo, isso tem acontecido com muita freqüência.
Não se sinta mal por ter percebido que existe algo de errado com esse livro. Isso demonstra que você consegue perceber quando uma heresia chega perto de você, mesmo que não consiga articular a causa. Muitos cristãos com anos de igreja não conseguem perceber uma heresia nem quando ela é berrante.
Eu não sei como te ajudar nisso. Você pode tanto terminar de ler o livro, quanto não terminá-lo. Você não estará pecando em nenhuma das situações, se for essa sua maior preocupação. Eu particularmente acho bobagem continuar com a leitura porque não acredito que você conseguirá aprender nada de bom nele. Essa é uma decisão sua.
Minha resposta quando me perguntam sobre um livro cristão, seja quem for o autor, é que vou gostar do livro na proporção em que se alinhar com os ensinamentos da Bíblia. Quanto mais ele se afastar da forma como a Bíblia apresenta Deus, menos eu vou gostar. E o inverso é verdade. Se o livro se diz cristão, então, ele tem então um parâmetro para ser analisado.
Se você lê bem em inglês, me mande um e-mail que eu vou te mandar uma ótima resenha sobre esse livro.
Que Deus te abençoe.

Diva disse...

Olha eu estou lendo o livro, achei ele uma boa ficção.. nada além disso..

O ensinamento de amor, perdão e etc.. conheci com a Biblia e não no livro do falível YOUNG

Maurilo & Vivian disse...

Olá Diva.
A grande questão aqui é que o autor da Cabana não considera seu livro como apenas uma ficção, mas sim um livro que trata sob uma perspectiva cristã sobre o sofrimento. E muita gente está indo nessa onda.
Além disso, esse livro apresenta Deus de uma forma totalmente diferente da apresentada pelas Escrituras. Voce acharia ótimo um livro que apresenta sua mãe de forma totalmente diferente da que ela realmente é? E negando todas as coisas que ela disse? Acho bem dificil que voce venha a gostar de um livro assim.
Até mais.

Rangel Mantelli disse...

Gostaria de ver as passagens do livro (A cabana) que se referem às heresias citadas.

É possível?

Maurilo & Vivian disse...

Olá Rangel obrigado pela visita ao nosso blog.
Eu tenho a seqüência das páginas com as heresias da versão em inglês, que é a minha principal fonte. Eu li a versão em português, mas me parece que está faltando um ou outro parágrafo, o que é comum em tradução.
De qualquer forma, se você quiser ver a lista em inglês, você pode ver nesse link http://mauevivian.blogspot.com/2009/01/texto-em-ingles-das-13-heresias-do.html
Eu ainda não tive tempo de passar novamente pela versão em português e marcar as páginas, até porque ler esse livro pela terceira vez seria muito doloroso. A forma como o autor nega a Bíblia e representa a Deus chega quase a ser repugnante. Mas um dia eu pretendo me lançar nesse doloroso projeto.
Espero que esse arquivo em inglês seja útil.
Abraços

tamiris disse...

Boa noite, estou quase no final do livro e algo me tocou para procurar mais informaçoes sobre ele, antes de indica-lo para alguem. Não li ainda esse link em inglês, mas soh de passar o olho em algumas das heresias q vc listou lembrei de suas respectivas passagens do livro.
Posso estar sendo até meio ingenua, mas acredito q em outras passagens do livro, ele não seja totalmente herético, pois entre outras coisas fala da salvação em Cristo Jesus, da renuncia do nosso EU para segui-lo e sobre o amor incondicional de Deus Pai.
Quero mto me aprofundar mais nesse assunto, pois este livro vem influenciando milhões de crentes e não crentes.
Graça e paz

Rangel Mantelli disse...

Já li o livro e gostaria de analisá-lo à luz da Bíblia. Quando terminar de analisar os 13 pontos, comentarei novamente aqui.


Obrigado pelas referências.

Maurilo & Vivian disse...

Olá Tamiris, obrigado pela visita a nosso blog.

Sim, a Cabana tem influenciado muitos crentes e não crentes. E esse tem sido um dos motivos pelos quais estamos analisando esse livro, pois ele tem influenciado diretamente a forma como muitas pessoas vêem e verão a Deus. Portanto, devemos analisá-lo à luz das Escrituras, como fizeram nossos irmãos bereanos (Atos 17:11), que por isso foram considerados mais nobres do que outros irmãos.

Algumas das heresias apontadas na Cabana são tão gritantes que duas pessoas fizeram uma listagem das 13 Heresias da Cabana totalmente independentes um do outro e listaram basicamente as mesmas heresias (Dr. Michael Youssef, pastor e Normal Geisler, teólogo). Quando eu li a Cabana pude listar pelo menos mais três heresias importantes, fora outras representações erradas de Deus. Você mesma percebeu esses erros.

Quando você fala sobre o livro talvez não ser totalmente herético, acredito que exista sim um pouco de ingenuidade. Por dois motivos: primeiro, vamos supor que o livro contenha 95% de heresias e 5% de verdade. Seria um bom livro para se ler, para se alimentar? E se a proporção fosse 80% heresias e 20% de verdade? Seria mais aceitável? E talvez, 50 a 50? Você se alimentaria de um livro assim? Vamos supor que fosse um bolo de chocolate, quanto de sujeira você aceitaria no bolo para comer? Se ele fosse 50% chocolate e 50% fezes? Você comeria? E se a proporção fosse 80% e 20%? E 95% e 5%. 99% e 1% talvez? Ninguém em sã consciência aceitaria um pedaço de bolo desses. Porque fazemos isso então com nossa mente, procurando o pouco que houver de bom no “bolo”, como se não houvesse outros alimentos melhores e não contaminados? O quanto você aceite de heresia em livro para considerá-lo um bom livro cristão?

O segundo motivo é que os pontos que você apresentou como não heréticos, estão no mínimo deturpados. Deixe-me mostrar-lhe o porquê. Por exemplo, quando o livro fala sobre o amor incondicional de Deus, ele apresenta um amor de forma diferente daquela apresentada na Bíblia. O amor de Deus é incondicional e grande quando comparado com sua justiça, com sua ira. Quando esses atributos de Deus lhe são retirados, seu amor deixa de ser incondicional, amor por pecadores, inimigos de Deus, que precisou que Jesus derramasse seu sangue para que pudéssemos ser salvos. Passa a ser amor por criaturas que no fundo são boas, não dignas da ira de Deus. Gostar de alguém bom não é incondicional, qualquer um pode fazer isso. Mas amor incondicional é aquele que, ainda nós sendo pecadores, Cristo morreu por nós (Romanos 5:8) quando a ira de Deus foi colocado sobre ele (Isaías 53:5).

Veja que mesmo algo simples como o amor de Deus pode ser facilmente deturpado, dando falsas esperança, e uma visão de Deus bem diferente daquela apresentada nas Escrituras. E eu não estou falando sobre interpretação bíblica, mas sim sobre aceitação da verdade como revelada por Deus.

Um outro ponto que talvez não pareça herético é a salvação em Jesus Cristo. Quando Mack pergunta sobre cristianismo para “Jesus” esse responde que ele mesmo não é cristão e que os salvos estão em várias religiões, sem precisarem de colocar sua fé em Cristo. Essa é a salvação apresentada no livro. Ou seja universalismo. A Bíblia é bem clara nesse ponto. João 3:18 diz que todo aquele que nele Crê será salvo, mas o que não crê já está condenado. Versões bastante diferentes.

Quero te encorajar a se aprofundar nas verdades das Escrituras. Desenvolva uma visão de mundo cristã, para que você possa perceber quando uma mentira está inserida dentro de uma verdade. Lembre-se do bolo.

Maurilo & Vivian disse...

Rangel, fico feliz que você queira analisar o livro à luz das Escrituras. Mas pense um minuto comigo, você já não deveria ter feito isso enquanto estava lendo da primeira vez?

Eu sei que quando você diz que vai analisá-lo agora vai analisar com mais cuidado, indo e vindo pelos textos bíblicos. Mas essa primeira análise já pode muito bem ser feita se tivermos uma visão de mundo por uma perspectiva cristã. Você sabia que 0.5% dos jovens possuem uma visão de mundo cristã?

Uma cosmovisão cristã nos permite perceber o erro do livro enquanto o lemos. É por isso que muita gente tem se levantado contra a Cabana como um livro cristão. Sem essa cosmovisão, estaremos abertos para todo o tipo de heresias, especialmente as sutis, como as da Cabana e essas meu amigo, são as mais perigosas.

Espero em Cristo que você possa perceber o quão errado esse livro está em sua apresentação de Deus e os perigos que ele apresenta, ao levar a uma fé em um deus diferente do das Escrituras.

tamiris disse...

Olá queridos irmãos, muito obrigada pelos exclarecimentos. Gostei muito da comparação com o bolo, é realmente a mais pura verdade.
Todos os dias peço a Deus misericordia por nossa falta de sabedoria e discernimento, mas sei que Ele pode iluminar nossas mentes e corações para que nosso espírito seja sensível a voz Dele.
Se me permitem, em breve, gostaria de fazer mais algumas perguntas.
Graça e paz

Maurilo & Vivian disse...

Olá Tamiris.
Fico feliz que o comentário tenha te ajudado.
Fique à vontade para perguntar qualquer coisa.

Andrea disse...

Li o livro e fico estarrecida que as pessoas não percebam as armadilhas. Sou convertida a Cristo a apenas três anos, antes disso era Kardecista e posso afirma com conhecimento que o livro é espírita.
Ou algum irmão em Cristo já leu nas escrituras sagradas encontros entre vivos e mortos, espíritos que soltam luzes. Sim o livro é bem poético mas a verdade esta bem a vista de que quer ver.

adelson.bn disse...

Prezados

Dou graças a Deus pelas excelentes análises que fizeram sobre este verdadeiro "cavalo de tróia" no meio da igreja. Parabéns. Deus os abencoe fortemente.

dan_daniell disse...

A Paz do Senhor. Concordo plenamente com algumas heresias postadas e apoio a iniciativa de expor. Mas, o livro é uma excelente obra que nos convida a refletir sobre o nosso relacionamento com Deus, se estamos vivendo friamente com Deus ou se amamos ele e convivemos intimamente. O livro nos estimula a querer comhecer Deus, a entender Ele e a confiar Nele... Obrigado.

Maurilo e Vivian disse...

A Paz Dan.
Se concordamos que o livro possui heresias e apresenta Deus de uma forma diferente daquela que ele se revelou para nós na Bíblia, então A Cabana não pode servir para nos fazer refletir sobre nosso relacionamento com nós, pelo menos não mais do que qualquer outro livro religioso, como o Livro de Mórmon ou o Alcorão. Ambos livros cometem o mesmo erro da Cabana, mostram um deus que não existe.
Veja o perigo de uma pessoa não cristã ler esse livro e a partir dele, passe a refletir sobre seu relacionamento com Deus. Ela vai chegar a conclusão que pode continuar vivendo do jeito que está, que pode acreditar no que quiser que no final não faz diferença. Todos vão ser salvos. Vai achar que a Bíblia e a igreja são formas de controle, de autoritarismo e vai acreditar em um deus diferente do das Escrituras.
Esse livro não é útil para nenhum cristão em nenhuma situação. Temos livros melhores, não precisamos nos nivelar por baixo com algo tão desrespeitoso ao nosso Deus.

regina disse...

OLÁ, comecei a ler o livro a cabana, mas ja no inicio nao consegui ter uma visão biblica nele, achei que o problema era comigo, sei lá, falta de comunhao com o ESPIRITO SANTO. nem cheguei até o final, pois não concordava com a forma que o autor colocava DEUS,.JESUS E O ESPIRITO SANTO. Agora lendo este blog e outros tambem, entendi o porquê de naõ ter afinidade com este livro, agradeço à vcs por postar este tópico e ajudar muitos a ver a verdadeira fraude que estão tentando nos impor,realmente estamos caminhando para o fim , pois a Palavra de DEUS nos diz que se possível enganariam até mesmo os escolhidos. Obrigada.

João disse...

"A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade."

Glória a Deus por vocês que tem como o principio da sabedoria o temor do Senhor, e que não tem se deixados levar pelas sutilezas das trevas.
Lembro-me das palavras de paulo à igreja de corinto "Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo." II Co 11.3 e "E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz." II 11.14.
Tenho sentido profunda tristeza por ver tantos que professam a fé deixando-se levar por tal afronta e abominação, que atacam diretamente os atributos de Deus trino e os alicerces da fé cristã.
Que o Espirito Santo venha a revelar a verdade e as pessoas voltem-se para as Escrituras como a revelação de Deus e não um livro de inspiração satânica, pois esta é a pura definição de "A Cabana".
Como disse o Senhor Jesus: "Jesus, porém, respondendo disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus;" Mateus 22.29.
Sejamos como a igreja de Beréa e examinemos as escrituras.

mitinha disse...

Olá A Paz do Senhor a todos.
Então to lendo o livro to bem no final do livro, mas percebi claramente que havia algumas coisas que não faz sentindo do que aprendi na biblia, então quero deixar aqui o meu obrigada pelos esclarecimentos, como uma pessoa deixou um comentario assim como eu vou deixar achei que tivesse sido uma história real e que tb eu estava pecando em pensar ao contrario do que o livro estava relatando, é muito bom saber que Deus acima de td isso, assim como o próprio livro é controverso, mas valeu é bom saber que o livro que mais fez sucesso e ira continuar é a Biblía Sagrada essa não tem como né? rsrs
Muito obrigada pela oportunidade
Que Deus abençõe a todos

derson de jesus disse...

Caro irmãos..Li essa semana o livro A Cabana.. preciso deixar meus preciso deixar meu comentario..é uma porcaria ..simplismente não acrescenta nada em nossa vida cristã.. Os cristão que leram e aceittam..porque na verdade não conhecem a verdade..Alega ser apenas uma historia..mais na verdade é tatica de satanas querendo colocar o universalismo cristão...Gente vamos Busca a Deus de Verdade e nos arrepender de nossos pecados..para ser salvo...

Sasha disse...

Nossa gente lamento muito por vcs, ñ terem intendido o propósito do livro, talves julguem o livro como obra de satanás por ñ levar o nome de alguma IGREJA em especifico, ñ vi Heresia alguma, e embora ñ acreditem e nem preciso provar nada a vcs, mas frequento a Igreja Bola de Neve , e a tempos Deus vinha falando em diverssos cultos ,comigo e mto por um acaso escolhi esse livro e Deus confirmou pelo livro questões em nosso relacionamento(meu com Deus) que precisavam ser reparados...
IRMÃOS PEÇO SEMPRE A DEUS SABEDORIA, PARA DESTINGUIR O BOM DO MAL...FAÇAM O MESMO ....

Maurilo e Vivian disse...

Olá Sasha.
Eu acredito que você não encontrou nenhuma heresia na Cabana talvez porque tenha pouco conhecimento das Escrituras. Quem conhece bem a revelação de Deus para o homem, através da Bíblia, jamais poderá reconhecer esse livro como um livro cristão.
A validade e a verdade de qualquer livro não deve ser testado pelos seus sentimentos. Sentimentos podem te enganar. Qualquer livro deve ser testado de acordo com o que a Bíblia ensina. E a Cabana falha terrivelmente no teste bíblico.
Leia com atenção as heresias mostradas. Você vai ver que nenhuma delas tem qualquer coisa a ver com placa de igreja. Você foi a única pessoa até agora a levantar essa questão.
Não se deixe enganar por sentimentos que são manipuláveis. Teste a verdade de acordo com a Bíblia. Essa é a sua única garantia de não ser enganada, como está sendo com esse livro.

claudiopimenta disse...

otima material muito esclarecedora


sem duvidas muito bom!"

Claudiomiro De La Vega e Silvia Milano Pires disse...

Reconheço que o livro A Cabana de Willian P. Young que lembrando é um livro de ficção ou seja (uma narrativa Imaginária, Irreal) e não um tratado teológico não é isento de erros e sinceramente creio que seu autor nem teve tal presunção, até porque só conheço um livro que podemos declara-lo como inerrante (a Bíblia Sagrada) mas dai desqualifica-lo ou torna-lo uma Terrível e diabólica Heresia; ai convenhamos... como diz o caipira: É procurar piolho em ovo. Não gostaria de acreditar que quem assim age esta buscando promoção pessoal, até porque isso seria muita mediocridade, mas creio que já é tempo de deixarmos de criar tantos monstros e entendermos que todo peixe sempre terá espinhos, mas quem de sã consciência desperdiça a carne e se alimenta dos espinhos? Alias falando a verdade já vi tanto teólogo de porta de seminário escrevendo tanta besteira, verdadeiras aberrações teológica que ainda que quisesse o irmão William teria que se superar muito para pelo menos chegar perto de seus desvarios teológicos.

Claudiomiro De La Vega e Silvia Milano Pires disse...

Reconheço que o livro A Cabana de Willian P. Young que lembrando é um livro de ficção ou seja (uma narrativa Imaginária, Irreal) e não um tratado teológico não é isento de erros e sinceramente creio que seu autor nem teve tal presunção, até porque só conheço um livro que podemos declara-lo como inerrante (a Bíblia Sagrada) mas dai desqualifica-lo ou torna-lo uma Terrível e diabólica Heresia; ai convenhamos... como diz o caipira: É procurar piolho em ovo. Não gostaria de acreditar que quem assim age esta buscando promoção pessoal, até porque isso seria muita mediocridade, mas creio que já é tempo de deixarmos de criar tantos monstros e entendermos que todo peixe sempre terá espinhos, mas quem de sã consciência desperdiça a carne e se alimenta dos espinhos? Alias falando a verdade já vi tanto teólogo de porta de seminário escrevendo tanta besteira, verdadeiras aberrações teológica que ainda que quisesse o irmão William teria que se superar muito para pelo menos chegar perto de seus desvarios teológicos.

Marco Antônio de Castro Faleiro disse...

Otimos comentários. Minha contribuição no meu blog http://textospararefletir.blogspot.com.br/

Nas escrituras, tirar os sapatos tem um significado muito especial. Quando Moisés teve seu primeiro confronto com Deus, Ele disse para que ele tirasse seus sapatos porque ele estava em terra santa. Jesus caminhou descalço para o Calvário. Na cultura daquele tempo, estar descalço era o sinal que você era um escravo. Um escravo não tinha direitos. Jesus nos deu o exemplo supremo de renunciar tudo por um grande objetivo.
Loren Cunningham Making Jesus Lord / Marc 8:34,35

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...